Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Museu Guido Viaro

Museu Guido Viaro

O livro de Chico

Hoje à noite, no Museu Guido Viaro, o seminarista Francisco Alves dos Santos, autografa o seu terceiro livro: "O Pássaro Ferido" (Editora Voz do Paraná, 97 páginas). Depois dos contos ("Poder do Diálogo", 1972) e da poesia ("Luz no Espelho", 73), o bom Chico Santos, crítico de cinema e teatro e programador-adjunto da Sala de Exibição Arnaldo Fontana, lança agora o seu primeiro romance, em cujo preparo dedicou-se durante mais de dois anos.

Os grandes Curta

É lamentável que só um número tão reduzido de espectadores esteja conhecendo os curta-metragens premiados nos três últimos anos, no Festival de Oberhausen, que o Goethe Institut trouxe a Curitiba neste fim de semana (hoje, 20,30 horas, sala Arnaldo Fontana, do Museu Guido Viaro, o programa referente ao festival de 1975, e amanhã uma seleção dos melhores indicados pelo público)[.] São pequenos grandes filmes, de realizadores dos mais diferentes países, que empregando diversas técnicas - desde o mais realista documentário (como o notável "Povoado de Lata/Pueblo de Lata", 72, do venezuelano Jes

Mundo Plástico

Aurodidata, tendo apenas feito um rápido estágio no atelier de Carlos Scliar, em Cabo Frio, Rones Tadeu Dumke, 26 anos, é um dos mais impressionantes artistas plásticos da nova geração. Seus trabalhos contém extraordinária dose de criatividade e beleza plástica, fazendo com que toda sua (demorada) produção seja adquirida em seu atelier.

Cinematográficas

Caladão e discreto em trajes e aparência, o cineasta baiano André Luiz de Oliveira, nome conhecido do movimento underground daquele Estado, esteve terça-feira à noite, na sala de exibição Arnaldo Fontana, do Museu Guido Viaro, apresentando seu filme "Meteorango Kid, Herói Intergalático". Produzido em 1969 e premiado no Festival de Brasília daquele ano, este filme experimentalista, com uma linguagem anticonvencional (de certa forma próxima a "O Bandido da Luz Vermelha", de Rogério Sgarzela) nunca teve lançamento comercial fora de Salvador e Rio (Cinema 1).

Getúlio em Curitiba

O reduzido público que assistiu ao interessante documentário "Getúlio Vargas", que a cineasta Ana Carolina Teixeira Soares realizou no ano passado, com base principalmente em material do antigo DIP (Departamento de Imprensa e Propaganda), teve a surpresa de reconhecer, numa das seqüências mais longas, a velha Rua 15 de Novembro e Avenida João Pessoa, na década de 50, palco de um movimentado comício de Getúlio Vargas (1883-1954), quando em sua campanha eleitoral para voltar à Presidência da República.

Artigo em 26.04.1975

A fauna que tradicionalmente prestigia as badalativas vernissages de nosso mundo plástico, estava meio restrita, quinta-feira, na inauguração das boas gravuras de Edith Behring, Esther Neugroschel, Maqria Bonomi, Clarisse Gueller, Dionízio Del Santo, Reina Katz, Paixão e Lyria Palombini, na galeria Cocaco. Em compensação, houve uma presença nova: o advogado Wolodymyr Petryshyn, 33 anos, checolosvaco radicado em Toronto, que percorre a América do Sul com uma curiosa missão: encaminhar documentação de imigrantes interessados em se radicarem no Canadá.

Bocagate

A pesquisa que o trefego Raphael Valdomiro Grecca de Macedo fez sobre os tipos populares de Curitiba, por sugestão da bibliotecária Lidia Bindo Dely, diretora da Casa Romário Martins, cresceu tanto que já não cabe mais num simples boletim, da Fundação Cultural. O diretor executivo, Carlos Francisco Solheide, sensível as coisas da cidade, decidiu então publicar o trabalho de Raphael em forma de livro, que com ilustrações do estimado Jair Mendes, diretor do Museu Guido Viaro e reproduções de charges da revista "Ôlho da Rua", sai em setembro, com o título de "Cada um cai do bonde como pode".

Artigo em 29.04.1975

O deputado Paulo Camargo, presidente da Assembléia Legislativa, teve uma idéia que vai render vários pontos em seu Ibope de relação pública: destinou uma das melhores salas do novo prédio do Palácio 19 de Dezembro para o funcionamento de um gabinete para a bancada federal. Como os 30 deputados e 3 senadores do Paraná quando vem a Curitiba necessitam receber partidários, amigos e eleitores, bem como fazer telefonemas interestaduais ou despachar correspondência, Paulo Camargo reservou uma sala, dois telefones, 3 assessores e vários datilógrafos.

Cinema de arte, um negócio. (ainda que sejamos uma cidade universitária)

Numa última tentativa de manter em Curitiba um cinema destinado exclusivamente a filmes de elevado nível artístico, a Fama Filmes passou desde quinta-feira, dia 24, sua programação de fitas de arte, para o Cine Excelsior, na Rua Saldanha Marinho - casa mais acessível para os espectadores motorizados. O artigo Cinema I, na Sala Scala (Rua Tobias de Macedo, esquina Riachuelo), aberto com programação de arte em março/73, com "O Diabo à Quatro Mãos", com os Irmãos Marx, em mais de dois anos de funcionamento não chegou a consolidar um público interessado.

Artigo em 20.04.1975

1 Hoje em nosso programa pela Rádio Ouro Verde ("Domingo Sem Futebol"), a partir das 15 horas), estaremos focalizando o álbum "Bossa Nova/Sua História/Sua Gente" (vide comentário nesta mesma página) e apresentando, em primeira mão no Paraná, o lp importado com a trilha sonora de "O Poderoso Chefão - Segunda Parte", que valeu a Nino Rota/Carmino Coppola, o Oscar-74, em matéria de score original. No Brasil, "The Godfather-Part Two", terá sua sound-track editada pela RGE, que representa a Paramount Record entre [nós].
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br