Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1988 - Novembro)

Alerta! A garapa está com muita contaminação

Se você, caro leitor, gosta de tomar um copo de garapa junto aos vendedores ambulantes deste produto natural da cana-de-açúcar, espalhados por toda a cidade, eis uma notícia desagradável: praticamente todos os garapeiros estão produzindo produto altamente contaminado com coliformes e enterococos, que provocam, no mínimo, problemas intestinais.

Tempo de saias na Câmara de Curitiba

Com 64 mulheres disputando a Câmara de Curitiba, há quem calcule que a bancada feminina deverá chegar a pelo menos seis ocupantes. O que significará um crescimento de 30%, já que as duas atuais vereadoras - a peemedebista Marlene Zanin e a petebista Rosa Maria Chiamulera estão se esforçando ao máximo para conseguirem a reeleição. No passado, sempre que se fala da presença feminina na Câmara o nome lembrado é o da professora Maria Clara Brandão Tesseroli, já falecida, que em diferentes ocasiões ali teve assento.

No campo de batalha

Cada canditado produz o material promocional dentro de suas possibilidades. Fabiano Braga Cortes Jr., 28 anos, engenheiro florestal, investiu alguns milhões na edição de um cartão-postal colorido, no qual aparece, em trajes esportivos, ao lado do bondinho da Rua das Flores. O pai do candidato, ex-deputado Fabiano, primo de Ney Braga, caracteriza-se pelo aperto-de-mão/torniquete, uma brincadeira (de péssimo gosto) no qual, para exibir sua força bruta, ele praticamente "esmaga" a mão dos que tem a ingenuidade de lhe estender um cumprimento.

A generosidade do júri fez algumas injustiças

O júri da categoria de 35mm, presidido pelo compositor Dori Caymmi, foi generoso na divisão de premiações. De uma posição radical que o próprio Dori defendeu no início - não conceder nenhuma premiação aos longas, por considerá-los de baixa qualidade - a (discutível) abertura de várias premiações duplas, concentração de prêmios e - grande injustiça - a não concessão de premiações nas categorias de roteiro, música original e montagem.

Uma chance de conhecer o novo cinema soviético

Poucas estréias mas, em compensação, mais um festival de filmes inéditos, vindos para exibições especiais. Desta vez "O cinema soviético dos anos 80", oportunidade para se conhecer o recente cinema da URSS, que começa a ter repercussão internacional - graças, especialmente, a política de abertura da era Grotchev e liberação de obras censuradas ao mesmo tempo que se possibilita aos realizadores maior liberdade de criação.

Kozak arrebentou a boca do balão nas premiações

Foi como se Papai Noel tivesse antecipado em 55 dias a sua chegada para Fernando Severo: na noite de terça-feira, dia 1º, na praça interna do ParkShopping, na original festa de encerramento do XXIº Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, este cineasta catarina-paranaense, teve que subir seis vezes ao improvisado palco ali montado para receber as premiações na categoria de curta-metragem, 16 milímetros.

Terra e índios, a presença do real na festa da ilusão

Terra & índio. Uma temática que tem caracterizado a inquietação de uma nova geração de cineastas, revelada em curtas e médias metragens - infelizmente ainda restritos ao circuito dos festivais e espaços especiais. Cada vez mais o que se poderia chamar de Cinema do Real - com documentários voltando o olhar para problemas sociais caracteriza (e valoriza) o trabalho de realizadores.

Cinema brasileiro, a crise sem happy end a curto prazo

Não foi fácil para os cineastas presentes em Brasília conseguirem fazer o presidente em exercício da Embrafilme, o mineiro Moacyr de Oliveira (realizador do curta "Canta, Diamantina" e que tentou a produção de "O Grande Mentecapto", do romance de Fernando Sabino) comparecer a um encontro com a categoria.

Um festival como o país (Desanimado e sem luz)

O mais antigo dos festivais de cinema no Brasil, símbolo de resistência democrática nos anos mais duros da Ditadura Militar (e que sofreu suspensão por 4 anos, devido ter se transformado num centro de contestação nos anos 70), o Festival de Brasília do Cinema Brasileiro vem sofrendo, nos últimos anos, um esvaziamento artístico-político.

Nasce um cineasta com a poesia de Manoel Barros

A expectativa era de que "Caramujo-Flor" fosse apenas um filme para revelar a obra de um dos maiores poetas vivos do Brasil, mas ainda ignorado da maioria do público - o matogrossense Manoel de Barros (Cuiabá, 16/11/1916), enaltecido por intelectuais que vão de Millor Fernandes e Antonio Houaiss (que aparece na primeira seqüência), mas com sua (pequena) obra praticamente inédita fora de um fraternal círculo de iniciados.

