Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Luiz Geraldo Mazza

Luiz Geraldo Mazza

Wanderley, sem lágrimas, o homem, o profissional e uma oração testamento de Adeus!

"A Morte é a grande pergunta e a final e grande resposta de todos os credos... "(José Wanderley Dias, em sua última crônica. "Quando eu morrer", coluna "A Vista do Meu Ponto", página 5, 1º caderno, edição de ontem, 10/07/92, da "Gazeta do Povo"). Ontem, perla manhã, ao ler meus textos em O Estado do Paraná, deparando-me com habituais erros de imprensa - frases cortadas, palavras modificadas, pequenos empastelamentos, lembrei-me de Wanderley Dias. "Ao menos ele, deve estar aumentando seus álbuns de enganos de imprensa..."

Chorinhos de Ouro com Severino e a Tabajara difíceis de achar

Há mais de 90 dias que o professor Alceu Schwab, um dos mais apaixonados pesquisadores e colecionadores da melhor MPB, procura em todas as lojas de disco da cidade o lp "Chorinhos de Ouro" que Severino Araújo e Orquestra [Tabajara] gravaram no ano passado. Fazendo quase que diariamente o percurso das casas tradicionais - e mesmo em outros pontos de vendas - o bom Schwab ainda não encontrou este belíssimo disco instrumental, produzido pela etiqueta de Harry Zuckerman - a Companhia Industrial de Discos, mas que, infelizmente, não tem sido adquirido pelos nossos ignorantes lojistas.

Oficialmente, até agora politicagem e badalação

Transcorrido mais de um ano de existência oficial da comissão que, oficialmente, deveria desenvolver um sério trabalho de coordenação e aglutinamento de pessoas e instituições para as comemorações que devem marcar os 300 anos de Curitiba, os resultados têm sido dos mais lamentáveis.

Os tempos da Clube, da pensão Esplanada e do terno "Talismã"

Dentro da história do rádio paranaense, Milton Luiz Pereira é sempre lembrado não apenas como uma das vozes mais bonitas que passou pela PRB-2, Emissora e Curitibana, entre outros prefixos, mas como o exemplo de uma época em que, posteriormente, se destacariam em diferentes campos de atividade.

No campo de batalha

O escândalo denunciado corajosamente pelo jornalista Luiz Geraldo Mazza em relação ao plantio do infeliz símbolo para os 300 anos de Curitiba é notícia no número 25 da revista "Design/Interiores". Como Mazza denunciou há alguns meses, o trabalho vencedor, de autoria de Marcos Bento, parece ter sido "inspirado" na própria capa de uma edição especial da "Design & Interiores" (volume 19, "Design Brasileiro"). xxx

Um bilhetinho irrita os vereadores curitibanos

Ao pretender "mandar um recado" aos seus ex-colegas da "egrégia Câmara Municipal de Curitiba", o deputado Rafael Greca de Macedo (PDT) acabou colocando mais lenha na fogueira de sua vaidade em pretender ser o sucessor de Jaime Lerner na Prefeitura.

61 anos depois, o Palácio inaugurou

Há 61 anos, a abertura do Bar-Churrascaria Palácio, num já antigo edifício que existia na Rua Barão do Rio Branco, ao lado do Hotel Johnscher - então "cinco estrelas" curitibano - não teve o menor registro. Tanto é que apesar de todas as suas pesquisas, Valério Hoerner Jr., 48 anos, ao escrever "O Folclórico Bar Palácio", não conseguiu localizar sequer o mês em que a então provinciana Curitiba ganhava aquele restaurante que, num caso raro, resistiu ao tempo, as mudanças, e hoje, como ontem, procura conservar o mesmo clima.

Lei Mendonça preocupa a nossa "Lei Vanhoni"

Embora todo o expediente da sessão de hoje na Câmara de Curitiba deva ser dedicada a um assunto explosivo - a discussão do bonde, num investimento de quase US$ 300 milhões de dólares - com a presença do presidente do IPPUC, engenheiro Cassio Taniguchi (*), ao menos um dos vereadores do PT Angelo Vanhoni, tentará, no finalzinho da tarde, fazer contato telefônico com colega de São Paulo para saber os resultados de um outro assunto que tornará histórica a sessão da Câmara na capital paulista.

Câmara entrou no bonde da cidade com debate salutar

Ao encerrar a longa sessão da última terça-feira, 27, às 19h40, o presidente Horácio Rodrigues, 56 anos completados ontem, sintetizou as quase seis horas de discussões em torno da questão do Projeto Bonde Moderno de Curitiba. - "Mais do que o questionamento dos múltiplos aspectos que envolvem um projeto desta dimensão, com ardorosos defensores e corajosos críticos, o importante é que haja o debate amplo, democrático e necessário".

O mais notável dos scholars do Paraná

Anualmente, o professor Wilson Martins e sua jovem esposa, Annie, reservam os meses de junho e julho para virem a Curitiba. A presença do casal já faz parte do calendário cultural nestes dois meses e, normalmente, os muitos amigos que eles aqui tem, organizam um festival de encontros e recepções. Há dois anos, a vinda do professor Martins coincidiu com a reedição de seu mais polêmico livro, "Um Brasil Diferente", que, ao ser lançado em 1955, motivou acirrados debates na Biblioteca. Reeditado em 1989, em co-edição com a Secretaria da Cultura do Paraná e a editora T. A.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br