Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS A Missão

A Missão

Nas trilhas de Faustão e Salomé

É lamentável que enquanto trilhas sonoras marcantes como as que Paulo Barnabé e Sérgio Sarraceni compuseram para filmes como "O Corpo" (o grande vencedor do 24º Festival de Brasília do Cinema Brasileiro) e "Vai Trabalhar Vagabundo - II - A Volta", respectivamente, não tenham chances de serem editadas, bobagens caça-níqueis - como as trilhas dos filmes dos Trapalhões, Xuxa, "O Gaúcho Negro" e "Inspetor Faustão e Malandro em A Missão" sejam lançadas na praça.

Uma antologia com temas de filmes contemporâneos

A montagem de álbuns com temas diferentes extraídos de filmes de sucesso é um macete dos mais utilizados pelas gravadoras. Geralmente os esquemas são repetitivos, com um cansativo desfilar de clássicos que vão de filmes produzidos há 50 anos ("Thara's Thing", de "O Vento Levou"), 35 anos ("Love Is As Many Splendored Thing", de Suplício de uma Saudade"), "Shane" (1953) ou, naturalmente, "As Time Goes By" (1942), que o pianista Dooley Wilson imortalizou no mais famoso dos filmes de amor ("Casablanca") - para só citar alguns exemplos.

Lembranças de Hollywood, sonhos de Akira e memórias da II Guerra

Mais uma boa fornada de bons filmes nesta temporada pré-Oscar - o que significa a época das vacas gordas cinematográficas após a imbecilidade da produção que chega nas férias de dezembro a fevereiro. Quatro estréias importantes, enquanto outros filmes (como "As Montanhas da Lua", de Bob Rafaelson, no Luz; "Black Rain - A Coragem de uma Raça", de Shohei Imamura, no Groff), continuam em cartaz.

Os homens que fabricaram as sombras do Apocalipse

"Oppenheimer foi uma grande inteligência, mas ele tinha também suas fragilidades. "Fat Man and Little Boy" ilumina só sentimentos e experiências das pessoas envolvidas num momento histórico". (Dwight Schultz, ator, comentando sobre o cientista Robert J. Oppenheimer, que interpretou em "O Início do Fim"). Sem pretensões de nostalgia, é lamentável que inexista hoje um cineclube realmente aberto ao debate, dinâmico e atual, para promover uma ampla análise em torno de filmes como "O Início do Fim" (cine Condor, 4 sessões, até quinta-feira).

Do "Satyrycon" felliniano às histórias de David Byrne

Do "Satyrycon" felliniano às histórias de David Byrne O ano começou com força total no mercado de vídeo. Dezenas de lançamentos - de mediocridades plenamente dispensáveis a filmes de qualidade - fazendo ampliarem-se as opções nas locadoras, para um público cada vez maior. Vamos a rápidos registros de alguns lançamentos recentes. SATYRICON DE FELLINI

Nova distribuidora traz excelente filme soviético

A Home Vídeo Poletel é uma nova distribuidora entrando no mercado com um pacote eclético. Em termos de qualidade traz o penúltimo filme do cineasta soviético Andrei Tarkovski (1932-1986): "Nostalgia", rodado na Itália, em 1982, com Domiziana Giordano, Oleg Jankovskij e Erland Josephson, inédito no Brasil.

Justiça em julgamento

Pouco mais de um mês após "Querem Me Enlouquecer" ter sido lançado em Curitiba, outro vigoroso filme sobre o mundo dos tribunais americanos chega na mesma tela (Bristol, 5 sessões) e, igualmente, com mínimo público, o que praticamente condena a sua substituição na quinta-feira.

O novo cinema inglês

O Canadá, que no ano passado com o contundente "O Declínio do Império Americano" era o favorito para a premiação (o filme perdeu para "My Beautiful Laundrette", de Stephan Frears) este ano decepcionou: "A Última Tacada" (The Last Straw) é uma comédia que não se resolve, a partir da sátira sobre Alex Rossi (Sam Grana), um típico cidadão médio - em todos os aspectos menos um - a sexualidade. Considerado o homem mais potente do Canadá, é contratado para fornecer seu esperma com 99,5% de reprodutividade para uma clínica especializada, mas acaba ficando impotente.

Costner, antes da fama "Intocável"

Com exceção de Gene Hackman, 57 anos completados no último dia 31 de janeiro, não há nomes conhecidos no elenco de "Sem Saída". Isto se considerarmos que quando o filme foi rodado (abril a junho de 1986), Kevin Costner era ainda anônimo - e cuja consagração só viria com seu filme posterior, "Os Intocáveis", de Brian de Palma (em reprise no Lido II, 20:30 horas).

No campo de batalha

Marco Aurélio Marcondes, ex-diretor de comercialização da EMBRAFILME e agora braço direito do poderoso Ugo Sorrentino (Art Filmes), esteve na cidade, acertando com João Aracheski, executivo da Fama, o lançamento de produções importantes que estão chegando ao Brasil. Entre outros filmes, "A Manhã Seguinte", de Sidney Lumet com Jane Fonda e "A Companhia dos Lobos", de Neil Jordan (o mesmo diretor de "Monalisa", prometido para breve no Palace Itália). xxx
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br