Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Luiz Gonzaga

Luiz Gonzaga

O trabalho do Sérgio

Enquanto Elton Medeiros, Copinha, Dininho, Cristóvão e "seo" César - o pai de Paulinho da Viola - aproveitaram a folga de sexta-feira para conhecer Paranaguá, viajando de litorina o jornalista Sérgio Cabral - que apresenta o espetáculo "Sarau" (hoje, 21 horas, despedida no Paiol) permaneceu em seu apartamento no Guaíra Palace Hotel, batucando numa velha Remington que a sempre eficiente Cleyde Mara providenciou.

MÚSICA

As gravadoras brasileiras começam a voltar seus olhos, até que enfim, para a promoção. Fábricas que insistiram durante anos em ignorar o trabalho de disc-jockeys e jornalistas especializados, que, graciosa e idealisticamente, desenvolvem um importante trabalho de divulgação de nossos artistas, passam agora a fornecer melhor material de trabalho. Não apenas os discos - compactos ou LPS -, mas também material informativo, fotografias, posters e outras peças.

CINEMA

Depois de mais de 30 anos na RCA, onde fez toda uma carreira, estréia na Odeon fazendo um LP que ele próprio considera "talvez o mais importante" da sua vida, Luiz Gonzaga atinge dois públicos: o tradicional, gente simples que aprendeu suas músicas a partir dos anos 30 e a camada mais jovem, que após a revalorização que os baianos deram a alguns de seus temas ("Assuã Preto", na interpretação de Gal Costa, é, para mim, um momento definitivo), passaram a respeitá-lo bastante.

MÚSICA

Em seu primeiro disco fora da RCA Victor, gravadora da qual foi exclusivo por mais de 30 anos, Luís Gonzaga, que hoje a noite estará se apresentando na concha acústica da Praça Afonso Botelho, faz também uma revisão de seu repertório - sem abandonar as características que o consagram como um dos mais autênticos interpretes da música nordestina, "Luiz Gonzaga" (Odeon, SMOFB 3756, março-73) e um álbum vigoroso, com Luiz Gonzaga escolhendo temas de outros compositores populares e deixando de lado suas próprias músicas tão valorizadas pelo grupo baiano - tropicalista (Gil, Caetano, Gal) a partir

GENTE

LUIZ GONZAGA - considerado o herói da música popular brasileira, festejado pelos auditórios e querido pelo povo simples, Luiz Gonzaga do Nascimento viveu uma vida cuja característica principal é a coragem, a firmeza com que se decidiu apontar ao Brasil, em época de oscilação entre o samba-canção e ritmos importados, a força e o poder dos ritmos nordestinos, cantados e dançados pelos vaqueiros no meio da caatinga.

Palco/Som/Imagem

Luiz Gonzaga, o bom "Lua" que há mais de 30 anos tornou-se nome dos mais respeitáveis e populares de nossa MPB, não vinha há muitos anos em Curitiba, mas seu prestigio so cresceu - principalmente junto aos jovens, após sua revalorização pelo grupo baiano (Gal-Gil-Cae): sua apresentação na noite de 29 na concha acústica da Praça Afonso Botelho, levou mais de 5 mil pessoas aquele local. Sob auspicio de Rubens Teig, das Lojas Universal, e numa promoção da Prefeitura, o "Rei do Baião" ofereceu a cidade um belo espetáculo popular.

MÚSICA

Passado o Carnaval, a Odeon lança um novo e excelente suplemento da melhor música popular, onde se destaca, de princípio, o lp de Edu Lobo (foto) um de nossos mais férteis compositores e que desde 1969, não grava nenhum disco. Durante os dois anos que passou estudando nos EUA, fez os álbuns "Mendes presentes Lobo" (Inédito no Brasil) e "Cantiga de Longe", aqui lançado pela Phonogram, no início de 1971.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br