Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Luiz Gonzaga

Luiz Gonzaga

Os 68 escolhidos

São 66 troféus em oito categorias - além de três prêmios especiais - música do ano para "Passarim", de Antônio Carlos Jobim; melhor projeto gráfico para o paranaense Elifas Andreato pelo álbum "Malandro" de Martinho da Vila e uma premiação para Roberto Carlos por sua "contribuição artística".

Assim não dá!

Um dos orgulhos da Orquestra Harmônicas de Curitiba, fundada há mais de 10 anos por um grupo de entusiastas pela harmônica-de-boca e com dois elepês gravados (um pela Sigla; outro patrocinado pelo grupo O Boticário, lançado no ano passado) é se dizer como a única orquestra de gaita-de-boca do mundo. Muito bem...

Milton & Djavan, para muito ouvir e refletir

Final de ano, temporada dos discos mais importantes - em termos comerciais e artísticos. "Francisco", o novo álbum de Chico Buarque, agora na RCA, está saindo em seqüência aos lps de Martinho da Vila e Alcione, outros campeões de vendagem - afora Nelson Gonçalves, Luiz Gonzaga e Beth Carvalho. A Polygram vem de "Caetano", enquanto a CBS tem o creme-do-creme com o aguardadíssimo álbum de estréia de Milton Nascimento ("Yauaruetê") e Djavan ("Não é Azul Mas é Mar"), com mais algumas jóias de ourives sonoro que este alagoano é mestre.

Geléia Geral

Há dois anos, Luís Caldas foi a sensação do Carnaval baiano. Com o "Deboche" emplacou vendas impressionantes e comprovou o olhar clínico do produtor Roberto Sant'Anna que o lançou. Hoje, já consagrado, o irrequieto baiano vem com seu terceiro lp ("Lá vem o guarda", Polygram) no mesmo esquema dos anteriores: alegria, reggae, descontração - e até a participação especial de Luiz Gonzaga em Amaxonas . Numa faixa, só instrumental, "Classicaxé", Caldas mostra suas habilidades de violonista. O disco vai vender muito, sem dúvida. Só na Bahia já compensa todo o investimento feito pela Polygram.

No campo de batalha

Incansável pesquisador, Valêncio Xavier, escritor, roteirista, cineasta, está em Buenos Aires. Foi entrevistar o último filho vivo do romancista e diplomada Aluísio de Azevedo (São Luís, 1857 - Buenos Aires, 1913), que reside na capital argentina. Valêncio trabalha num estudo sobre a vivência do autor de "O Cortiço", no Japão, onde morou em 1898 como cônsul do Brasil em Yokohapa. xxx

Estes violados bem brasileiros

Dentro da música popular brasileira, o Quinteto Violado (hoje, 21 horas, última apresentação no Teatro Guaíra) constitui um aspecto especial. Há quinze anos na estrada profissional, este grupo nordestino jamais procurou apenas o esquema comercial, de fácil consumo.

Gonzagão, este monumento vivo de nossa melhor MPB

Há seis anos ("Jornal do Brasil", 20/04/1981), a propósito do 38º elepê de Luiz Gonzaga ("A Festa") dentro de uma carreira devotada, quase exclusivamente a uma única gravadora, a RCA (em 1973, brigou, fez dois elepês na Odeon e voltou como filho pródigo), Tárik de Souza o definia como "Gonzagão, o monumento nordestino".

Altinho, Marinês e outros discípulos do grande "Lua"

Ao longo de meio século de carreira, Luiz Gonzaga tem inspirado uma legião de discípulos - mais ou menos bem sucedidos, que vão desde os que ficaram restritos apenas ao Nordeste, aos que conseguiram chegar ao Sul maravilha e até aceitação pela faixa jovem, como Dominguinhos, um de seus mais honestos seguidores. O velho Gonzaga não se recusa a incorporar e participar dos discos de gente nova que segue seus passos. Isto fica mais uma vez patente em sua amigável presença em "Deixa Clarear", faixa que abre o lado dois do novo elepê de Jorge de Altinho ("Calor De Verão", RCA).

Geléia Geral

Pesquisador da música popular, autor de vários trabalhos da maior importância cultural, Leonardo Dantas Silva vem dirigindo com a maior competência a Coleção Pernambucana, editada pela Secretaria de Turismo, Cultura e Esportes de Pernambuco. Como diretor de assuntos culturais da Fundação do Patrimônio Histórico e Artístico de Pernambuco, Leonardo já coordenou mais de cinqüenta títulos ligados a aquele Estado, sua história, cultura, folclores e tradições - os quais podem ser solicitados a Casa da Cultura de Pernambuco, Cais de Detenção, s/n - CEP 50.000, fone (081) 224.7632.

Sexo do Ultraje prova que o melhor ainda é a mulher

"Acidente de trânsito mata muito mais do que AIDS e ninguém fala. Além do mais, todo mundo vive em função do sexo, é uma parte fundamental de nossas vidas; então por que não falar nisso? Com a AIDS, ficou muito mais importante os jovens terem educação sexual, coisa que minha geração não teve". (Roger Moreira, 30 anos, guitarrista, cantor, compositor, líder do grupo Ultraje a Rigor). xxx
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br