Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Jornal da Tarde

Jornal da Tarde

The Smiths, independência pop que no caso deu certo

Tom Leão, convidado pela WEA para preparar o release promocional do disco-mix do grupo The Smiths, começa dizendo que no mundo da "pop music", aparentemente existe uma fórmula que transforma grupos obscuros em sucessos mundiais da noite para o dia, contando que certas regras sejam obedecidas. Então, indaga, como um grupo que ignorou totalmente estas regras, e sempre gravou independente, conseguiu atingir os mesmos objetivos sem abrir mão de seus ideais?

Oliver, uma navalha-câmera na brutalidade da guerra (I)

O impacto que, há três anos as imagens-denúncia da violência na guerra do Camboja provocavam em "Os Gritos Do Silêncio" (The Killing Fields, de Roland Joffe) repetem-se, agora, ainda com maior dureza e contundência em "Salvador - O Martírio De Um Povo" (Cine São João, ainda hoje em exibição) e "Platoon" (Cine Plaza, estréia nacional na quinta-feira). A coincidência destes dois filmes de Oliver Stone estrearem quase que simultaneamente em Curitiba faz com que o espectador possa refletir, demoradamente, sobre a importância do cinema-denúncia.

A cinematográfica música de Valença

Dentre os chamados nordestinos bem sucedidos, Alceu Valença (São Bento da Una, Pernambuco, 1/7/1946), é um dos que tem uma das carreiras mais densas e positivas. Ex-jornalista (JB, Bloch Editores, no Recife), 19 anos de vida musical - estreou em 1968, no show "Erosão: a cor e o som", Alceu faria o primeiro lp em dupla com Geraldinho Azevedo e, em 1972, interpretaria um personagem importante em "A Noite do Espantalho", que Sérgio Ricardo rodou em Nova Jerusalém.

Miles Davis, com a força de seus melhores momentos

"Na escola de música a gente aprende apenas como aprender. Como saber interpretar a música dos outros. Isso não basta. É quando se sai do conservatório que tudo começa. É então que cada um deve aprender seu jeito de aprender". (Miles Davis) Há um Olimpo musical no qual vivem artistas que têm uma mágica de constante juventude criativa. Sem apelarem para modismos - mas sabendo estar atentos para o trem que transporta as sensibilidades dos homens de todo o mundo - sabem acompanhar o passo da História e manterem-se com uma dourada adolescência artística.

De Braços Abertos, uma peça magnífica

Quando o espectador assiste um espetáculo como "De Braços Abertos" (auditório Salvador de Ferrante, 30 de abril a 11 de maio) sai feliz do teatro. Feliz por ter visto um espetáculo profundo, de empatia com a realidade, montado por grandes profissionais e, sobretudo, realizado com extrema competência. Estreando em São Paulo, no TAIB, em 10 de outubro de 1984, ficou mais de um ano em cartaz e recebeu os principais prêmios em 1984: Molière (atriz e autora); Mambembe (atriz, autora e produção); APETESP (autora, diretor, espetáculo, produção executiva e trilha sonora).

Internacional Gismonti vem explicar sua "Alma"

1987 começa com uma visita especial: Egberto Gismonti. Dando exemplo de humildade que falta a tantos (falsos) superstars, ele faz questão de, pessoalmente, acompanhar o lançamento de cada um de seus novos discos. Assim, nesta semana, Gismonti chega a Curitiba para falar com a imprensa, comparecer a emissoras - mesmo aquelas que nunca divulgam sua música - e autografar "Alma" - título de seu novo álbum - no stand fonográfico da Livraria Curitiba (Praça Santos Andrade).

Disco documento de Nelson Cavaquinho

Era inevitável que a morte de Nelson Cavaquinho (Nelson Antônio da Silva, Rio de Janeiro, 28/10/1910 - 17/2/1986) provocasse não só uma corrida de cantores às suas músicas, como a reedição dos poucos discos que gravou. Louve-se, entretanto, a RCA e o Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro por terem se lembrado de homenagear Cavaquinho antes mesmo de sua morte.

Os melhores títulos lançados durante 86

Pouco a pouco, organizam-se as distribuidoras de videocassetes no Brasil. Assim, em 1986 apareceram diversas empresas que, legalmente, estão colocando títulos no mercado, devidamente selados e respeitando os direitos autorais. A partir de agora já é possível começar a se estabelecer um novo ranking: os dez melhores títulos de tapes colocados à disposição das locadoras e videomaníacos.

Marie, um hino à coragem feminina

"Tenso, vibrante, dramático, comovente: este é um filme a que se assiste na ponta da cadeira, do começo ao fim". Normalmente econômico e até ácido em seus elogios, Edmar Pereira, 43 anos, crítico do "Jornal da Tarde" - dono de um dos textos mais elegantes da imprensa cinematográfica, não fez por menos: enalteceu "Marie" (Marie, A True Story), quando de seu lançamento em São Paulo, há seis meses.

Pela 21ª vez, os melhores do cinema

Pela 21ª vez, O Estado do Paraná publicará domingo, dia 4, a página dos melhores do cinema - com a listagem dos 10 melhores filmes lançados em Curitiba durante o ano. Além de ser o jornal que mantém este ranking com a maior periodicidade, também o levantamento apresenta uma característica única: é o único, em toda a imprensa brasileira, que faz o levantamento dos preferidos do público. xxx
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br