Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Universidade Federal do Paraná

Universidade Federal do Paraná

Memória urbanística para preservar a nossa cidade

A visão administrativa do engenheiro Cassio Taniguchi, 48 anos, - um dos mais eficientes executivos surgidos no Paraná nestes últimos 20 anos - faz com que o Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba não só volte a ser a Sorbonne do Juvevê - readquirindo o prestígio internacional que ficou comprometido nos últimos anos - como se preocupa também em realimentar a necessária memória urbanística da cidade.

Nadia, uma lingüista eslava que faz sucesso em Londres

Quando Nadia Dollud Lewtchuk Kerecuk retornar ao Brasil - o que não tem data marcada - é bom que a equipe que produz a série "Bicho do Paraná" esteja atenta. Afinal, se há alguém que mereça figurar nesta produção institucional do Bamerindus destinada a enaltecer os paranaenses que se projetam internacionalmente é a professora eslava-curitibana, com sobrenome(s) repleto(s) de consoantes e que atualmente, na Inglaterra, vê o seu conceito de lingüista crescer cada vez mais.

No campo de batalha

Enéas Athanázio, 55 anos, catarinense de Campos Novos, SC, procurador aposentado em Santa Catarina, pode agora dedicar-se apenas à sua paixão maior: a literatura. Autor já de uma obra numerosa, tendo empreendido valiosos estudos sobre a vida e obra do escritor mineiro Godofredo Rangel (um dos principais colaboradores de Monteiro Lobato nos anos pioneiros da Cia. Editora Nacional), Enéas agora foi premiado no concurso "Uma Antologia em Busca de Autores" (Prêmio Monteiro Lobato), patrocinado pela Academia Brasileira de Literatura Infantil e Juvenil e apoio cultural do grupo Aché. xxx

O reitor Euro reedita o tira dúvidas de seu pai

Preocupações com greves de estudantes, desenvolvimento de novos projetos para 1990 e mesmo as questões ligadas a sua recondução ao cargo de reitor da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, obrigaram o professor Euro Brandão a adiar um trabalho que vinha elaborando há muitos meses, "com o maior prazer e emoção": a revisão dos textos para mais uma obra póstuma de seu pai, também professor e educador de várias gerações, Nilo Brandão (1895-1967).

No campo de batalha

Após algumas semanas na Europa, visitando museus, assistindo bons espetáculos e, principalmente reabastecendo forças para enfrentar o desgastante dia a dia como Secretário do Desenvolvimento Urbano, retornou o arquiteto Manoel Coelho, também professor da Universidade Federal do Paraná. xxx

Coelho, um doce reconhecimento ao grande designer de Curitiba

Manoel Coelho recebeu seu presente de Páscoa com antecipação de várias semanas: as duas mais importantes publicações sobre desenho industrial e arquitetura lhe dedicaram generosos espaços em suas últimas edições. Para um profissional da arquitetura e designer, professor da Universidade Federal do Paraná, e há 15 meses tendo uma exaustiva e delicada experiência executiva - como secretário de Desenvolvimento Urbano da Prefeitura de Curitiba - este espontâneo reconhecimento nacional teve o sabor do melhor chocolate suíço - que ele tanto aprecia.

Com ajuda de amigos, Hélio amplia seu livro do coração

A bibliografia médica acaba de ser enriquecida com a reedição, revista e ampliada de um dos mais importantes trabalhos especializados: "Diagnóstico e Terapêutica das Arritmias Cardíacas", coordenado pelo professor Hélio Germiniani, da Universidade Federal do Paraná.

Depois do coração, a paixão é pela ópera

Formado há 31 anos pela Universidade Federal do Paraná, Hélio Germiniani tem um curriculum de muitas páginas, nas quais se destacam cursos no Brasil e no Exterior, conferências, cursos e ativíssima participação em inúmeros congressos científicos em várias partes do mundo.

Scherner, quando o ensino era risonho e de muita competência

Ao contrário de muitos poetas, o professor Leopoldo Scherner não tem gavetas repletas de originais inéditos a espera de um editor. Seu processo de criação é lento, demoradamente pensado e, nestes últimos anos, tem sido bissexto, "especialmente devido a meus múltiplos encargos universitários". Aos 70 anos, completados no dia 22 de julho do ano passado, mas sentindo-se "como um jovem de 25 ou 30 anos", este mestre de tantas gerações está mais ocupado do que nunca.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br