Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Sidney Pollack

Sidney Pollack

Quem é, afinal, mr. Ovits, o mais poderoso dos agentes de Hollywood

A divulgação na página de domingo sobre as 100 pessoas mais poderosas na Hollywood dos anos 90, conforme o levantamento da revista "Premiére", em sua edição de maio, fez com que mesmo os mais atualizados cinéfilos ficassem surpresos com o nome do homem que, entretanto pela primeira vez neste power poll da indústria do entretenimento visual, conseguiu o primeiro lugar: o superagente Michael S. Ovitz.

Cinema em alta com "Culpado por Suspeita"

Anunciado para a semana passada - mas cancelado na última hora para que "Barton Fink - Delírios de Hollywood" tivesse, merecidamente, mais uma semana, finalmente "Culpado por Suspeita" estréia hoje no cine Ritz. Seu lançamento se constitui num fato importante, já que, de certa forma, inclui-se no clima do "cinema por dentro" que os irmãos Cohen já haviam colocado no premiado (Palma de Ouro, Cannes 91) "Barton Fink".

"Morrer de Novo" e "Príncipe das Marés", os melhores lançamentos

Seis estréias ajudam a curar a ressaca carnavalesca e estimulam a freqüência aos cinemas. Desde quarta-feira de Cinzas, está em exibição O PRÍNCIPE DAS MARÉS (Prince of the Tides), a nova tentativa de Barbra Streissand em provar que não é apenas (excelente) cantora e atriz. Fez um filme denso, profundo e envolvente sobre as relações de um psiquiatra (ela própria) e um interiorano (Nick Nolte, elogiadíssimo e um dos favoritos ao Oscar) que a procura em Nova York em busca de solução para os problemas de sua irmã que tentou suicídio.

Quando Hollywood sofreu com o histerismo da "Caça às Bruxas"

Hollywood Cada manhã, para ganhar o meu pão Vou ao mercado onde compram mentiras. Cheio de esperanças Entro na fila dos vendedores (Bertold Brecht, 1898-1956) xxx Qual a atualidade que um filme abordando fatos ocorridos há quase 50 anos pode ter neste final de milênio? Teria sido aquilo que se chama de Macarthismo mais cruel do que as perseguições sofridas por décadas por intelectuais, artistas e opositores do governo soviético?

"Havana" e comédias entre as opções

Além da retrospectiva Peter Lilienthal e "Cidadão Kane", a semana tem três novas atrações: "Havana", de Sidney Pollack (Condor); de Alan Alda (Itália) e Os Deuses Devem Estar Loucos II" de Jamie Uys (São João).

O marketing do suspense acima do "Ônus da prova"

Não basta editar bons títulos. É importante saber promovê-los.

Antes da tela larga, Babette já em vídeo

Antes mesmo de "A Festa de Babette" chegar às telas de Curitiba (previsto para o Bristol, dentro de algumas semanas), este filme dinamarquês, premiado com o Oscar-88 (melhor produção estrangeira) já pode ser visto. A Look Vídeo, astutamente, colocou no mercado brasileiro o belíssimo filme sobre uma jovem francesa, Babette (Stéphane Audran) que em 1871 chega a um vilarejo em Jutland, na costa do Mar do Norte da Dinamarca.

Reserva de mercado em discussão legal

Pioneiro do mercado de videocassete, fundador e presidente da Associação Paranaense de Empresas e Entidades de Vídeo e Comunicação (Aprevídeo), Luís Renato Ribas, está mais uma vez , em destaque nacional. No Caderno 2 de "O Estado de São Paulo" (24/05/89) e no último número do "Jornal do Vídeo" (o "Variety" nacional, com 138 páginas), suas declarações a respeito da chamada Reserva de Mercado para produções nacionais em vídeo ganharam repercussão. Especialmente porque o Concine decidiu aplicar a lei em Curitiba, provocando uma reação das locadoras.

"A cor púrpura" da emoção de Spielberg

Steven Spielberg decidiu levar à tela o romance "A Cor Púrpura", de Alice Walker - ganhadora do Prêmio Pulitzer - porque desejava provar que não sabia fazer apenas filmes "para crianças" - leves e digestivos. Assim, com toda a competência, fez um dos mais belos filmes desta década, que começa numa pequena cidade da Georgia, em 1906, quando a jovem Celie, ela mesmo pouco mais que uma criança, dá a luz a duas crianças, geradas pelo homem que ela chama de Pa - o qual afasta dela os recém-nascidos, e não lhe dirá mais nada sobre os seus destinos.

Artigo em 07.07.1988

A Pole Vídeo tem feito os melhores lançamentos em termos de filmes de valor artístico, lançando obras como "Fanny e Alexandre", de Bergman, "A noite dos desesperados", de Sidney Pollack, "Carmem", de Saura; "O Casamento de Maria Braun", "Querelle" e "Lola", de Fassbinder; "Mephisto" e "Coronel Redl", do húngaro Istavan Szabo - ambos com Klaus Maria Brandauer (cogitado para interpretar "Wlado", que o mineiro João Batista de Andrade quer rodar ainda este ano).
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br