Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Otto Preminger

Otto Preminger

Embarque numa viagem quando cinema trazia grandes músicas

Enquanto as trilhas sonoras, integrais, têm um público fiel - mas que se mostra cada vez mais contrariado pela falta de melhores opções (excelentes trabalhos continuam inéditos no Brasil, enquanto o lixo montado com descartáveis faixas pop é lançado), um segmento bem mais amplo, que apenas assimila as sound track em seus limelight's após anos de insistência prefere seleções dos temas mais conhecidos.

Para rever Gary Cooper, um herói 100% americano

Para quem se interessa em fazer sua própria videoteca - seja adquirindo as cópias seladas, sendo buscando fórmulas alternativas (cópias dos filmes apresentados na televisão ou mesmo se arriscando à pirataria privada) há várias formas de para se organizar a coleção. Pode ser simplesmente uma sucessão dos filmes que mais o emocionaram, por gêneros - westerns, musicais, policiais, etc. - ou, para os que pretendem o melhor conhecimento do cinema, por autores (diretores e mesmo roteiristas).

Bugsy e Misery, estréias com peso de Oscar

Sorrisos dentifrícios nos exibidores com a temporada dos filmes oscarizáveis. Depois de "JFK- A Pergunta Que Não Quer Calar" de Oliver Stone (8 indicações, Cinema I) e "O Príncipe das Marés" de Barbra Streissand (7 indicações, Cine Bristol), chega o supercampeão das nominations: "Bugsy", de Barry Levinson, 10 indicações e garantia de muitas semanas lotadas no Cine Plaza onde estréia amanhã.

"Gráfica" mostra o que há de melhor nesta arte

No momento em que o design ganha espaço com o primeiro encontro nacional de estudantes desta profissão que sedimentou-se nos últimos anos e exposições da importância de "Designers do Boticário" ( Memorial Brasileiro do Design, Rua Cruz Machado, 98 - antiga Funarte), e especialmente, do acervo da revista Gráfica - Arte Internacional (Centro Cultural IBM, Avenida João Gualberto, 530/570) um tema que merece registros é a questão das revistas de arte que privilegiam e valorizam o talento dos melhores profissionais do design nacional.

Wynton faz trilha antológica homenageandoDuke Ellington

Com apenas 30 anos de idade - a serem completados no dia 18 de outubro, Wynton Marsalis é hoje o maior nome do pistão. Nascido em New Orleans, filho de uma família musical - o pai é pianista de jazz Ellis e o irmão, Branford, também está hoje já com uma carreira consagrada. Wynton não ficou apenas no jazz. Sua coleção de premiações - incluindo vários Grammy e dezenas de discos de ouro - o consagra também como um músico erudito.

Vale a locação - Welles, Wilder e Seaton em três lançamentos magníficos

Com lançamentos que vinham decaindo, em termos artísticos, a cada mês, numa competição de mercado em que nivela por baixo a qualidade de suas edições, a CIC Vídeo recupera-se em abril. Em seu pacote, está lançando três filmes fundamentais, que merecem, cada um, atenção especial. Lamentavelmente, por falta de espaço, não podemos aqui dar os destaques merecidos, ficando apenas a dica a quem busca opções realmente merecedoras de serem vistas.

Bruxas que fazem pensar estão reunidas no Guaíra

Paulo Gorgulho, o novo "darling" das telenovelas brasileiras que foi catapultado a superstar por seu personagem José Lucas de Nada em "Pantanal" - afinal terminada na Rede Manchete, deverá estar hoje na platéia do Auditório Salvador de Ferrante. No final, entre abraços e cumprimentos - e muitos pedidos de autógrafos, naturalmente no fundo, no fundo, por certo estará amargando uma frustração: a de não ter feito o personagem John Proctor, em "As Bruxas de Salém".

Igreja e cinema, um tema a ser examinado

Aos fãs de Alfred Hitchcook (1899-1980), ao menos um aspecto da trama desenvolvida por Anthony Shaffer em "Absolvição" lembrará um dos melhores clássicos do chamado mestre do suspense: o segredo da confissão. Assim como o sacerdote interpretado por Montgomery Cliff em "A Tortura do Silêncio" (I Confess, 1952), para não romper o voto do segredo da confissão acaba sendo envolvido num assassinato, também o padre Goddard (Richard Burton) neste "Absolvição" é, praticamente, levado ao crime devido a não poder denunciar o que ouviu no confessionário de um dos seus alunos.

Uma cult-revista com circulação crescente

Quando dirigia a Umuarama, Eloy Zanetti - hoje associado a Eduardo Schulmann, na Mercado Vivo - foi um dos publicitários que mais estimulou Miran, sempre requisitado para realizar trabalhos especiais do grupo Bamerindus, a expor na Galeria Acaiaca, o excelente material que ele recebia de designers de vários países, especialmente americanos - em relacionamentos feitos por correspondência e em três viagens a Nova Iorque. Aos jornalistas Luiz Cláudio Oliveira, Miran recordou:
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br