Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS José Maria Santos

José Maria Santos

Artigo em 10.01.1985

Jaime Lerner, arquiteto, um dos curitibanos que sempre curtiram os bons filmes – programa que jamais dispensou mesmo quando ocupadíssimo nas suas gestões como prefeito – reclama: "O eu está acontecendo com a programação? Não há opções para quem tem mais de 18 anos!"

Artigo em 24.01.1985

Um engano de sobrenomes em nossa coluna de Terça-feira: chama-se Ceres Malucelli – e não Ceres de Ferrante – a sensual morena que, há alguns anos, criou uma ala dissidente dentro do primeiro "Clube dos Solitários" fundado pela sra. Arice Buchmann (ex-Fleury da Rocha). Ceres Malucelli já montou dois clubes de solitários e hoje é dona de um misto de pizzaria e galeria de arte no Alto São Francisco. Ceres de Ferrante, filha do pioneiro do teatro paranaense – Salvador de Ferrante – é poeta e professora.

No campo de batalha

Entre os novos membros do Instituto Histórico, Geográfico e Etnográfico Paranaense - a serem empossados hoje a noite - estão José Joffily Bezerra de Mello e Cezar Augusto Carneiro Benevides . xxx Joffily é paraibano de nascimento, radicado em Londrina, autor de uma dezena de livros em que revê a história do Brasil do século XX (um deles, inclusive, motivou o filme "Parahyba, Mulher Macho") e revisa agora os originais de um desmistificador estudo sobre o Norte do Estado. xxx

O humor de Groff ajuda diabéticos

Decerto, nem o próprio Luis Groff imaginou que as piadas políticas que costurou, há três anos, para a revista "Nem Gay, Nem Bicha", seriam apresentadas, com propósito tão nobre, pelo mesmo Groff, no mais alto e improvisado dos auditórios: a bordo de um avião da Varig, entre São Luiz e Belo Horizonte. Pois foi isso o que aconteceu, há duas semanas.

Vianinha, em palco e tela

Um dos espectadores especiais que o ator produtor José Maria Santos espera para a temporada de "O Alegre Desbum" (Auditório Salvador Ferrante, a partir de hoje), é Vinicius Vianna. Além de filho do autor da peça, Oduvaldo Vianna Filho, o jovem Vinicius, 26 anos, formado em Sociologia pela Universidade Fluminense, pode aproveitar e aqui lançar "Dedé Mamata", primeiro romance do jovem, que uma nova editora - a Anima - acaba de publicar.

No campo de Batalha.

D'Alma, vigoroso trio de guitarras acústicas, apresents-se a partir de amanhã, no Teatro Paiol. Já com três elepês gravados, o grupo composto de André Geraissati, Ulisses Rocha e Mozart Mello, tem sido aplaudido inclusive internacionalmente e até influiu na iniciativa de John MacLaughlin, Paco De Lucia e Ad Di Miola para a formação de um grupo semelhante. Assitir ao D'Alma, neste final de semana, será o melhor programa para quem aprecia o que há de mais criativo na música contemporânea. xxx

"Treze", uma zebra que pode dar certo

Entre muitos méritos, José Maria Santos tem o da honestidade pessoal e artística. Lapiano cinqüentenário, 31 de teatro (começou amadoristicamente, na escola de arte Dramática do Sesi), é hoje um dos poucos profissionais que vivem exclusivamente de teatro no Paraná. Seu curriculum é grande e, homem sem papas na língua, sempre desafiou os temporários donos do poder com posições corajosas e críticas - quando necessário.

Nas fotos de Kava a homenagem de Zé

No hall do auditório Salvador de Ferrante, mais uma bonita homenagem à memória de Francisco Kava, falecido em acidente na Ilha do Mel, há poucas semanas. Um de seus maiores amigos, o ator e produtor José Maria Santos, inaugurou, recentemente, uma exposição de mais de 50 fotos feitas por Kava, com cenas de diferentes montagens de Zé, nos últimos 15 anos. xxx

Briga de teatro é na base dos tapas

Não foi a primeira vez - e por certo não cerá a última - que os corredores da Secretária Cultura e do Esporte se transfomaram em ringue de boxe. Há tempos passados, o cineasta Sérgio Bianchi e o ator José Maria Santos ali tiveram cenas muito mais para o esportes do que para a cultura. Na semana passada, foi a vez do veterano e conhecido José Baraúna de Araújo, ator, homem de TV, mais de 30 anos de carreira, reagir aos tapas a uma provocação verbal do sr. Oraci Gemba, diretor-executivo da Fundação Teatro Guaíra.

No campo de batalha

PAULO Leminski fez um poema-apresentação para a exposição de Luís Schwanke, um dos bons artistas do Paraná: "Seios, anseios e recheios" - Depois de ver dois textos que pretendia encenar este ano vetados pela Censura. "O Amigo do Amigo da Onça" de Manoel Carlos Karam e a adaptação que Paulo Ciça fez para "O Analista de Bagé" - José Maria Santos optou por um texto de seu amigo Sérgio Jockymamm: "Treze". Do autor de "Lá", o monólogo que Zé Maria apresentou mais de 1.200 vezes em 10 anos, agora uma comédia para dois intérpretes: Zé e o veterano Luizio Cherobim.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br