Os grandes talentos nos pequenos filmes

No III Festival Internacional de Cinema, Vídeo e Televisão - de cujo júri de curta-metragem fizemos parte - "Frankenstein Punk", de Eliane Fonseca e Cao Hamburger, conseguiu unanimidade imediata: foi o melhor curta daquela mostra.

Nas trilhas musicias do cinema brasileiro

Pela própria identidade de sua obra com a utilização em trilhas sonoras de vários filmes (no ano passado, "Cidadão Jatobá", documentário de Maria Luiza Abohim, premiado no Festival de Brasília, usava trechos de seu "Rhythmetron") Marlos Nobre, 48 anos, presidente da Fundação Cultural do Distrito Federal, viu na realização da 21ª edição do festival de cinema a oportunidade para ser retomada a discussão de uma questão até há pouco esquecida: a trilha sonora no cinema brasileiro.

As pesquisas de Solange no Festival de Brasília

Os dois adiamentos que a 21ª edição do Festival de Brasília do Cinema Brasileiro sofreram acabaram prejudicando a pesquisadora Solange Straube Stecz, de Curitiba. É que como integrante do Centro de Pesquisadores do Cinema Brasileiro, Solange teve lançado durante a reunião desta instituição, num dos eventos paralelos do Festival de Brasília, o seu estudo "Jacarezinho, A Cidade Rainha do Norte do Paraná" (ensaio sobre o primeiro filme da década de 40 sobre o norte pioneiro), na manhã de segunda-feira, 31 de outubro.

Festivais mostram cinema que se aprende na escola

Os festivais de cinema estão abrindo-se para uma vitrine dos filmes realizados por uma novíssima geração, saída dos (poucos) cursos existentes no Brasil. Este ano, a maior revelação foi da dupla Paulo Halm e Luiz Campos, da Universidade Federal Fluminense, que com o contundente "PSW - Uma Crônica Subversiva", média metragem de 50 minutos, denunciando o desaparecimento do deputado catarinense Paulo Stuart Wright, em setembro de 1973, nos cárceres do DOI-COI, São Paulo, praticamente revelaram mais um fato trágico dos anos de ditadura e que permanecia esquecido da história oficial.

No campo de batalha

A professora Elisa Gonçalves Martins que vinha dirigindo o Serviço de Defesa do Consumidor, em Brasília, está agora na secretaria-geral adjunta do Ministério da Cultura. Continua também na presidência do Conselho dos Direitos da Mulher do Dsitrito Federal. Elisa é professora da Universidade Federal do Paraná e na adimistração José Richa foi uma das vítimas atingidas pela incompetência e ódio na Secretaria da Cultura naquele triste episódio.

A milenar arte grega: da colônia ao público

Comemorando seu jubileu de prata, a Associação Helênica do Paraná abre hoje, às 20h30 no palacete Cultural Leão Jr. (Av. João Gualberto, 570), a exposição Presença Grega, com um acervo colhido entre as 60 famílias de origem helênica que residem no Estado.

Sirio Bandini expõe em Curitiba

Vindo de uma mostra realizada em Montevidéu, no Uruguai, o artista plástico italiano Sirio Bandini vai expor, de hoje a 30 deste mês, 20 telas no hall da Secretaria da Cultura, numa promoção conjunta entre a Secretaria e o Consulado Geral da Itália. O vernissage será às 18h30 e contará com as presenças do cônsul italiano e do secretário René Dotti.

Os documentários no Festival de Brasília

A premiação de "Memória Viva" como o melhor longa-metragem do XXI Festival de Brasília do Cinema Brasileiro, há uma semana (dividindo o Candango com "O Mentiroso", de Werner Schulmann) foi um reconhecimento do júri ao documentário que melhor tratou a discussão da cultura brasileira.

No campo de batalha

* Mais uma premiação para Denise Stocklos: dia 4, em São Paulo, recebeu o Troféu Lei Sarney, que veio acompanhado de um polpudo cheque de mais de um milhão de cruzados. Ganhou na categoria de teatro, por seu belíssimo trabalho, em mímica, de "Maria Stuart".

A lanterna mágica do mestre Bergman

Aos poucos, a filmografia do mais importante cineasta sueco - e um dos cinco maiores nomes do cinema contemporâneo - Ingmar Bergman, começa a ser colocada a disposição em vídeo.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br