Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Universidade Federal do Paraná

Universidade Federal do Paraná

Brinquedos da ilha são pesquisados

Pela primeira vez, um grupo de professores e estudantes de Educação Física vai atuar junto a uma comunidade de ilhéus, pesquisando a cultura no brinquedo e no lazer daquelas pessoas que vivem quase sem contato com o continente. O local escolhido é a Ilha de Superagüi, no Litoral Norte do Paraná e é para lá que se dirigem, nesta segunda-feira, as professoras Marlene Rodrigues Vieira e Yara Beduschi Coelho, com uma equipe de 25 alunos de 1º e 4º anos do curso de Educação Física da Universidade Federal do Paraná.

As boas idéias da revista com melhores perspectivas

Nascida originalmente apenas como uma publicação destinada a comemorar os 25 anos de atividades profissionais de escritório de arquitetura Aldo Matsuda, a publicação "Idéias e Perspectivas" caminha para se transformar numa revista de alto nível - uma espécie do que foi a "Módulo" editada por anos pelo escritório de Oscar Niemeyer. xxx

Música, teatro e dança em antonina

Hoje, o Festival de Antonina apresenta ao público, o Quarteto Brasílis, o grupo de teatro Tanahora, da PUC-PR com a peça "Gota D'água", dirigida por Laércio Raffa, o Grupo Pacheco e o grupo de Dança Júnior na UFPR, sob a direção de Cristiane Wosniak. Pacheco escolheu para o espetáculo três coreografias: a primeira é "Cruel Inocência", com música de Trevor Jonnes, premiada em festivais de dança de Uberlândia e Joinville. As outras duas são inéditas: "Homem 666" e "Tem Ar Dentro" que, depois de Antonina, serão mostradas, na próxima quinzena, em Joinville, durante o Festival de Dança.

Uma produção solar com a volta de Gemba ao Guaíra

O retorno de Oracy Gemba a direção é duplamente significativo em "O Carrasco do Sol" (auditório Salvador de Ferrante, amanhã, 21h). De princípio, por representar, após uma ausência de 9 anos, a presença de um diretor criativo, consciente, com um legítimo passado político-ideológico e que desde a segunda metade dos anos 50 tem, intensamente participado de nossa vida cultural.

Em uma centena de boletins, um pouco das memórias de Curitiba

Quando, em julho de 1974, então dividindo com o advogado Constantino Viaro e o arquiteto Alfredo Willer a direção da recém implantada Fundação Cultural de Curitiba, tivemos a idéia de criar uma publicação ágil, econômica e que pudesse divulgar diferentes textos ligados a Curitiba, Valêncio Xavier, homem de TV e pesquisador, que havia sido convidado para nos assessorar (*), trouxe uma idéia das mais oportunas: "Várias gerações de curitibanos colecionaram as figuras das Balas Zequinha mas nunca ninguém se preocupou em pesquisar quem criou o personagem, como ele surgiu".

Luís, um forte arquiteto que não joga na equipe de Lerner

A filiação do arquiteto [Luis] Forte Neto ao PST, na semana passada, não só trouxe mais um nome na salada russa da sucessão municipal como fez com que, novamente, o prefeito Jaime Lerner tivesse alguns graus a mais em sua temperatura - que em momentos de irritação atinge pontos preocupantes. Embora, para as hostes lernistas, o nome do arquiteto Forte neto para uma eventual composição entre o PMDB-PST, encabeçando uma chapa à Prefeitura de Curitiba, não chegue a preocupar em termos de votos, uma coisa é certa: as relações entre os dois arquitetos nunca foi das mais cordiais.

Artigo em 09.04.1992

Na noite de sexta-feira, 27, antes do concerto da Sinfônica do Paraná, no hall do 2º balcão do auditório Bento Munhoz da Rocha Neto, uma homenagem mais do que merecida: inaugurado o retrato do arquiteto Rubens Meister, autor do projeto do Teatro Guaíra. Só agora, afinal, se fez uma justiça maior ao grande profissional. Homem modesto, longe das badalações, Meister, entretanto, ficou emocionado pela lembrança. xxx

Títulos diversificados que justificam melhor divulgação

Se proporcionalmente a medida em que a Editora da Universidade Federal do Paraná fizesse suas edições em 1991 tivesse tido a preocupação de divulgá-la junto a imprensa - como fazem todas as organizações editoriais (oficiais ou particulares), possivelmente muitos títulos teriam obtido grande promoção. Por exemplo, um dos mais conhecidos e estimados mestres de Karatê no Paraná, o professor Aldo Lubes, publicou - (e fora dos círculos de cultores de lutas marciais e seus discípulos, poucos tomaram conhecimento), "Caminho do Karatê" (74 páginas, ilustrado).

Os cem anos de Plácido e Silva merecem intensas comemorações

Entre as efemérides culturais do Paraná neste 1992 está uma que, até o momento, ninguém quase lembrou: o centenário de nascimento do jurista, professor, jornalista e editor Oscar Joseph de Plácido e Silva (Maceió, 18/6/1892 - Curitiba, 16/1/1963).
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br