Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Souza Cruz

Souza Cruz

Blumenau, Jordão e Londrina com os festivais clássicos

Neste final de semana encerram-se os festivais de música em Campos do Jordão, Londrina e Blumenau. Foi a 22a. edição ininterrupta do festival de Campos do Jordão, que este ano ofereceu 250 bolsas de estudos e reuniu nomes internacionais em seus concertos como o pianista francês Michel Dalberto, violinista soviético Boris Belkin e o violoncelista brasileiro Antônio Menezes. Paralelamente ao intenso calendário musical, Campos do Jordão promoveu uma mostra de 16 filmes com temática ligada a música, numa nova opção aos freqüentadores deste festival que voltou a ter o patrocínio de Souza Cruz.

Apesar de tudo, os discos independentes resistem

Passados treze anos do surgimento organizado do chamado "disco independente" - tomando-se como ponto inicial de referência o "Feito em Casa" do pianista e compositor Antônio Adolfo - ao contrário do que muitos pensam, esta forma de realização fonográfica não morreu. Teve, evidentemente, que se adaptar aos novos tempos - cada vez mais recessivos - agravados em 1989/90 - o que provocou uma sensível redução na chamada produção alternativa, tendo em compensação também um saneamento artístico.

Muita música em Londrina, Blumenau, Avaré e Cascavel

Mesmo com todas as limitações advindas post-Plano Collor - que deixou de cuecas (e não mais de calças curtas) os eventos culturais, já que a Lei Sarney foi para o brejo e a época das gordas subvenções federais está na saudade, nem por isto deixam de acontecer vários festivais neste mês. Modestos, com mordomias reduzidas, compactados e buscando objetivos definidos, estão acontecendo festivais de música em vários Estados, enquanto que o de Gramado, no ano de sua maioridade, teve alguns adiamentos e coincidindo com a temperatura mais baixa na serra gaúcha começa no final do mês.

No campo de batalha

Após algumas semanas na Europa, visitando museus, assistindo bons espetáculos e, principalmente reabastecendo forças para enfrentar o desgastante dia a dia como Secretário do Desenvolvimento Urbano, retornou o arquiteto Manoel Coelho, também professor da Universidade Federal do Paraná. xxx

No campo de batalha

Como dona Maria Amélia, viúva do professor Sérgio Buarque de Holanda, está doente, a cantora Miúcha não pode vir na terça-feira, como estava previsto. Assim, com Francis Hime, voou diretamente para Londrina, onde fizeram duas apresentações. Hoje, ao meio-dia, chegam e farão ensaios à tarde no Teatro Paiol, no qual se apresentam à noite e amanhã. xxx

O tempo do jazz esquenta com o IV grande festival

Nascido como uma forma do próspero empresário Eduard Guy Manoel em promover a sua empresa no salão de informática no Barigüi, no ano passado, o Sigma Jazz Group deu tão certo que foi o núcleo para deslanchar o Blue Note Jazz Club. Graças ao apoio de idealistas entusiastas de jazz - como Caetano Rodrigues (dono da maior e melhor coleção em CD de Jazz do Paran) e Jorge Natividade, o clube emplacou e chegou - coisa rara neste tipo de associação - ao seu primeiro aniversário há algumas semanas.

Julho dos festivais

Nem só de poderio artístico (leia-se dólares) se faz (em) festival (is) e se o First New York Festival International Of Arts, que entra agora em sua semana final (a propósito, hoje completamos o registro com texto inicialmente previsto para domingo), não podemos nos queixar dos eventos programados para este mês de julho por aqui.

No campo de batalha

Um primor de originalidade o convite que Ingo Germer, presidente da Germer Porcelanas Finas S/A, distribuiu para o coquetel de lançamento das porcelas finas produzidas no Brasil (hoje, 20 horas, hotel Mabu). Detentor do controle acionário da Polovi, em Campo Largo, o grupo Germer vem há dois anos desenvolvendo um processo exclusivo que permite a produção de porcelana comparável às melhores do mundo. O exemplo está no próprio convite, em porcelana - numa forma de bom gosto (em caixa de madeira, forrada com veludo) de comunicação.

Artigo em 31.07.1988

Terça-feira, 26, no Cotton Clube, em São Paulo, as irmãs Monique e Sylvia Galdsberg, apresentaram para a imprensa e convidados a relação oficial dos artistas nacionais e internacionais que participarão do Free Jazz Festival, em sua quarta edição, no Rio e São Paulo, a partir do dia 4 de setembro.

Iluminado olhar sonoro de Chick

A sonoridade ilumina-se em Chick. Mais do que uma expressão, é a sensação que passa "Light Years" (CBS/GRP, março/88) o mais recente disco deste americano de raízes latinas e que há mais de 20 anos é um dos nomes importantes do moderno jazz - em suas fusões com correntes que chegam até ao público do rock.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br