Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Rua Ébano Pereira

Rua Ébano Pereira

"Memória de David", um registro indispensável

Desde seus dias de infância, o professor David Antônio Carneiro sempre foi um apaixonado pelo cinema. Um amor tão grande que o levaria, no final dos anos 30, ao construir o edifício Eloísa, na Avenida Luiz Xavier, reservar o térreo para ali instalar o mais luxuoso cinema de Curitiba - Ópera - inaugurado em julho de 1942, com "Tudo Isto e o Céu Também" (All This, and Heaven Too), que Anatole Litvak havia filmado na MGM, dois anos antes, com Bette Davis e Charles Boyer.

No campo de batalha

Apesar do dólar beirando os Cz$ 60,00, muita gente ainda consegue viajar de graça para fazer cursos no Exterior. Por exemplo, a professora Anna Maria Lacombe Feijó, da Escola de Música e Belas Artes do Paraná, não tem razões de se queixar: depois de participar do "The Ringve Museum International Summer Course" (?) na Noruega, foi ao IX Curso de Música Barroca e Rococo, na Espanha - que se estenderá até o dia 29 de agosto. xxx

Nesta mostra, um pouco mais da arte de Franco

Muito de emoção e amor na mostra de Franco Giglio (Dolceaqua, Liguria-1937 - Desengano del Garda, 1982), que será inaugurada, hoje, ao entardecer, na Marechal Deodoro, 333. São trabalhos executados nos últimos meses de vida de Giglio, quando, ao lado da esposa, Rose, residia em Desenzano del Garda, uma das mais belas regiões da Itália. Com exceção de apenas um trabalho, "Vide de Baudelaire", feito ainda quando morava em sua aldeia natal, Dolce Acqua, na Riviera Del Fiore, os trabalhos expostos, agora, em Curitiba, sensibilizam sua visão plástica de uma última fase de grande produção.

Mais uma galeria para nossas artes

Há 20 anos a Cocaco, de Eugênia Petrus, na primeira quadra da Rua Ébano Pereira, numa velha casa de saudosa memória, era a única galeria de arte da cidade. Fundada na segunda metade dos anos 50, graças ao idealismo de três jovens - Ênio Marques Ferreira, Loio Persio e Manoel Furtado - a Cocaco havia passado para Eugênia, filha de um habilidoso marceneiro, que conseguia equilibrar os gastos como pioneiros do mercado de artes plásticas com a rentabilidade de área de molduras.

No campo de batalha

Feliz da vida, Waltraud Sekula telefona para contar do sucesso que foi a vernissage de sua exposição na SR-3 16 (Rua Ébano Pereira, 316, na noite de quarta-feira. Apesar daquea galeria não dar atenção promocional aos artistas que ali expõe, a simpatia de Waltraud compensou a falta da marchand-de-tablaux e com isto a mostra teve uma merecida divulgação.

O mercado e a valorização artificial nas exposições

Se ao maxivalorizar os quadros que expõe a partir de hoje na Eucat Expo o artista Celso Coppio pretendia chamar atenção para esta mostra, sem dúvida conseguiu o objetivo. A responsável pela galeria, sra. Nini Barontini, confirma que há quadros cotados em até Cr$ 2 milhões - ou seja, as maiores preços já colocados numa exposição local. Mas assim como o sr. Coppio - que não conhecemos pessoalmente - tem todo o direito de pedir o quanto quiser por seus trabalhos, também é livre o direito de se discutir o mercado de artes plásticas.

A valorização das pessoas

A Umuarama Publicidade, agência do grupo Bamerindus, há anos coleciona justas premiações por suas criativas campanhas. Ainda agora, quando a batalha pela promoção dos grandes bancos brasileiros procura valorizar ao máximo os computadores, a automação, a mecanização do sistema econômica. Eloy Zanetti teve uma feliz idéia: uma campanha que valoriza o elemento humano. Através de uma série de comerciais focando desde modestos caixas, até gerente das agências, a campanha mostra que toda a tecnologia não substitui as pessoas.

Artigo em 14.12.1980

Valéria Prochmann, garota de 16 anos que consegue unir uma inteligência e atividade política ao encanto de quem é apaixonada por Elvis Presley - ao ponto de ter fundado o Elvis Presley's Kingdom - mostra quem nem só de rock vive a dourada juventude dos anos 80. Tanto é que o seu fã-clube está promovendo uma campanha de Natal em favor dos necessitados, recolhendo brinquedos, roupas, sapatos, etc. - "tudo menos dinheiro". Quem desejar colaborar com Valéria e seus colegas pode encaminhar as doações a Rua Julia da Costa, 1736 ou avisar pelo fone 242-5699.

Observatório

EM 1955, quando Ennio Marques Ferreira, Loio Pérsio e Manoel Furtado reuniram-se para criar a primeira para criar a primeira galeria de arte de Curitiba não imaginavam que estavam tentando estruturar uma nova espécie de relação artista-público. Na verdade, há um quarto de século surgia uma pequena loja na Rua Ébano Pereira - onde hoje existe mais um espigão disforme e antiestético que, direta ou indiretamente, influi por quase 15 anos na vida artística do Paraná.

No Campo de Batalha

A diretoria do Graciosa Country Club com um abacaxi nas mãos: entre seus associados, admitido há seis meses, o industrial italiano Silvano Bonetti, personagem do caso internacional ligado ao contrabando de petróleo na Itália. O industrial não recebeu nenhuma bola preta. Ele pouco freqüentava o clube, mas sua família estava sempre presente.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br