Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Teatro do Paiol

Teatro do Paiol

Amor e vida nas vozes de Marina, Libertad e Alaíde

Três cantoras, de diferentes gerações e origens, apresentando-se numa mesma semana, oferecem diversificadas oportunidades de se (re)apreciar/(re)ouvir os caminhos musicais em relação à criação-sensibilidade de comercialização.

As Nymphas renascem e Mara produz disco de paranaense

Praticamente desativado há dois anos, Nymphas - nascido há 13 anos e que tem sido o grupo vocal de maior resistência em Curitiba - retorna em sua formação praticamente original: a líder Mara Fontoura, as irmãs Tina e Carmem Bakker, Mirian Lau, Rosah Lidia, Rosa Maria e Soraya Turna. O retorno será em forma grandiosa: o espetáculo Nymphas & Cia. (Teatro do Paiol, 11 a 13 de outubro), no qual somaram-se vozes de cantores convidados (Cyro Lopes), Mariel Silva, Herivelto Oliveira, Hudson Pereira e Drausio Fonseca), mais quatro músicos (Álvaro Ramos, Belmiro Jorge, Ivã Avi e Lydio Roberto).

A hora de repensar o futuro dos festivais

Reunindo em seu júri com 13 profissionais representando setores da produção e animação artística, jornalismo cultural, indústria e edição musical e artistas - instrumentistas, compositores e intérpretes, a IX Feira Avarense de Música Popular (27 a 29 de julho) proporcionou algo raro em termos de eventos competitivos: um produtivo debate sobre a importância dos festivais de música e da necessidade de se viabilizar o quanto antes, um projeto da animadora cultural Ercília Lobo: um encontro nacional de quem se dedica a promover festivais no Brasil.

No Carrefour, faltou torcida para "Bastidores" dos Gersons

Na semana passada, o engenheiro e animador cultural Sérgio Bittencourt, dono do bar Habbeas Coppus, gastou Cr$ 150 mil em dois anúncios, conclamando amigos e admiradores dos compositores Sérgio Bertinez, 43 anos, e Gerson Fisbein, 34, a se integrarem numa caravana que, em São Paulo, formaria uma torcida organizada pela participação do Paraná no maior festival de música popular realizada nos últimos anos do Brasil - o MPB Carrefour.

Artigo em 02.06.1991

A artista plástica Ana Maria Comodo, viaja para Portugal na terça-feira. Uma das dez artistas do Brasil, convidadas a expor na 3a Bienal Nacional de Obidos (que inaugura dia 14), Ana Maria, única do Paraná que se dedica a colagens, aproveita para fazer um roteiro mais amplo, viajando em companhia da publicitária Silvia Dias. Depois de coordenar mais uma edição do Troféu Colunistas Silvia vai descansar num roteiro europeu. Com muitos toques românticos.

Câmara inicia devassa nos desmandos da FCC

Apesar da intervenção do prefeito Jaime Lerner na crise provocada pela inabilidade, incompetência e autoritarismo das sras. Lúcia Camargo e Celise Niero da Fundação Cultural de Curitiba, a demissão dos cinco funcionários da Cinemateca do Museu Guido Viaro e a violência cometida contra a Associação de Pesquisadores da Música Popular Brasileira chegou a Câmara Municipal, que desde a semana passada começou a se preocupar pelos desmandos que vem ocorrendo neste setor da administração municipal.

Um amplo fórum para o debate da cultura

O vereador Jorge Bernardi (PDT) aproveitou a sessão de segunda-feira, 13, na Câmara Municipal, para levantar uma ótima idéia: a criação de um conselho municipal de cultura e, especialmente, a promoção com auspícios do Legislativo, de um seminário em que vários aspectos da questão cultural sejam, discutidos em profundidade. Uma proposta excelente, aplaudida por todos e que se torna necessária para possibilitar que seja realmente definida uma política cultural oficial - já que na atual administração, nunca foi apresentada pela FCC um projeto a respeito.

Plebe Rude e Clara Sandroni em shows

Clara Sandroni, o braço musical de Austregésilo de Athayde, pela primeira vez canta em Curitiba. Com o show "Noite Clara" , ela pisa no palco do Teatro Paiol amanhã e domingo. Já a noite de hoje está reservada para o Aeroanta, marcando a volta do grupo Plebe Rude aos palcos.

Parada obrigatória para pensar

"Começaria tudo outra vez Se preciso fosse, meu amor A chama em meu peito ainda queima, Saiba, nada foi em vão!" (1975) Parada Número Um - Sábado, 20 de abril de 1991, 12 horas. Em meu escritório, ao qual afetivamente chamo de "Estúdio Vinícius de Moraes", na Rua , 24 de Maio, trabalho em alguns textos, quando sou surpreendido com a chegada de um dos melhores amigos, o incansável animador cultural, radialista e compositor Cláudio Ribeiro. Cumprimentando-me, vai dizendo: - "Trouxe uma visita de surpresa. Que você vai gostar...".

O documentário que não pode ser feito

A Associação dos Pesquisadores da Música Popular Brasileira distribuiu ontem uma nota oficial a propósito da morte de Gonzaguinha, assinada pelos seus ex-presidentes Zuza Homem de Mello (São Paulo) e Aramis Millarch (Curitiba), mais o atual presidente, Albino Pinheiro (Rio de Janeiro), e os membros Edson Otto, de Porto Alegre e Hermínio Bello de Carvalho, ex-diretor da Divisão de Música Popular da Funarte e que organizou o segundo e terceiro encontro da entidade.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br