Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Wood Allen

Wood Allen

Crônica da terra distante

Nesta semana apenas uma estréia acontece: "Avalon", de Barry Levinson (Cine Ritz), que concorre ao Oscar nas categorias de trilha sonora (Randy Newman), fotografia (Allen Daviau), roteiro original (Levinson) e figurinos (Glória Gresham).

Finalmente amanhã: ... e o Oscar vai para...

Filme - "Tempo de Despertar" (Awakenings), Columbia; "Dança com Lobos" (Dances with Wolves), Orion; "Ghost, do outro Lado da Vida" (Ghost), Paramount; "O Poderoso Chefão III" (The Godfather), Paramount; "Os Bons Companheiros" (Good Fellas), Warner Bros. Direção - "Dança com Lobos" (Dances with Wolves), Kevin Costner; "O Poderoso Chefão III" (The Godfather), Francis Ford Coppola; "Os Bons Companheiros" (Good Fellas), Martin Scorcese; "The Grifters", Stephen Frears; "O Reverso da Fortuna" (The Reversal of Fortune), Barbet Schroeder.

Encontro marcado com o jazz de Fernando Sabino

Os cariocas ainda não descobriram. Ainda bem! Se já tivesse tornado modismo, as jam-sessions da happy hour dominical do Gula Bar, no Marina Palace Hotel, no Leblon, RJ, não teriam a tranqüilidade e clima de encontro de amigos com quem vem sendo caracterizada há dois meses. Em pouco tempo, seus 60 lugares passariam a ser tão disputados quanto são os do Michael´s Pub, em Nova York, às segundas-feiras, quando ali se apresenta um clarinetista chamado Woody Allen, também cineasta.

Criança, o melhor marketing visual

"Cinema, a melhor diversão para a família!" O que? Numa época em que as mais violentas imagens chegam as telas e o sexo explícito deixou de ser novidade, alguém pode ainda acreditar no cinema (assim como, de certa forma, na televisão) como lazer familiar?

A universalidade de Allen e sua "Aldeia"

Na proporção em que sua obra vem adquirindo uma importância cada vez maior, deixando há muito apenas a imagem de cronista visual do american way of life, o cinema de Woody Allen passa a atingir um nível que, ao espectador deste final de século, tem que ser visto e entendido numa extensão bem mais ampla do que o simples entretenimento.

A estranha política dos lançamentos nos cinemas

Os números caminham para uma progressão geométrica: do solitários 114 espectadores registrados no barderaux na estréia (31 de maio), no domingo, já passavam de 900 e a tendência é aumentar - já que com o ingresso mais reduzido (Cr$ 100,00) de segunda a quinta-feira, o hábito de frequentar os cinemas se encontra no meio da semana - e não mais nos finais, como acontecia antes.

Columbia desperdiça três bons filmes do ano em festival secreto

Baseados em fatos reais - o assassinato do Padre Popieluszko, em 17 de outubro de 1984, devido a violenta repressão ao movimento do Sindicato Solidariedade, torna "Complô conta a liberdade, da cineasta polonesa Agnieszka Holland, exilada na França, daqueles filmes-documentos de visão obrigatória. Afinal, até agora, pouquíssimos filmes abordando as lutas sociais-trabalhistas na Polônia na primeira metade dos anos 80 foram realizados - e com exceção de "O homem de mármore"(1976) e, especialmente "O homem de ferro" (1981), de Andrzej Wajda, nenhum deles chegou ao Brasil.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br