Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS René Ariel Dotti

René Ariel Dotti

Maranhão mostra nosso teatro em caricaturas

Há quase 50 anos em Curitiba, um dos fundadores do Teatro do Estudante do Paraná - grupo ao qual se dedicou por toda sua vida - Armando Maranhão é uma das memórias de nossa vida cênica. Modesto, sem buscar a autopromoção, Maranhão - nascido no Estado que carrega em seu sobrenome - tem um curriculum dos mais expressivos nas batalhas do teatro amador e foi, sem dúvida, um dos três maiores amigos de Paschoal Carlos Magno, fundador do Teatro do Estudante do Brasil (1938) e que se dedicou, até a sua morte, a realizar congressos, festivais e outros eventos culturais.

Em novembro, chegam "As Bruxas de Salém"

Antes de viajar, domingo, para a Europa, em suas férias de inverno, o advogado Constantino Viaro, superintendente da Fundação Teatro Guaíra, definiu com o secretário René Dotti as principais produções para o final de administração - na ocupação dos espaços do teatro até março de 1991, quando haverá a mudança de guarda cultural.

Em discos, fitas e livros, a história de nosso rádio

Quase que simultaneamente, a memória do rádio brasileiro foi enriquecida com duas novas produções - um álbum de cinco elepês trazendo a série de 10 programas produzidos há dois anos pela BBC de Londres e o robusto "Almirante - uma história do rádio e da MPB" de Sérgio Cabral (Francisco Alves Editora, 400 páginas).

Um reencontro de Baden com o amigo de 40 anos passados

Para compensar o frio e o mau tempo da sexta-feira, 27, o violonista Baden Powell teve uma grande e inesperada alegria no último dia em que esteve em Curitiba: o reencontro de um amigo de infância que não via há 15 anos. Das 11 às 18 horas, o nosso maior violonista passou na residência do historiador Wilson da Silva Boia, que, há 40 anos passados, quando o garoto Baden tinha 13 anos de idade e morava com seus pais, numa modesta casa na rua São Januário, no bairro de São Cristovão, Rio de Janeiro, ali se conheceram e - mesmo com a diferença de 10 anos de idade - fizeram uma sólida amizade.

Tributo a Zé Maria, o grande homem do teatro

José Maria Santos não morreu. Oito meses após aquele trágico 4 de janeiro que, tão tristemente, marcou o início do ano, quando o mais estimado profissional de nossos homens de teatro foi sepultado no Jardim da Saudade, seus amigos e discípulos reúnem-se neste sábado, para lembrá-lo em seus grandes momentos artísticos e, principalmente, promover uma grande manifestação para que o seu nome seja, definitivamente, dado ao teatro que idealizou e construiu na Rua 13 de Maio.

No campo de batalha

Devido a um erro de digitação, a abertura do Cine Ópera foi "atrasada" em 6 anos, conforme registro em nossa coluna de ontem: o luxuoso cinema na Avenida João Pessoa (hoje Luiz Xavier), no térreo do edifício Eloísa - construído pelo professor David Carneiro no final dos anos 30 - foi aberto em julho de 1941 (e não em 1947, como saiu) com o filme "Tudo Isto e o Céu Também" (All This and Heaven Too), que o russo mas radicado nos EUA, a partir de 1936) Anatole Litvak (1902-1975) realizou há 50 anos, com Bette Davis (1908-1989) no auge de sua carreira. xxx

Tinhorão, um cruzado em defesa de nossa cultura

"O cara que fala pode dizer que não disse. Mas o que escreve não pode dizer que não escreveu. Por isso, sou vulnerável. Tudo o que eu disse, escrevi" (José Ramos Tinhorão, um jornalista honesto). Difícil encontrar alguém com alguma ligação na música popular que não tenha ouvido falar em José Ramos Tinhorão. Seja para xingá-lo - a maioria - seja para saber reconhecer seus méritos, este santista de 62 anos - completados em 7 de fevereiro, 40 de imprensa, é o pesquisador e crítico mais famoso da música popular brasileira.

Quem diria, Curitiba sócia da Embrafilme?

Curitiba é uma das sete capitais nas quais a extinta Embrafilme tinha escritório - aliás ainda não desativado totalmente. Portanto, o prefeito Jaime Lerner terá que em breve, dar sua opinião em torno de um projeto de lei apresentado pelo vereador carioca Francisco Milani (PCB -RJ) que propôs que a empresa fosse transferida da União para a prefeitura do Rio com a participação acionária em 51% e 49% distribuídos "pelos sete municípios onde a Embrafilme tem escritórios e pelos realizadores, funcionários e interessados". xxx

No campo de batalha

Após 70 dias de Europa (com passagem de 10 por Nova Iorque), Marcelo Marchioro voltou no dia 19. Só que a produção da remontagem de "Tosca" (amanhã e domingo) estava tão atrapalhada que passou esta semana dentro do Guaíra, tentando ajustar o espetáculo. A primeira récita foi ontem a noite e, ao final do espetáculo, extenuado, o diretor quase desmaiou. De cansaço... xxx

... e a garimpagem de Leon prossegue nos rios da MPB

Uma das presenças mais simpáticas no lançamento do álbum "Estrela... Saudade", na Sala Antônio Mililo, na quinta-feira à noite, era a de um elegante senhor de cabelos brancos, alegre e sorridente, que todos queriam conhecer. Tratava-se do cantor Moraes Neto, que chegou a gravar algumas músicas de 78 rpm nos anos 40, e que, afastando-se da vida musical, reapareceu há alguns meses em Curitiba, quando aqui veio se fixar por raízes familiares.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br