Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Livraria José Olympio Editora

Livraria José Olympio Editora

A homenagem ao amigo Tom

Ao longo da obra de Drummond - que aliás vem sendo reeditada pela Record, desde o encerramento de seu contrato com a José Olympio - há inúmeros momentos de encontro musical. Tanto nas crônicas como nas poesias, repetidas vezes Drummond externou sua admiração a compositores que, a sua maneira, também se encontravam na poética do mundo. Antônio Carlos Jobim foi, entre outros, um dos grandes amigos de Drummond. Há 14 anos, exatamente em 12 de maio de 1973, Drummond lhe dedicou um dos mais belos poemas - ("Pré-Inverno") pouco conhecido, e que merece ser lembrado em alguns trechos:

Poemas de Simões, Drummond e outros

João Manuel Simões está deixando de ter que custear as edições de seus livros e ter a satisfação de vê-los editados nacionalmente. Afinal, são mais de 20 anos de atividades literárias, de extrema regularidade, que se traduzem em quase três dezenas de títulos - nos campos da poesia e prosa, com poemas, contos e ensaios que tem, hoje, reconhecimento da crítica mais rigorosa.

Mulheres, poesia e amor

As mulheres estão agilizando-se para divulgarem seus poemas. Maria Elisa Ferraz Paciornick começou por São Paulo, na Bienal do Livro, passou por Curitiba e sexta-feira, 26, em Londrina, na Bahiarte-Galeria de Arte, autografou seu "Bom mesmo na vida". Gladyz Gama França, fluminense de Campos, 20 anos de Curitiba, lançou na quinta-feira, 25 - dia de seu aniversário, seu terceiro livro de poemas, "Apenas uma Mulher", como os dois anteriores, uma edição que ela própria financia para a renda reverter em benefício de obras assistenciais. xxx

Balcão de ofertas

Há alguns anos, o então prefeito Jaime Lerner promoveu no Parque São Lourenço um seminário sobre Lazer. Uma discussão teórica a respeito de algo que todos praticam (e que gostariam de praticar muito mais e sobre o qual inexiste maior bibliografia). Portanto, não é sem razão que Caio Grace incluiu como volume 172 da coleção "Primeiros Passos" um pequeno ensaio sobre "O Que É Lazer". O autor, Luiz Lima Camargo, 40 anos, é jornalista, sociólogo, formado pela Comunicações e Artes da USP, com doutorado na Sobornne, onde defendeu tese sobre o lazer na sociedade brasileira.

Nas memórias de Aguinaldo a guerra da Lapa (a do Rio)

Quando Rubem Braga e Fernando Sabino criaram a Editora do Autor no início dos anos 60, a intenção era publicarem apenas seus livros "E de alguns amigos" como nos diria Sabino há algum tempo. Mas o sucesso foi tão grande que começaram a aparecer originais de tanto valor que em pouco tempo a Editora do Autor tinha um respeitável catálogo - transferido posteriormente para a editora Sabiá, que acabou adquirida pela José Olympio. Entre os inéditos que Sabino não resistiu em lançar estava um garoto de 17 anos, nordestino, chamado Aguinaldo Silva.

Best-sellers para férias de inverno

Não foi sem razão que Alfredo Machado fez da Record a maior editora do Brasil, conforme o levantamento publicado em junho último pela "Leia Livros". Com o extaordinàrio senso de marketing editorial, o Alfredão - como é conhecido nos meios empresariais - transformou a Record numa casa que publica best-sellers capazes de permanecerem meses nas listas dos mais vendidos, mas sem também esquecer autores de alto nível. Com a crise da José Olympio, a Record conseguiu enriquecer seu acervo de literatura nacional - com obras desde Graciliano Ramos até Carlos Drummond de Andrade.

Brega

A palavra ainda não está em nenhum dicionário da língua brasileira mas, por certo, na próxima edição do "Aurélio", deverá ser incluída. Assim como o mestre Antonio Houaiss não deixará de catalogá-la para o superdicionário que está preparando para a José Olympio e que terá também sua edição especial para disquetes de computadores. BREGA é uma palavra ampla e que comporta inúmeras explicações. Define antes de tudo um estilo popular, correspondendo, em linguagem bem brasileira, aquilo que Kitsch não encontra a tradução correta.

A guerra de Malaparte em

Jornalista e escritor, Curzio Malaparte (Curzio Suckers, Partu, 1898 - Roma, 1957) foi um intelectual angustiado e inquieto. Combatia a civilização requintada das cidades defendendo a volta à vida primitiva e simples do campo mas envolveu-se em questões políticas e chegou, em certa época, a admitir o fascismo. Militar, viu os horrores da Segunda Guerra Mundial e, com extrema simplicidade, produziu dois clássicos - "Kapput" (1944) e "La Pelle" (1949).

Balcão de Ofertas

A José Olympio lança no Brasil a tradução de "O Quinto Personagem", de Robertson Davis, saudado pelo crítico L. J. Davis como "um romance maduro, perfeito e notável sob todos os aspectos; um dos melhores deste e de todos os tempos, que simplesmente não pode ser ignorado". sua ação abrange 60 anos, 3 continentes e duas guerras, englobando uma série de personagens. O autor, Davis, 73 anos, canadense de Thamesville, tem vários títulos famosos, um dos mais é este "Fifth Busines", primeira parte de uma trilogia. xxx

E o "Autor" volta com o "Furacão" de Sartre

Rubem Braga, o admirável cronista que na semana passada esteve em Curitiba participando do projeto Encontro Marcado, patrocinado pela IBM Brasil e organizado pelo jornalista Araken Távora, fala sempre, com carinho, de suas experiências de editor - que iniciou no virar dos anos 60, ao lado de seu amigo Fernando Sabino, com uma editora que se chamava "Do Autor", por pretender restringir-se apenas a um pequeno grupo de escritores, cansados de serem roubados por editores desonestos. Só que a experiência foi tão bem sucedida, a Editora do Autor cresceu tanto que de repente era uma empresa forte.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br