Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Universidade Federal do Paraná

Universidade Federal do Paraná

Uma voz sensata na crise universitária

Após uma acalorada sessão, na Câmara Municipal de Londrina, na tarde de quinta-feira, 20, foi aprovada proposta do jornalista e vereador Tadeu Felisbino, um dos mais lúcidos integrantes daquela casa: a formação de uma comissão de alto nível, integrada por lideranças expressivas da região, professores universitários, intelectuais, profissionais liberais e outros representantes de vários setores para, no menor prazo de tempo obter, em Curitiba, um a reunião precisa e sincera com o governador Roberto Requião.

Artigo em 28.06.1991

Uma coincidência, que só os curitibanos mais antigos se lambraram: o novo intendente de Assunção, cuja posse foi prestigiada pelo vice prefeito Algaci Túlio, é homônimo de um dos advogados mais competentes da Prefeitura de Curitiba: Carlos Fiziolla. Com seu bem cuidado cavanhaque branco, chapéu coco, elegância britânica, Fiziolla era uma figura conhecidíssima e estimada na cidade. Profissional competente, era um homem bem humorado era um homem bem humorado, apreciador dos prazeres do mundo - os bons vinhos (excelente cozinheiro em fins de semana) e admirador do belo sexo.

Perfis - Noronha, o Senhor Juiz

Quando foi nomeado para a diretoria da Polícia Civil, há quase 20 anos, inúmeros amigos de Antônio Lopes de Noronha estranharam que ele não tivesse se preocupado em mudar o número de seu telefone residencial. Quando insistiam que o fato de seu nome continuar na lista lhe tiraria o sossego, tal o número de chatos que o incomodariam e a sua família em horas mais inconvenientes, respondia: -"Não vejo razão para isto. Se aceitei um cargo sabendo de suas dificuldades, não tenho direito de me omitir de ninguém que me procure".

Foz, um festival para aproximar as fronteiras culturais latinas

O advogado Osmar Koehler, 52 anos, catarinense de Canoinhas mas curitibano por adoção - aqui vive desde 1957, quando chegou para estudar na UFPR, convidou dois casais amigos e enfrentou a bordo de sua confortável F-, cabine dupla, os buracos da BR-277 para passar o último fim-de-semana em Foz do Iguaçu. Finalidade: assistir ao Acordes Cataratas.

A viagem a Curitiba do início do século com a família Tassi

Um exemplo da importância de conhecimento do passado através de um edifício que fez parte da cidade acaba de ser dado por uma curitibana, psicóloga das mais conceituadas e com formação em antropologia pela Universidade Federal do Paraná, Elisabete Tassi Teixeira.

Medicina e a música, paixões de um exemplo para gerações

O sonho do casal Hélio e Ofélia Brandão seria aproveitar uma parte da belíssima propriedade que adquiriram há 30 anos nas Mercês para ali construir uma escola de música, acoplada a um grande auditório - aproveitando inclusive a própria formação do terreno. Construída pelo madeireiro Ruy Itiberê da Cunha, já falecido (que foi o primeiro sogro do artista Juarez Machado), a mansão ergue-se numa pequena colina, entre dezenas de árvores e um bem cuidado jardim.

O velho hotel da Estação renasce com toda a emoção

Embora nunca tenha morado no hotel, Elisabete lembra-se de seus tempos de menina - ela que nasceu em 9 de dezembro de 1946 - que visitando os tios João e Paulina, que permaneceram numa parte do prédio até falecerem, contaram estórias dos tempos iluminados do estabelecimento.

As memórias do Dr. Brandão das orquestras paranaenses

Até hoje não foi escrita a história da Orquestra Sinfônica da Universidade Federal do Paraná. Ela nasceu, cresceu e morreu melancolicamente - sem merecer sequer um réquiem - sem que nada fosse registrado em detalhes. Assim, entre tantos aspectos que estão a merecer pesquisas sobre a nossa vida cultural, também a vida daquela Sinfônica merece ser contada. Pois, com ela, se contará também um pouco de nossa vida musical a partir dos anos 40 - pois seu surgimento oficial, em 1958, se deu em conseqüência de outras orquestras e muito idealismo.

Orcy, aquele que teve a idéia da Linha Vermelha

No sábado, 4, pela manhã, ao inaugurar as "Pegadas da Memória" - o roteiro para se conhecer, a pé, os 60 pontos de maior interesse no centro de Curitiba - o prefeito Jaime Lerner em seu discurso, fez questão de lembrar os nomes do casal Orcy e Elisabeth Stunn, convidados de honra para o acontecimento.

O mais notável dos scholars do Paraná

Anualmente, o professor Wilson Martins e sua jovem esposa, Annie, reservam os meses de junho e julho para virem a Curitiba. A presença do casal já faz parte do calendário cultural nestes dois meses e, normalmente, os muitos amigos que eles aqui tem, organizam um festival de encontros e recepções. Há dois anos, a vinda do professor Martins coincidiu com a reedição de seu mais polêmico livro, "Um Brasil Diferente", que, ao ser lançado em 1955, motivou acirrados debates na Biblioteca. Reeditado em 1989, em co-edição com a Secretaria da Cultura do Paraná e a editora T. A.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br