Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Roberto Requião

Roberto Requião

No campo de batalha

Clima tenso ontem no edifício do BADEP: desde as primeiras horas da manhã começaram a ser dispensados, oficialmente, os 325 funcionários da casa. Todos, naturalmente, já com advogados trabalhistas contratados para uma demanda que vai obrigar o governo a gastar muitos bilhões de cruzeiros em indenizações trabalhistas. xxx

Qualquer dia a mansão dos Gomm cairá (e com ela também memórias do Batel)

Um exemplo único de arquitetura no estilo da Nova Inglaterra, inteiramente construída em "Araucária angustifolia", está ruindo no Batel. Embora localizada num terreno desapropriado pelo ex-prefeito Roberto Requião e tombada pelo Estado há exatamente dois anos (*), a Mansão dos Gomm, na Avenida Batel, 1829, está abandonada desde 1988, sem qualquer conservação e interditada inclusive à inspeção oficial dos integrantes do Conselho do Patrimônio Histórico e Artístico do Estado.

Quando os cupins ajudam a perda de nosso patrimônio

A existência de mais de 15 herdeiros e a impossibilidade de construir na área um edifício capaz de oferecer compensações a todos os membros da família, levou os Gomm nas vésperas do Natal de 1986, a aceitar a proposta formulada pelos empresários Salomão Soifer e Gustavo Daniel Berman em pagar Cr$ 21 milhões pelo imóvel. Associados em lucrativos empreendimentos - Soifer e Berman tinham nas mãos uma detalhada pesquisa de mercado que garantia como um novo sucesso a ocupação daquela área para um moderníssimo clube de características especiais. Explica Salomão:

61 anos depois, o Palácio inaugurou

Há 61 anos, a abertura do Bar-Churrascaria Palácio, num já antigo edifício que existia na Rua Barão do Rio Branco, ao lado do Hotel Johnscher - então "cinco estrelas" curitibano - não teve o menor registro. Tanto é que apesar de todas as suas pesquisas, Valério Hoerner Jr., 48 anos, ao escrever "O Folclórico Bar Palácio", não conseguiu localizar sequer o mês em que a então provinciana Curitiba ganhava aquele restaurante que, num caso raro, resistiu ao tempo, as mudanças, e hoje, como ontem, procura conservar o mesmo clima.

Graças a lei de Tulio, o teatro é José Maria

Nem o deputado (e vice-prefeito) Algaci Tulio, nem o governador Roberto Requião foram amigos íntimos do ator José Maria dos Santos. Conheceram, naturalmente, o mais profissional dos homens de teatro que o Paraná já teve, admiravam sua resistência e independência artística, e como milhares de outras pessoas, sentiram a sua morte há 19 meses passados.

Angel, o homem certo para ajudar o turismo

Quando aceitou a direção do Departamento de Turismo, o arquiteto Angel Walter Bernal se dispôs a provar que não havia caveira-de-burro na antiga Secretaria de Turismo, implantada na administração Roberto Requião mas que apesar de todo o entusiasmo de seu primeiro titular, Clauco Souza Lobo, não tinha deslanchado como se esperava. Após a fugaz passagem do ex-deputado Amadeu Geara no cargo - do qual se afastou devido a intrigas e provocações feitas pelo barroco deputado Rafael Greca de Macedo - Jaime Lerner temia, inclusive, escolher um novo executivo para a área.

Uma voz sensata na crise universitária

Após uma acalorada sessão, na Câmara Municipal de Londrina, na tarde de quinta-feira, 20, foi aprovada proposta do jornalista e vereador Tadeu Felisbino, um dos mais lúcidos integrantes daquela casa: a formação de uma comissão de alto nível, integrada por lideranças expressivas da região, professores universitários, intelectuais, profissionais liberais e outros representantes de vários setores para, no menor prazo de tempo obter, em Curitiba, um a reunião precisa e sincera com o governador Roberto Requião.

Mário Celso, o sabor de 72 horas no poder

Ao transmitir ontem o cargo de prefeito interino para o deputado Algaci Túlio, o vereador Mário Celso completou apenas 72 horas na chefia do Executivo. Aparentemente, uma substituição quase simbólica, pois assim como o vice prefeito Tulio, assumindom por suas semanas, durante a viagem de Jaime Lerner à Escandinávia, já tem limitada a sua ação, nem se cogita que em apenas três dias úteis, alguém possa personalizar qualquer ato na máquina administrativa.

O canto latino-americano reúne-se em Foz do Iguaçu

Seria oportuno, simpático e, por certo produtivo, que o recém-empossado superintendente da Fundação Teatro Guaíra, Oswaldo Loureiro, de preferência acompanhado de seu maior amigo Eduardo Requião, assessor especial do governador Roberto Requião para a área cultural, fossem a Foz do Iguaçu neste final de semana acompanhar de perto o Acorde Cataratas - I Festival Latino americano da Canção.

[Faisal] e Naif documentam um pouco da história da cidade

Um dos aspectos mais importantes do vídeo - e, infelizmente, até agora pouquíssimo explorado - está em seu aproveitamento, pela praticabilidade e baixo custo, da utilização maciça na documentação visual do Paraná.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br