Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Universidade Federal do Paraná

Universidade Federal do Paraná

Kirchgassner, um pioneiro da arquitetura que foi esquecido

Poeta, pintor, arquiteto, construtor, urbanista, agrimensor, Frederico Kirchgassner (SC, 12/4/1899 - Ctba, 1988) é uma das personalidades mais fascinantes da arquitetura no Paraná, mas que, estranhamente, até hoje, passados três anos de sua morte, só mereceu uma única homenagem póstuma: a exposição que a arquiteta e professora Maria Luisa Valenti Piermartiri, na época na Coordenadoria do Patrimônio Histórico da Secretaria da Cultura, organizou na Galeria Banestado (29 de março a 21 de abril de 1989).

Uma voz sensata na crise universitária

Após uma acalorada sessão, na Câmara Municipal de Londrina, na tarde de quinta-feira, 20, foi aprovada proposta do jornalista e vereador Tadeu Felisbino, um dos mais lúcidos integrantes daquela casa: a formação de uma comissão de alto nível, integrada por lideranças expressivas da região, professores universitários, intelectuais, profissionais liberais e outros representantes de vários setores para, no menor prazo de tempo obter, em Curitiba, um a reunião precisa e sincera com o governador Roberto Requião.

Artigo em 28.06.1991

Uma coincidência, que só os curitibanos mais antigos se lambraram: o novo intendente de Assunção, cuja posse foi prestigiada pelo vice prefeito Algaci Túlio, é homônimo de um dos advogados mais competentes da Prefeitura de Curitiba: Carlos Fiziolla. Com seu bem cuidado cavanhaque branco, chapéu coco, elegância britânica, Fiziolla era uma figura conhecidíssima e estimada na cidade. Profissional competente, era um homem bem humorado era um homem bem humorado, apreciador dos prazeres do mundo - os bons vinhos (excelente cozinheiro em fins de semana) e admirador do belo sexo.

Perfis - Noronha, o Senhor Juiz

Quando foi nomeado para a diretoria da Polícia Civil, há quase 20 anos, inúmeros amigos de Antônio Lopes de Noronha estranharam que ele não tivesse se preocupado em mudar o número de seu telefone residencial. Quando insistiam que o fato de seu nome continuar na lista lhe tiraria o sossego, tal o número de chatos que o incomodariam e a sua família em horas mais inconvenientes, respondia: -"Não vejo razão para isto. Se aceitei um cargo sabendo de suas dificuldades, não tenho direito de me omitir de ninguém que me procure".

A nostalgia colorida dos tempos de Juarez

Paisagens tipicamente curitibanas, com pinheiros recriados de uma maneira muito pessoal, estão nos quadros que compõe a mais recente individual de Juarez Machado - apropriadamente chamada de "Parfum: Memoire", inaugurada no último dia 12, no Gaymu Inter Art Galerie / Art Contemporain Latin Américani (8, Passage, Thiére 75011, Paris), que estará aberta até o dia 11 de maio.

A lírica enxuta de Luci e o schoolar Hélio Puglielli

Um curriculum invejável. Aos 27 anos, a curitibana Luci Collin já fez tudo que era possível a uma jovem intelectualmente ansiosa - e dentro dos padrões de bom comportamento - realizar. Formada em música pela EMBAP (1985), Português-Inglês pela UFPR (1989), um curso de percussão completado no ano passado, faz atualmente pós-graduação em Língua Inglesa, já morou nos Estados Unidos, freqüentando cursos no Wright State University, em Ohio, há quatro anos e seu inglês é tão bom que lhe valeu o certificado da Universidade de Cambridge.

De como desperdiçar a chance para preservar imagem urbana

O professor e arquiteto Manoel Coelho, 50 anos, reconduzido por unanimidade à direção do curso de Arquitetura da Universidade Federal do Paraná - da qual é mestre há 20 anos, fez, nos dois anos que integrou a equipe do prefeito Jaime Lerner, a melhor administração na Secretaria do Desenvolvimento Municipal nos últimos anos.

A viagem a Curitiba do início do século com a família Tassi

Um exemplo da importância de conhecimento do passado através de um edifício que fez parte da cidade acaba de ser dado por uma curitibana, psicóloga das mais conceituadas e com formação em antropologia pela Universidade Federal do Paraná, Elisabete Tassi Teixeira.

Medicina e a música, paixões de um exemplo para gerações

O sonho do casal Hélio e Ofélia Brandão seria aproveitar uma parte da belíssima propriedade que adquiriram há 30 anos nas Mercês para ali construir uma escola de música, acoplada a um grande auditório - aproveitando inclusive a própria formação do terreno. Construída pelo madeireiro Ruy Itiberê da Cunha, já falecido (que foi o primeiro sogro do artista Juarez Machado), a mansão ergue-se numa pequena colina, entre dezenas de árvores e um bem cuidado jardim.

O velho hotel da Estação renasce com toda a emoção

Embora nunca tenha morado no hotel, Elisabete lembra-se de seus tempos de menina - ela que nasceu em 9 de dezembro de 1946 - que visitando os tios João e Paulina, que permaneceram numa parte do prédio até falecerem, contaram estórias dos tempos iluminados do estabelecimento.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br