Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Rua Visconde do Rio Branco

Rua Visconde do Rio Branco

Marketing de moda em curso

O Sesc da Esquina, com apoio cultural do Hotel Caravelle e Departamento de Administração Geral e Aplicada da UFPR, está trazendo a Curitiba Lu Catoira, diretora do Departamento de Moda da Editora Bloch (revistas Desfile, Desfile Coleções, Manchete, Ele Ela, Tendências, Pais e Filhos, etc.) para ministrar o curso "Economia e Marketing de Moda".

No campo de batalha

O advogado Alaor Ribeiro Reis, 51 anos, que como integrante da assessoria jurídica do Banestado foi quem conseguiu levar adiante o cabeludo processo de cobrança dos bilhões de cruzeiros devidos pelo grupo Atalla, tem sido procurado, com insistência, por dezenas de pessoas - furiosos com os altíssimos índices de impostos do IPTU cobrados pela Prefeitura para 1992.

The Best of Brazil, a personalidade recondicionada para consumo externo

Durante anos um dos negócios alternativos lucrativos para quem desejava estabelecer-se numa área paralelamente cultural era a de comercializar discos antigos. Afinal, era só nos "sebos" que se poderia encontrar discos editados há 10, 15 ou 30 anos e que, retirados de catálogos, esgotados, tornavam-se "collector's itens". Disto aproveitavam-se alguns donos de "sebos", cotando em somas elevadíssimas as raridades mais procuradas.

Artigo em 01.06.1991

Indignação entre professores e alunos dos dois cursos de arquitetura da cidade: ao invés de ter sido programada uma visita dos participantes da 74a União Internacional dos Arquitetos àquelas unidades, o programa social no qual foi o deputado Rafael Greca de Macedo, incluiu um sightseeing pelo setor histórico, com uma ridícula visita ao "Salão dos Altos" dos 300 anos da Cidade, cuja comissão vem servindo para promoção daquele deputado. O próprio prefeito Jaime Lerner irritou-se com a descortesia feita em relação aos cursos de arquitetura.

No campo de batalha

Em menos de 10 anos, Curitiba viu os estúdios de som se multiplicarem. Do pioneiro Eugênio Félix, no apartamento 106 do antigo Palácio Avenida - que nos anos 40, foi o precursor do som gravado (e das primeiras filmagens) publicitário aos modernos equipamentos, muita coisa rolou. Hoje, enquanto os mais prósperos dos empresários do setor - Percy Tamplim, do Sir, e Reinaldo Camargo, da Audisom - se interestadualizam em trabalhos para o vídeo, surgem novos estúdios de áudio, buscando um mercado altamente competitivo. xxx

No campo de batalha

Já que hoje falamos em gente criativa da chamada música clássica, aqui vai mais um registro: Marlos Nobre, hoje aos 53 anos, o compositor brasileiro de maior prestígio internacional, conquistou um novo êxito na Europa: dia 25 de novembro, regeu a Royal Philharmonic Orchestra no Purcell Room, em Londres, com o auditório totalmente lotado (ingressos vendidos entre 4 a 6 libras esterlinas, equivalente a Cr$ 15 e Cr$ 25 mil).

Utrabo, uma banca-cult para o melhor das HQs

O músico e ex-globe trotter - com andanças pela Europa e três anos de vivência na Espanha, Francisco Utrabo, 30 anos, integrante do grupo de rock Os Apóstolos, parte para nova experiência: inaugurou há duas semanas um banca de jornais e revistas com mil bossas (Rua Visconde do Rio Branco, 1381).

No campo de batalha

Após 70 dias de Europa (com passagem de 10 por Nova Iorque), Marcelo Marchioro voltou no dia 19. Só que a produção da remontagem de "Tosca" (amanhã e domingo) estava tão atrapalhada que passou esta semana dentro do Guaíra, tentando ajustar o espetáculo. A primeira récita foi ontem a noite e, ao final do espetáculo, extenuado, o diretor quase desmaiou. De cansaço... xxx

A trilha de "Ligações" e o melhor de John Williams

Clecius D'aquino, santista, o maior colecionador de trilhas sonoras do país e definitivamente o expert número Um, na obra de Henry Mancini, estabeleceu-se há 90 dias em Curitiba, assumindo a "Raridade" (Rua Visconde do Rio Branco, quadra final) que transformou num paraíso-tentação para quem curte trilhas sonoras. Com mil contatos e fornecedores especiais, Clecius tem realmente raridades para a área dos que colecionam a música de cinema - como o Jorge Sage, Braga, Cláudio Lacerda e outros, capazes de investirem até NCz$ 200,00 na sound track original de um filme que apreciaram.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br