Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Teatro do Paiol

Teatro do Paiol

No jogo de imagens, o desafio aos cinéfilos

Estimulado pela repercussão de "Cinema Paradiso" - embora a renda tenha sido fraca nos primeiros dias, agora, com a recomendação boca-a-boca, o público está crescendo no Cinema I - Levi Possato, superintendente da Vitória Cinematográfica, está agilizando junto a Warner a estréia de "Splendor", de Ettore Scolla. Afinal, como já escrevemos várias vezes, estes dois filmes são irmãos siameses: ambos abordam o declínio dos cinemas, tem linguagens fascinantes e apesar do tom nostálgico passam uma belíssima mensagem.

Uma força para o Beijo ficar mais brasileiro

Para não dizer que não falamos de rock! Hoje e amanhã, no Teatro Paiol, o grupo Beijo AA Força faz duas apresentações (21h, ingressos a Cr$ 200,00) com um motivo especial: lançar a primeira fita gravada pelo selo Juke Box (seis músicas, Cr$ 500,00), anteriormente já levada em São Paulo e Rio de Janeiro.

Carmem, a princesa etíope da MPB

Não foi sem motivos que Carmem Costa (Carmelita Madriaga Trajano de Moraes, Rio de Janeiro, 5 de janeiro de 1920) fez questão de vir a Curitiba para buscar o apoio oficial em sua nova cruzada, iniciada ainda em fins de 1989, no sentido de ser a primeira artista a merecer o tombamento em vida.

Bradesco vai financiar nova sede da Cinemateca

Como gerente de agência Marechal do Bradesco, Antoninho Bornia ajudou muito o grupo de Amador Aguiar a conquistar a liderança nacional. Nos anos 60, quando o Bradesco ainda não era o campeão do ranking bancário, Bornia, com seu jeito afetuoso e amigo de fazer clientes, destacou-se na gerência local do Bradesco, catipultuando [catapultando] uma carreira que o faz hoje um dos principais executivos da organização.

Um necessário intercâmbio musical (a espera de um mecenas oficial)

Uma antiga idéia, pela qual sempre batalhamos e objeto, inclusive, de projetos que, infelizmente, não encontraram o apoio prático de quem de direito, é levado, na base da cara e coragem, graças ao entusiasmo e organização de uma das pessoas mais queridas e simpáticas da comunidade musical desta cidade: Gerson Bientinez, 41 anos, violonista, compositor, cantor e, sobretudo um apaixonado pelas coisas da música.

Denise, superstar dos anos 90, na conquista da América

E a (nossa) estrela Denise Stocklos continua a subir! Quem não leu o "Jornal do Brasil" da última quinta-feira, 11, ficou sem saber que a mímica iratiense - hoje considerada uma das melhores do mundo - está pela terceira vez fazendo temporada no LaMama, um cult-theater no Greenwich Village, cuja proprietária, Ellen Stewart, apaixonou-se pelo trabalho de Denise e desde 1987 a vem hospedando para anuais temporadas de 30 dias no bairro boêmio e artístico da Big Apple.

O som brasileiro de alemão chega aos EUA

New York - Alemão (Olmir Stocker, Taquari, RS, 17 de junho de 1936) teve nesta temporada americana grandes alegrias. Além de, na noite de sábado, 11, ter feito uma belíssima apresentação no Town Hall, dentro da mostra de música instrumental promovida pelo Som da Gente, patrocinada pelo Bamerindus do Brasil, conheceu a produtora Judith M.

No campo de batalha

As comparações serão inevitáveis e os especialistas em ópera por certo discutirão bastante: quem está melhor na produção - se o elenco A (que se apresentou ontem e volta amanhã), com a soprano Neyde Thomas na personagem título, ou se o elenco B, com a londrinense Deborah Oliveira, no mesmo papel. Neyde Thomas é uma cantora de grande experiência, curriculum ilustre e que já cantou em várias partes do mundo. Já Deborah Oliveira é jovem e surpreendeu-se ao merecer o convite para fazer um trabalho tão importante.

Projetos piramidais

Entusiasmado com a montagem de "Tosca", no vesperal de encerramento da temporada, domingo, o prefeito Jaime Lerner tentava convencer a Constantino Viaro, superintendente da Fundação Teatro Guaíra, de fazer uma récita da obra de Puccini na Pedreira - que substituiu nesta terceira administração de Lerner a paixão que ele tinha, anteriormente, pelo Teatro do Paiol, como espaço cultural.

Reminiscências do cinema dourado no "Minas Texas"

Brasília O cinema do Centro Oeste/Sudeste não poderia faltar nesta 22ª edição do Festival de Cinema, ao lado dos filmes abordando aspectos da realidade brasileira - como "Uma Avenida Chamada Brasil", de Octávio Bezerra - exibido na noite de quarta-feira - e "Que bom te ver viva", de Lúcia Murat, que emocionou aos espectadores na sexta-feira.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br