Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Michael Caine

Michael Caine

Vale a locação - Alfie, um mito dos anos 60 na "Swinging London"

Em 1966, Lewis Gilbbert, então com 44 anos, realizou um dos melhores filmes ingleses dos anos 60: "Alfie - Como Conquistar as Mulheres". Produção modestíssima (apenas US$ 500 mil, bancada pela Paramount) rendeu uma fortuna, fez do até então pouco conhecido Michael Caine um astro e internacionalizou ainda mais os compositores Burt Bacharach e Hal David, autores da belíssima trilha sonora, cuja canção tema na voz de Dionne Warwick se transformou num hit que, passados, 26 anos, continua a emocionar.

"Water", a comédia que o ex-beatle George musicou

O ex-beatle George Harrison apaixonou-se pelo cinema e se tornou um ativo produtor realizando uma série de filmes. Alguns fracassos, outros sucessos, Harrison foi quem se associou a Dennis O'Brien para financiar "Water", uma comédia que mostra como o chamado precioso líquido pode influir no poder em uma colônia britânica no Caribe.

"Water", a comédia que o ex-beatle George musicou

O ex-beatle George Harrison apaixonou-se pelo cinema e se tornou um ativo produtor realizando uma série de filmes. Alguns fracassos, outros sucessos, Harrison foi quem se associou a Dennis O'Brien para financiar "Water", uma comédia que mostra como o chamado precioso líquido pode influir no poder em uma colônia britânica no Caribe.

Quem disse o quê!

Entre mais de 2.000 frases que Tony Crawley reuniu em seu "Chambers Film Quotes", torna-se difícil selecionar apenas algumas para ilustrar melhor o que traz este original livro recém lançado na Inglaterra. Entretanto, com a rápida ajuda de um cinéfilo e professor, Simon Bagna Júnior, da Phil Young's English School, 28 anos, também apaixonado por tudo que se refere ao cinema, eis algumas das jóias garimpadas no "Chambers Film Quotes". "Perdi minha virgindade pela minha carreira". (Madonna, "Film Yearbook", 1989). xxx

No campo de batalha

Na exibição de "Lápis de Cor e Salteado", de Nivaldo Lopes, no penúltimo dia do RioCine Festival, gente que conheceu muito bem o compositor Palmilor Rodrigues Ferreira (1943-1979) apareceu para se emocionar com as imagens do filme de Palito: sua ex-mulher Melba e o jornalista Jorge Segundo, autor da reportagem sobre a morte do pai-de-santo Joãozinho Goumeia, que publicada na revista "Manchete", inspirou a Lápis compor "Funeral para um Rei Negro", um de seus sambas mais conhecidos. Emanoel Cavalcanti, ator alagoano, estava na platéia e aplaudiu. xxx

Aprendizado de Shirley na busca da felicidade

Há 24 anos, Lewis Gilbert, então no vigor de seus 46 anos, realizou um filme que traria um personagem tão fascinante que permaneceria na galeria dos anti-heróis simpáticos do cinema: Alfie.

Dois filmes inéditos de Bridges

Realizador inglês, vindo da televisão, Alan Bridges, 62 anos, teve em 1973, com "O Assalariado" (The Hireling), com Sarah Miles e Robert Shaw, a sua chance maior. Premiado com o Palma de Ouro, em Cannes, aquele filme colocando em questão as desigualdades sociais da Inglaterra, foi comparado, por muitos, como um exemplo do cinema influenciado por Joseph Losey (1909-1984), contundente em suas visões do british way of life. Entretanto, afora um público mais atento, poucos se interessaram em acompanhar os outros trabalhos de Bridges, que nem chegaram aos circuitos comerciais no Brasil.

Documentário sobre o homem e o aventureiro

Entre as centenas de opções visuais levadas ao VI FestRio, em sua edição Fortaleza (23 de novembro/02 de dezembro), nenhum filme era tão aguardado pelos cinéfilos como o documentário "The man, The Movies, The Maverick - John Huston", que desde sua premiére mundial, ocorrida a 12 de junho deste ano, no Festival de Cinema de Montreal, tem extasiado os hustonianos. Naquela cidade canadense, o jornalista João Luiz Albuquerque, assessor de imprensa do FestRio, assistiu ao documentário e decidiu: o mesmo teria que ter uma projeção no FestRio-89.

Na tela, Potemkin e filmes sobre amizade

Considerado um dos dez filmes mais importantes da história do cinema, "O Encouraçado Potemkin", que o cineasta russo Sergei Eiseinstein (1898-1948) realizou em 1925 é daqueles filmes que merecem ser sempre revistos. Embora disponível em vídeo, nada substitui a grandiosidade de sua projeção em tela ampla, especialmente a maravilhosa seqüência da escadaria de Odessa - que há três anos foi homenageado por Brian De Palma em "Os Intocáveis", de Brian De Palma.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br