Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS José Richa

José Richa

Os tempos e sonhos das lideranças estudantis

Com a implantação do Centro de Memória Sindical, os trabalhadores ganham a preservação de sua história em nosso Estado. Afinal, se das classes empresariais há registros mais amplos em relação aos que são assalariados, a história comete esquecimentos e a partir desta idéias das professoras Silvia Araújo e Alcina Lara Cardoso se terá, para o futuro, um referencial básico.

O açougueiro do Norte contra cineasta voador

Mais um filme paranaense em fase de finalização. Na próxima semana, Altenir Silva (Bilinha), 24 anos, faz os trabalhos de dublagem e sonorização de "O Açougueiro do Norte Contra o Cineasta Voador", curta, 13 minutos, rodado, como sempre, com seus próprios recursos.

Nicolau, que não fique no número 1

Não é o primeiro, e por certo, não será o último. Mas representa a soma de esforços de uma equipe e, sobretudo, a vontade de oferecer um veículo cultural que possa ter circulação fora das fronteiras estaduais. Com festas e discursos, "Nicolau" foi lançado na terça-feira e distribuído como encarte de jornais numa tiragem de 130 mil exemplares. xxx

No campo de batalha

Diferença de comportamento e administração: enquanto no infeliz governo José Richa, a incompetente secretaria da Cultura nunca ajudava o FERCAPO - ao contrário, procurando até boicotá-lo, agora ocorre o contrário: o secretário René Dotti foi na abertura, fez um curto discurso e foi aplaudido. Como não poderia permanecer, deixou ali, para acompanhar o evento até o final, dois de seus mais diretos assessores: o novo chefe de gabinete, Reinaldo Almeida César e Paulo Roberto Motta. xxx

No campo de batalha

O grupo de trabalho criado pelo secretário René Dotti, da Cultura, para promover estudos sobre a necessidade e a viabilidade da criação de uma Fundação Estadual do Livro, terá até o dia 16 de agosto para concluir seus estudos. xxx Houve duas substituições, a pedido, no grupo: a jornalista Rosirene Gemael e Regina Benitez saíram e em suas vagas entraram o jornalista Manoel Carlos Karam e a senhora Marlene Rodrigues, coordenadora de Comunicação Cultural. xxx

De um museu à procura de uma sede. Sem final feliz

Como o namoro entre o Museu da Imagem e do Som e a Mansão dos Arcos está em temporada de céu cinzento, como diria o jornalista Nelson Faria de Barros, em seus tempos de colunista social da "Última Hora", surge um terceiro candidato ao coração, digo ao corpo inteiro, do MIS: o Palácio Rio Branco, antiga sede do governo, hoje pertencente à Secretaria da Justiça, na Rua Barão do Rio Branco. Assim, no romance imobiliário que busca um happy end para o nosso Museu da Imagem e do Som encontrar, afinal, duas décadas depois de ter nascido, em espaço definitivo, continuam as especulações. xxx

Iara, a olheira na Constituinte

A advogada e atriz Iara Sarmento esteve em Curitiba para, em assembléia geral do Sindicato dos Artistas e Técnicos e Espetáculos no Paraná, prestar contas do que observou em Brasília, nos dois meses em que ali se encontra como observadora daquela entidade junto à Constituinte. Trabalhando uma média de 10 a 14 horas por dia, na tentativa de acompanhar o trabalho das diferentes comissões, Iara é uma das cinco profissionais que no Distrito Federal representam a classe dos artistas e técnicos em artes cênicas, através de suas entidades. xxx

A "Boca" na Manchete

Anfrísio Siqueira, 60 anos, presidente eterno da Boca Maldita, ficou satisfeito com a reportagem de três páginas, com fotos em cores de Sergio de Souza, publicada na revista "Manchete". Com o título de "Boca Maldita - o tititi começa aqui", o jornalista Ney Bianchi fala da mais famosa instituição de boatos e fofocas de Curitiba.

Chico do Arquivo dá exemplo ao governo

A doce embriaguez do sucesso (temporário) e do poder (passageiro) faz com que muita gente dita importante esqueça as mínimas regras de educação. Desculpas esfarrapadas de estar sempre "em reunião", recusa de atender telefonemas e mesmo alegações de "falta de tempo" para ouvir sugestões são características de medíocres que, circunstancialmente, chegam a algum cargo de importância.

A Estadual é agora da Cultura. O que Fazer?

A professora Suzana Munhoz da Rocha Guimarães é uma mulher decidida. Tão decidida que quebrou lanças e conseguiu fazer com que o governador João Elísio assinasse há um mês o decreto que transferiu a Rádio Estadual do Paraná da órbita da Secretaria (Extraordinária) de Comunicação Social para a Secretaria da Cultura e Esporte.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br