Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Nara Leão

Nara Leão

No campo de batalha

Dentro dos eventos motivados pelos 20 anos da morte de Bertold Brecht (Augsburg, 10-02-1898 - Berlim Oriental, 10-08-1956), uma simpática iniciativa de alguns jovens curitibanos: a criação da Associação Artística e Cultural Bertold Brecht. A entidade foi fundada no dia 2 de janeiro mas só agora começa a ter alguma presença em termos de realização. xxx

O melhor de nossa música para as rádios do mundo

Ao patrocinar a edição de "Caymmi - Som/ Imagem/ Magia" com o livro de Marília T. Barbosa e Vera Alencar em edição bilíngüe e os dois lps com Dorival Caymmi interpretando sua obra, a Fundação Emílio Odebrecht desenvolveu uma importante contribuição para difundir a obra de um dos nossos maiores autores em termos internacionais. Afinal, da edição de 3 mil exemplares, algumas centenas foram enviadas a instituições culturais e jornalistas ligados à música em várias partes do mundo.

A despedida com música e emoção

O jornalista Claudio Lanchini, 46 anos, diretor da Sucursal da "Gazeta Mercantil ", em Curitiba, acabou sendo o improvisado mestre de cerimônias no jantar em homenagem ao seu colega (e primo Valério Fabrius, que após 8 anos de Curitiba, está se transferindo para Brasília. Afinal, era mais de 400 pessoas na associação do Badep e embora único discurso oficial da noite tivesse sido o do jornalista Luiz Geraldo Mazza, aconteceram homenagens inesperadas. Uma delas foi a entrega, pelas mãos de Luiz Augusto Juk, de uma caricatura que Douglas Mayer fez de Valério.

De gente & fatos

Neiva Braska Negrão é o exemplo da mulher-coragem. Dinâmica, criativa, não teme desafios e está sempre em novas empreitadas. Reassumindo a direção do Ballet Dan'Jô, fundado pela filha, Josemar, Neiva montou um belo espetáculo comemorativo aos 10 anos de existência da academia. Com o título de "Festival Dan'Jô", terá a participação de nada menos que 270 alunas, em coreografias desenvolvidas a partir de músicas brasileiras. As apresentações acontecerão dias 26 e 27, no Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto.

Tom Zé, tributo para o baiano tropicalista

"Eu sofro de juventude Essa coisa maldita Que quando está quase pronta Desmorona e se frita"

Dos muitos Fagner, o brasileiro é melhor

Existem muitos Fagner. Há o Raimundo Fagner Cândido Lopes, cearense de Orós, nascido a 13 de outubro de 1950, caçula de uma família de cinco irmãos, que desde pequeno gostava de música e que aos 18 anos já vencia um festival de MPB do Ceará com "Nada Sou" e que, ao chegar ao Rio - após estudar algum tempo arquitetura em Brasília - ganharia o apoio de gente boa para o seu lançamento no Disco de Bolso, de Sérgio Ricardo, cantando "Mucuripe" (que Elis gravaria no mesmo ano).

Elizeth Cardoso foi humilhada no Guaíra

Elizeth Cardoso encontrava-se animadíssima para comemorar, no último domingo, 49 anos de carreira (considerando o primeiro cachê profissional de dez mil réis, recebidos pela participação num programa da Rádio Guanabara, no RJ, levada pelo inesquecível Jacob do Bandolim). Entretanto, essa data marco de uma das carreiras mais dignas da história da música brasileira foi prejudicada pela humilhação, pelo desrespeito e mesmo pela agressão de que a divina foi vítima no Auditório Bento Munhoz da Rocha Neto, na tarde da última sexta-feira.

De gente & fatos

Victor Assis Brasil, até então melhor saxofonista de jazz do Brasil, faleceu há quatro anos passados. Artista extraordinário, deixou muitos amigos em Curitiba, onde viveu algum tempo. Pessoas que, decerto, estarão no Paiol, hoje e amanhã, para aplaudir o irmão-gêmeo de Victor, o pianista João Carlos, que apresentará o espetáculo "Homenagem a Victor". Junto a João Carlos, estarão o [violoncelista] David Chew e o [saxofonista] Idris Boudrica. Um programa variado (do jazz à música erudita), cujo ponto alto será uma suíte em homenagem a Victor, composição de João Carlos.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br