Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS José Maria Santos

José Maria Santos

O tempo & as palavras impressas

A máquina do tempo é acionada com o simples ato de folhear as páginas das amarelecidas coleções de O ESTADO na divisão da Documentação Paranaense da Biblioteca Pública do Paraná ou no arquivo da Editora. São quase 400 volumes - exatamente396 - cobrindo os 33 anos de existência de um jornal que, todas as manhãs, desde 17 de julho de 1951 chega às mãos dos paranaenses.

A verdade dos palcos na visão de Marilu e Eloá

Corajosas e lúcidas as colocações que Marilu Silveira e Eloá Rodrigues Teixeira fizeram sobre o teatro e a dança no Paraná, em artigos para a edição especial do Boletim informativo do Instituto Nacional de Artes Cênicas, que, a propósito da realização do Mambembão - Ipiranga, mereceu maior número de páginas e distribuição nacional.

"Lá", o monólogo da vida de José Maria

José Maria Santos é, definitivamente, uma prova de que sempre existe público para um ator que saiba trabalhar. A nova temporada que faz de "Lá" (Teatro da Classe, 21 horas), mostra que 11 anos após ter feito a primeira apresentação desta comédia, ainda encontra um público fiel e que se diverte com o texto de gaúcho Sergio Jockymann. xxx

As bodas de prata de Zé Maria e Ruth

A imagem que o público tem, erroneamente, dos meios artisticos,é de que as ligações cunjugais são tão efemeras quanto uma produção de sucesso. Curitiba, felizmente, se tem de um lado um pobre vida artistica em termos teatrais, tem exemplos dos mais saudáveis casamentos dos que se dedicam à nossa ribalta.

No campo da batalha

Finalmente a diretoria da Fundação Cultura lembrou-se de homenagear a José Andrade Muricy, falecido há um mês, no Rio de Janeiro. Muricy doou, na gestão passada, sua preciosa biblioteca e varias telas ao acervo da FCC. Foi preciso que o verdadeiro Raphael Greca protestesse para os "participativos "dirigentes da fucucu fazerem algo reverenciando a memória de Andrade Muricy, o que aconteceu ontem ao entardecer *O consulado da Itália decidiu sair de seu marasmo promover alguns eventos culturais.

Menghini: restaurante

Roberto Menghini, ator-produtor - diretor, está mambebeando novamente pelo interior com três peças - incluindo << O Homem do Principio ao Fim >> , sua galinha dos ovos de ouro há mais de dez anos, para faturar o suficiente que lhe permite pagar a José Maria Santos a compra do restaurante << ponto de Encontro >> , no Teatro da Classe. Depois de se dedicar, com todo o seu idealismo, por três anos a construção do Teatro da Classe (Rua 13 de Maio) e a implantação de um restaurante nos fundos, o bom Zé Maria se cansou. e acabou vendendo - em negócios dos mais generosos - o restaurante para Menghini.

O Marumbi preservada pela família Garbers

Durante quase 50 anos, o velho João garbers (1886-1942) não permitiu que uma única árvore dos 700 alqueires que adquiriu em 1907 na Serra do Mar fosse derrubada. Ecologista antes dque esta palavra sequer fosse inventada, o velho Garbers, imigrantes alemão que chegou ao Brasil ainda no século passado, transmitiu aos seus filhos - Hans e Diether - o amor pela natureza.

Rosa, garota-propaganda

Finalmente algumas agências de propaganda estão valorizando artistas paranaenses nos comerciais de televisão. Dois dos melhores atores do Paraná estão no vídeo: JoeI de Oliveira num comercial da Banestado Corretora e José Maria Santos num apelativo comercial de uma empresa que trabalha na comercialização de ouro.

Pavilhão, a linguagem esquecida que volta.

José Maria Santos, 47 anos de idade, 25 de vida teatral, um dos poucos homens a viver exclusivamente de seu trabalho nos palcos, decidiu assumir totalmente sua condição de comediante. Ator de fácil comunicação, que há 9 anos consegue lotar espaços com o monologo "Lá", de Sérgio Jockymann, Zé Maria decidiu ficar apenas na comedia, em termos de interpretação. Vai entrar 1981 com apresentações de "Lá" em varias cidades do Sul, repetindo, de certa forma, o que grandes atores do passado conseguiram por décadas: manter monólogos em repertório, sempre com aceitação popular.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br