Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Paulinho da Viola

Paulinho da Viola

Cinema

Em sua série "Só Sucessos", o volume II (Odeon 3765, março-73), prova que toda regra tem exceção: um álbum reunindo as músicas que alcançaram os primeiros lugares nas paradas, pode ter um nível razoável. Pois para quem não tem os lps em que algumas destas faixas apareceram originalmente, eis aqui uma oportunidade especial, em que pese a presença de artistas menores (em qualidade) do elenco Odeon, mas que faturam bem junto aos públicos classe "c" e "d".

GENTE

Benil Santos foi durante muito tempo - entre 1958-67, principalmente um nome muito familiar aos disc-jockeys e estudiosos de música popular brasileira: ao lado de José Scatena (hoje dono da Prova, um dos mais sofisticados estúdios de Som & Imagem de São Paulo), foi o diretor da RGE, em sua melhor fase. Produziu onze lps de Maysa no auge de seu sucesso, antológicos álbuns instrumentais e lançou muitos artistas hoje famosos. Também como compositor, fez músicas - algumas até hoje constantemente gravadas.

Palco/ Som/ Imagem

BENIL Santos, compositor inspirado, ex-produtor da RGE, quando José Scatena dirigia aquela gravadora, hoje um dos empresários artísticos de maior visão em nosso País (foi o homem que bolou a solução dos "circuitos universitários") deve passar por Curitiba na próxima semana, de retorno de Laguna, onde tem comparecido semanalmente. É que o Laguna Tourist Hotel está investindo Cr$ 25 mil por semana na contratação dos maiores nomes da MPB, para Shows em fins-de-semana. * Benil trará a Curitiba ainda este mês, de 22 a 25, o grupo vocal MPB-4, para temporada no Paiol.

MÚSICA

A presença do sambista Zuzuca entre os produtores da CBS, tem garantido a edição de uma série de álbuns de musica popular, com pequenos conjuntos que embora apresentados anonimamente, sem os merecidos destaques, demonstram muito ritmo e bom gosto na escolha de seus repertórios incluindo composições próprias, muitas vezes ou dos autênticos (até que pontos?

MÚSICA

de uma coisa, ao menos o grupo Imperiais do Ritmo não pode ser acusado: falta de gosto na escolha do repertório. Pois em seu primeiro lp (Continental, SLP-10.087, janeiro-73) a seleção começa com o clássico "Cidade Maravilhosa" de André Filho, inclui temas de Herivelto Martins - Grande Otelo (Praça Onze), Wilson Batista - Haroldo Lobo (Emilia), Aldo Cabral - Benedito Lacerda (Despedida de Mangueira), Noel Rosa - Kid Pepe (O Orvalho vem caindo) e Roberto Martins (Meu consolo é você).
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br