Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Cine Astor

Cine Astor

Radio Days

Como em "Interiores" (1978), Woody Allen não aparece como ator. Só a sua voz, em off, narrando a história. Ou as estórias - já que através de um núcleo familiar, num bairro da Nova Iorque do final dos anos 30 à primeira metade da década de 40, se conduz toda a nostalgia de um período que nas músicas, nos mitos, no imaginário se transpõe do regional para o universal. A empatia é total.

Betty Blue, vazio na beleza estética

Betty Blue poderia ser mais uma personagem para se encaixar na galeria mignon daquelas meninas-mulheres que fazendo do charme e do sexo as armas de uma liberação, construíram tipos marcantes que ultrapassaram a tela e o tempo, permanecendo como imagens referenciais. Afinal, quem não se lembra da maravilhosa Holly Golightly, que de um conto de Truman Capote (1924-1984) publicado em 1958, e que ganharia, 3 anos depois, sua intérprete cinematográfica perfeita na então jovial (31 anos) Audrey Hepburn, em "Breakfast at Tiffany's" (Bonequinha de Luxo, 1961), de Blake Edwards?

Jornal da Tela

Afinal marcada a inauguração do Cine Astor, na Rua Voluntários da Pátria: dia 30, uma quarta-feira, com a estréia de "Todos Os Homens do Presidente" de Alan J. Pakula, baseado no livro dos jornalistas Bob Woodward e Carl Bernstein, sobre o escândalo Watergate. Lançado nos Estados Unidos em fins de 1976, "All The President's Men" está sendo considerado um dos mais importantes filmes do ano - com boa bilheteria no Rio e São Paulo, onde já vem sendo exibido há algumas semanas.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br