Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Tina Turner

Tina Turner

Imagens de stars, livros de arte e amigo de Lee, Waldir faz a América

A exemplo de outro "Bicho do Paraná", o músico Airto Guimorvan Moreira, 52 anos, hoje um dos percussionistas mais respeitados do mundo, Waldir Cruz, também viajou para Nova York, há muitos anos, com apenas US$ 100 emprestados e uma passagem aérea adquirida com as maiores dificuldades. Se Airto nasceu em Itaiópolis, SC, mas viveu alguns anos em Guarapuava (antes de Ponta Grossa e Curitiba, daqui seguindo para São Paulo), Waldir é guarapuavano do dia 10 de outubro de 1954.

O reggae dos gatosos da Baixada Fluminense

Embora já funcionando com a nova designação - Sony Music (Brasil) - o selo CBS - e suas várias etiquetas associadas - não desaparecerá imediatamente. Por enquanto, o título Sony fica reservado para a produção classe A, especialmente clássicos (e jazz) vindos do Exterior.

O bang-bang com um som elétrico

O jovem diretor Geoff Murphy pertence à geração de realizadores que buscam novas formas de discutir/mostrar antigos assuntos. Assim, ao fazer a continuação de "Young Guns" - "Jovem Demais para Morrer" (em cartaz em São Paulo, com lançamento previsto para breve em Curitiba), retomou a vida do mais precoce pistoleiro, Billy "The" Kid (William H. Booney, New York, 23/111859 - Fort Summer, New Mexico, 15/7/1881), numa visão em que a trágica história do garoto que matou mais de 26 pessoas em apenas 21 anos, surge diferente.

Neneh e Paula, as vozes para consumo

Ao mesmo tempo que tem superstars como Tina Turner, de resultados comerciais já consagrados, a EMI/Odeon sabe aproveitar as new voices que aparecem na Europa e Estados Unidos, fazendo lançamentos quase simultâneos - e aproveitando toda a carga promocional que as novas cantoras conseguem na mídia internacional. Exemplos disto são Neneh Cherry e Paula Abdul, que chegaram estourando a boca-do-balão neste anos.

Tina, um caso de marketing musical

Não há dúvida de que o marketing é que vale e o mundo é cada vez mais a aldeia global prevista por Marshall MacLuhan. Uma prova disto é a mídia internacional que a Capitol fez para o lançamento do novo álbum de Tina Turner ("Foreign Affair") e garantir que o mesmo atinja as top parades ainda mais rapidamente do que "Private Dancer" (1984), que vendeu mais de 11 milhões de cópias.

O melhor jazz com Ella e as outras belas vozes

Ouvir o bom jazz deixou de ser privilégio aos que possuíam condições de adquirir os cada vez mais caros discos importados.

Tina ao vivo

O público de Tina Turner aumenta cada vez mais. Depois da excursão feita ao Brasil - e ter gravado até um comercial - esta crioula sensual passou a atrair uma faixa bem mais ampla que se identifica ao seu estilo vibrante. Tina é um show especialmente ao vivo - embora os discos tragam um pouco de sua energia.

Trilhas trazem até o som do que ainda não se viu

O ano promete em matéria de trilhas sonoras, impulsionadas neste mês de março e festa do Oscar - o que faz com que ao menos as sound tracks dos nominados ganhem edições nacionais. É bem verdade que a melhor trilha da temporada saiu mesmo no final de 1988 - "Bird", o magnífico trabalho de remixagem que Lennie Niehaus fez com solos de Charlie Parker (1920/1955), com novos acompanhamentos, numa trilha à altura do belíssimo filme de Clint Eastwood - mas que infelizmente ficou apenas uma semana em exibição no Bristol (a trilha foi lançada pela CBS, em disco convencional e também CD).

Em tempo de Blues

O boom jazzístico - com constantes edições tanto do que há de novo como tesouros do passado, através das excelentes coleções da CBS - o sucesso do Free Jazz Festival e, em termos locais, a aceitação que o Blue Note Jazz Clube obteve, provam que há um amplo mercado para a música instrumental. André Midani, um homem que sempre soube ver longe, sentiu isto e abriu as portas da WEA para o blues ter seu espaço no Brasil.

Blues, o canto azul e sofrido

Memphis Slim, cujo verdadeiro nome era Peter Chatman, morreu dia 24 de fevereiro em Paris. Quem foi Memphis Slim? Foi um pianista e cantor de blues, nascido em 1915 e cujo maior sucesso foi "Everyday I Have the Blues", popularizada pela orquestra de Count Basie (1904-1984) nos anos 40.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br