Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Tuiuti E

Tuiuti E

A bossa no Fercapo

Ao lado das músicas de protesto que deram uma característica especial a 16ª edição do Festival Regional da Canção Popular, em Cascavel, houve também duas suaves propostas na linha da Bossa Nova - o que não deixou de ser uma discreta homenagem aos 30 anos deste movimento que teve seu início em abril de 1958, quando Elizeth Cardoso gravou "Brigas Nunca Mais" (Tom/ Vinícius de Moraes), no lp "Canção do Amor Demais", e no qual era acomnpanhada por um violonista com batida diferente, chamado João Gilberto (do Prado Pereira de Oliveira), então, com 27 anos.

O XV FERCAPO

Atingindo agora a sua 15ª edição, o FERCAPO tem que assumir uma posição não mais de apenas um competitivo festival musical, de pavio curto e repercussão regional, mas, isto sim, núcleo de um grande evento cultural - que tem tudo para ser o mais importante acontecimento do interior do Paraná.

Ninfeta de Chiquinho ganhou o XV FERCAPO

O juvenil erotismo de uma "Lolita" inspirou a Francisco Souza (Chiquinho), 39 anos, paraibano de Campina Grande, médico ginecologista em Presidente Wenceslau, São Paulo, uma música de imagens maliciosas, harmoniosa e agradável, o que lhe valeu o primeiro lugar no XV FERCAPO, encerrado na madrugada de domingo, em Cascavel. Além de um bonito troféu em madeira, criado pelo artesão Alonso, Chiquinho levou o maior prêmio já dado num festival do Paraná: aos Cz$ 50 mil oferecidos pelo Tuiuti E. C., somaram-se Cz$ 11 mil ofertados por três empresas locais.

Melhorando sempre

Quando Luiz Picoli (1942-1979), gaúcho de Erechim, idealizou o FERCAPO há 16 anos passados, Cascavel estava longe de ser a cidade urbanizada e progressista dos dias de hoje. O Tuiuti E. C., fundado em 1949 - dois anos antes do próprio município ser criado - era também um clube modesto, embora já o mais representativo da região. Assim, as primeiras edições do Festival foram discretas, sem qualquer pretensão - inicialmente só de interpretação.

No campo de batalha

O júri do FERCAPO continua renovando-se em termos de talento. Este ano, um dos participantes foi o pianista e compositor Ed Lima, que acaba de produzir um disco independente, candidato sério a figurar entre os melhores do ano. Com arranjos de Dori Caymmi, que também é um dos intérpretes - ao lado de Pery Ribeiro e Leny Andrade, a fita mostra um compositor da maior seriedade. Sua edição deverá ocorrer neste semestre, possivelmente através da Continental. xxx

O festival reformulado para evitar injustiças

A sugestão foi feita e aprovada: a partir de 1988, o Festival da Canção Regional de Cascavel terá as finalistas escolhidas apenas após o segundo dia. Ou seja, o júri ouvirá todas as canções selecionadas para só então apontar as 12 que disputarão a premiação.

Afinal, o nosso Fercapo ganha o seu primeiro LP

Entre tantos fatores que fizeram o movimento nativista gaúcho se firmar como um dos principais fatos culturais na década de 70, foi a preocupação de seus organizadores em preservá-los através de gravações com as finalistas de cada festival.

Picoli, o que ajudou a consolidar o festival

Para um evento musical chegar a sua 14ª edição, como acontece com o Fercapo, dezenas de pessoas colaboraram. Desde os presidentes do Tuiuti E. C. que vêm se sucedendo desde 1971 - entre os quais o hoje deputado Mário Pereira - até humildes e anônimos auxiliares nos bastidores, sem os quais um festival não se realiza. Entretanto, um nome é sempre lembrado com respeito quando se fala no Festival da Canção Regional de Cascavel: Luís Picoli (1946-1979).

No final, todos estavam felizes

No final todos ficaram felizes. O público aplaudiu a decisão do Júri e, no palco do Tuiuti E. C. todos os finalistas da 14a edição do Festival Regional da Canção Popular, em Cascavel, já na madrugada de domingo, acompanharam o grupo Cigarra na grande vencedora - "Ventania", uma canção nativista, que, em dezembro último havia sido premiada também num festival de MPB em Pato Branco.

Falta de humor e política nas canções do Fercapo

Ao final do Festival da Canção Regional Popular, em Cascavel, o presidente do Tuiuti E. C., Jaime Martins de Andrade, assumiu o compromisso de que em 1987, o julgamento será modificado. Ao invés do frio trabalho de computadores somando impessoais notas atribuídas pelos jurados haverá uma forma mais democrática, polêmica é verdade, mas capaz de evitar erros e injustiças: o sistema de indicação das melhores, com direito dos jurados exporem seus pontos de vista.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br