Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Valêncio Xavier

Valêncio Xavier

Artigo em 15.06.1991

xxx Verinha Walflor, a mais ativa e organizada das produtoras artísticas locais, dá mais uma mostra de competência nos dois shows que Marisa Monte faz neste fim-de-semana (auditório Bento Munhoz da Rocha Neto). Superstar antes mesmo de fazer seu primeiro disco, a jovial cantora, em seu repertório múltiplo, compensou amplamente os milhões que a EMI-Odeon investiu em sua contratação: "Mais", seu segundo álbum, está vendendo milhares de cópias, especialmente em CD. xxx

A "Tribuna" diária de São José dos Pinhais

Ao mesmo tempo em que o mais antigo jornal de Região Metropolitana de Curitiba comemora se 34o aniversário e prepara-se para, dentro de alguns meses, adquirir a periodicidade diária - a "Tribuna de São José", em São José dos Pinhais - um novo vespertino é anunciado para circular em Curitiba até o final de julho - "Folha da Imprensa"- e no campo de revistas, semanários e quinzenários com públicos -

Intervenção de Lerner reduz a crise cultural

Graças a intervenção enérgica do prefeito Jaime Lerner - em decorrência das denúncias feitas pela imprensa - a crise provocada pela prepotência das diretoras da Fundação Cultural de Curitiba baixou alguns graus a partir de segunda-feira, dia 6.

Aristides e França, ausências sentidas

A bruxa está no ar! Morre Gonzaguinha numa estrada do Sudoeste. Curitiba vive um caos cultural. Duas pessoas que muito deram pela nossa cultura e arte também faleceram nos últimos dias, praticamente sem que a comunidade fosse lembrada de suas contribuições à música e ao cinema. Em Curitiba, dia 19 de abril, faleceu Aristides Severo Athayde, professor da Universidade Federal do Paraná, principalmente apaixonado pelos clássicos, um dos idealizadores e fundadores do Pró Música de Curitiba, em março de 1963 - e seu presidente por muitos anos.

O longa-metragem de ideal, esforço e amor pelo cinema

Para não ficar apenas na pesquisa, preservação de filmes e cursos práticos de cinema, Valêncio Xavier também conseguiu estruturar uma programação diária de exibições.

Cursos que formaram os novos cineastas

Paralelamente ao trabalho de pesquisa, preservação e guarda do que fosse possível da memória filmada do Paraná - o que por si só justificaria a sua presença nos quadros culturais do Paraná - Valêncio Xavier, com sua visão de pioneiro da televisão curitibana ( a partir de 1960, foi um dos mais ativos roteiristas e diretores da TV-Paraná, passando depois para o Canal 12-TV Paranaense) se preocupou em abrir espaços para uma nova geração interessada em fazer cinema.

Uma viagem ao país dos colecionadores

Valêncio Xavier, múltiplo em suas agitações culturais - escritor, tv-man, pesquisador, cinéfilo, etc. - tem um orgulho especial: até hoje, ao que se saiba, foi o único intelectual identificado a se voltar para pesquisar e escrever a respeito da importância das estampas e figurinhas que, por décadas, eram utilizadas como apelo comercial em diversos produtos - cigarros, sabonetes, doces, charutos, etc.

Filme catástrofe na cultura curitibana

No explosivo ano de 1968, quando Paris estava em chamas pelos protestos populares, a injusta demissão do homem que havia salvado o patrimônio cinematográfico da Europa, o conservador da "Cinematheque Française", Henri Langlois (Esmirna, Turquia, 1914 - Paris, 1977) colocou mais lenha na fogueira.

No campo de batalha

Afinal, uma boa programação artística anunciada para o distante auditório Antônio Carlos Kraide, no Cento Cultural do Portão: o violinista-cantor-compositor Maurício Tapajós, que ali estará nos dias 11 e 12 de maio. Na semana passada, Maurício fez shows no "Vou Vivendo", em São Paulo, e também uma temporada no bar "Twenty One", no Hotel Sheraton, Rio de Janeiro, apresentando inclusive, novas músicas como "Voz União", parceria com Paulinho Pinheiro. xxx
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br