Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Manoel Carlos Karam

Manoel Carlos Karam

Artigo em 09.06.1992

Entre diversos enganos gráficos e de montagem na página de domingo, houve três trocas de legendas: a da atriz Jodie Foster, saiu debaixo da foto de Macaulay Culkin, por sua vez, legendando a foto de Warren Beatty. Outro engano: a pré-estréia de "Instinto Selvagem", de Paul Verhoeven, será hoje, dia 9, no Plaza - e não dia 29, como foi grifado. xxx

As máscaras de Karam

Dono de um estilo em que sabe unir a ironia, o humor e a observação crítica, o jornalista Manoel Carlos Karam trocou uma carreira nas redações - após ocupar cargos de editor na TV Paranaense, TV Iguaçu, O Estado e Tribuna, pelas instabilidades dos serviços de free-lancer. Em compensação, dispõe de mais tempo para se dedicar a sua literatura, construindo uma obra em progresso. xxx

Depois da música, romance de Lisboa

Entre as revelações da música urbana, uma das mais significativas nos anos 80 foi a de Nei Lisboa, gaúcho de Caxias do Sul, próximo aos 32 anos - a serem completados em 18 de janeiro. Quando gravou seu primeiro disco, a produção independente "Pra Viajar no Cosmos não Precisa Gasolina" (1983), já havia acumulado boas experiências: músico desde o final da década de 70, em 1975, viajou aos EUA e morou numa cidadezinha do Interior da Califórnia, ao lado de um bar "que lembra" o "Bagdá Café" do filme de Percy Adlon.

Sérgio e Vítola, a ajuda às crianças

Nas manchetes nacionais no último fim de semana pelo tiroteio verbal com o presidente Fernando Collor, o empresário Sérgio Prosdócimo havia encarregado, dias antes, a vereadora Rosa Maria Chiamulera para coordenar uma série de projeções do documentário "A Guerra dos Meninos" de Sandra Werneck para sensibilizar os empresários paranaenses e conseguir mais recursos para projetos na área da assistência às crianças.

No campo de batalha

Foram tantos os municípios criados nos últimos meses que seria interessante ser pautada uma grande reportagem (ou série de) contando como são, suas condições, economia, política, etc. Guaraniaçu, por exemplo, desmembrado para dar espaço a Diamante do Sul, criado por decreto "ad referendum" de plebiscito. Também "ad referendum" de plebiscito, foi criado São José do Ivaí, desmembrado de Santa Isabel do Ivaí. Já de Pitanga, foi desmembrado o município de Santa Maria do Oeste. xxx

Tributo a Zé Maria, o grande homem do teatro

José Maria Santos não morreu. Oito meses após aquele trágico 4 de janeiro que, tão tristemente, marcou o início do ano, quando o mais estimado profissional de nossos homens de teatro foi sepultado no Jardim da Saudade, seus amigos e discípulos reúnem-se neste sábado, para lembrá-lo em seus grandes momentos artísticos e, principalmente, promover uma grande manifestação para que o seu nome seja, definitivamente, dado ao teatro que idealizou e construiu na Rua 13 de Maio.

Colegas esqueceram a homenagem para Kraide

Pelo menos durante uma década, Antônio Carlos Kraide (Piracicaba, 1-06-1945-Curitiba, 19-01-1983) viveu em nossa cidade. Aqui fez e viveu teatro - de seus tempos de aluno do curso de Arte Dramática da Fundação Teatro Guaíra até o mais criativo (e promissor) diretor revelado nos anos 70, com uma carreira brilhante e que uma morte brutal - um assassinato até hoje nunca esclarecido devidamente - veio interromper há três anos.

A boa "Revista" do concurso de contos

Quando gente competente assume um projeto o resultado é positivo. A prova está no excelente nível que a jornalista Regina Benitez deu a Revista (66 páginas, distribuição gratuita) que faz aquilo que o caro "Nicolau" não quis fazer: dar uma cobertura completa ao Concurso Nacional de Contos/Prêmio Paraná.

As falhas do FEMUCIC segundo diz Lucimara

Lucimara de Castro, assessora da Coordenadoria de Ação Cultural da Secretaria de Cultura (substituiu a Sale Wolokita, durante sua viagem à Europa e Israel) e compositora nas horas vagas, voltou de Maringá, na segunda-feira, expelindo fogo pelas ventas, de tão revoltada com a (des)organização do 11o. Festival Municipal da Canção, realizado no último fim de semana na Cidade Canção. Na opinião de Lucimara, o Femucic teve falhas clamorosas, a começar pela comissão julgadora - formada por 15 pessoas "sem ningúem que entendesse o mínimo de música", diz a assessora da Secretaria de Cultura.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br