Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Marechal Deodoro

Marechal Deodoro

O modificado som do Carnaval brasileiro

Há mais de quinze anos que os registros musicais do Carnaval são melancólicos. A lamúria é sempre a mesma: só se canta as marchinhas e (alguns) sambas do passado, especialmente dos grandes mestres – como Lamartine Babo e João de Barro.

Chorinhos de Ouro com Severino e a Tabajara difíceis de achar

Há mais de 90 dias que o professor Alceu Schwab, um dos mais apaixonados pesquisadores e colecionadores da melhor MPB, procura em todas as lojas de disco da cidade o lp "Chorinhos de Ouro" que Severino Araújo e Orquestra [Tabajara] gravaram no ano passado. Fazendo quase que diariamente o percurso das casas tradicionais - e mesmo em outros pontos de vendas - o bom Schwab ainda não encontrou este belíssimo disco instrumental, produzido pela etiqueta de Harry Zuckerman - a Companhia Industrial de Discos, mas que, infelizmente, não tem sido adquirido pelos nossos ignorantes lojistas.

No campo de batalha

Duas correções em relação ao comentário publicado ontem sobre o início do projeto "Clássicos em Vídeo Laser", patrocinado pelo Banco Real e que será aberto com a ópera "Tosca", de Puccini, com Placido Domingo. Será no dia 7, terça-feira, 18h20 - e não domingo, 5. A boite Marrocos, de Paulo Wendt - que emprestou a vinda de companhias de óperas e operetas em Curitiba, no início dos anos 60, (apresentado no Guairão, então em obras) funcionava num sobrado da Rua Dr. Murici/esquina com o início da Marechal Deodoro, ao lado da Praça Zacarias - e não Carlos Gomes. xxx

Mais um prédio para o Círculo Bandeirantes

Confirmando o que aqui publicamos, em primeira mão, há quase um ano: caminham os projetos para ampliação de uma das mais tradicionais instituições da cidade - o Círculo de Estudos Bandeirantes - enquanto a Caixa Econômica Federal S/A negocia a construção de uma imensa torre na Praça Osório em troca da cessão de um auditório de 3 mil metros quadrados à Prefeitura.

A Unidos do Botão vai levar alegoria crítica ao Carnaval

Graças à criatividade de uma pessoa que, por sua originalidade e presença, se torna cada vez mais uma espécie de símbolo afetivo (e vivo) desta Cidade sem Portas, o tradicionalmente desanimado Carnaval local terá ao menos uma pausa para justificar algum flash na abertura nacional das cadeias de televisão.

O reitor Euro reedita o tira dúvidas de seu pai

Preocupações com greves de estudantes, desenvolvimento de novos projetos para 1990 e mesmo as questões ligadas a sua recondução ao cargo de reitor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, obrigaram o professor Euro Brandão a adiar um trabalho que vinha elaborando há muitos meses, "com o maior prazer e emoção": a revisão dos textos para mais uma obra póstuma de seu pai, também professor e educador de várias gerações, Nilo Brandão (1895-1967).

Carnaval curitibano continua ainda sem ter o samba-enredo

Ligado ao Carnaval há duas décadas e compositor de mais de 20 sambas-de-enredo para escolas de samba e blocos carnavalescos do Paraná e Santa Catarina, Nelson Santos, 55 anos, presidente da comissão executiva do Carnaval-90 está cansado e bastante desiludido. Na terça-feira, irritado pelo fato de várias escolas não terem sequer enviado as letras dos sambas-de-enredo e dados mínimos de cada entidade, para constar do release promocional a ser distribuído hoje e amanhã, Nelson desabafava:

No campo de batalha

A vereadora Rosa Maria Chiamulera, que apesar de ser pedetista, nunca escondeu sua paixão collorida, sorrindo muito: além da vitória de Collor de Mello, está tendo as emoções de ser mãe - "mesmo que postiça". É que adotou há 90 dias um garotão, Rafael Valentim, que a está obrigando a reduzir sua intensa vida social - especialmente nas circuladas noturnas. Mas quarta-feira conseguiu uma boa babá para o filho e foi ao jantar de Charles Degula. xxx

Glauco, o marechal dos carnavais na Marechal

Mesmo sem intenção, o animado Neil Hamilton Monteiro Pereira, presidente da Associação das Escolas de Samba e Blocos Carnavalescos de Curitiba, acaba de colocar uma batata quente, em termos políticos, nas mãos do prefeito Jaime Lerner. É que no anteprojeto para o Carnaval de Rua-1990, Neil sugere, oficialmente, que o grande homenageado seja Glauco Souza Lobo, "o marechal dos Carnavais".
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br