Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Boca do Lixo

Boca do Lixo

Gretchen e Pixote batem recordes de bilheteria

Um dado para o mais empertigados executivos das multinacionais do cinema examinarem com atenção: um modesto filme produzido na chamada Boca do Lixo, em São Paulo, conseguiu quebrar todas os recordes de bilheteria, em uma semana de exibição. “Aluga-se Moças”, em 7 dias no cine Condor faturou exatamente Cr$ 2.400.000,00 – Cr$ 900 mil a mais do que a superprodução “Caçadores da Arca Perdida” (Raiders at the lost ark, 1981, Steven Spielberg), que ali, na primeira semana, rendeu Cr$ 1.500.000,00.

Os filmes de Brazza, o bombeiro, no Morgenau

Bastou Zito Cavalcanti Alves, o mais estimado dos membros da comunidade cinematográfica curitibana, ler a reportagem "O cinema incendiário do bombeiro Brazza" que mereceu a nobre página do Caderno B na edição de domingo, 2, de "O Estado de São Paulo" para surgir a idéia: por que não trazer a Curitiba não só os filmes, mas o próprio bombeiro-diretor-ator-roteirista que, na cidade satélite de Gama, em Brasília é hoje o mais ativo cineasta brasileiro?

Pornôs remontando o sexo já filmado

Organismo responsável pela legislação e fiscalização do cinema e vídeo no Brasil, o conselho do Cinema Nacional - CONCINE, expediu 75 certificados de produtos brasileiros em 1989. Neste total estão incluídos 39 filmes pornográficos (não considerados no comentário acima), 8 filmes antigos (reapresentados como novos), um latino-americano com certificado brasileiro para cumprimento da lei de reserva do mercado ("Sur-Amor e Liberdade", Argentina, 1987, de Fernando Solanas) e três recensurados ("O Ébrio", "A Virgem de Colina" e "Severina Xique Xique").

Faça a coisa certa vendo o excelente filme de Lee

Bastaria a estréia de "Faça a Coisa Certa" (Condor, 5 sessões) para fazer desta uma das semanas mais importantes do ano, o polêmico, irreverente, crítico, atualíssimo e inteligente filme de Spike Lee, que desde maio do ano passado - quando teve sua apresentação mundial em Cannes - é daquelas obras que fazem renascer a confiança no cinema.

A Igreja dos Oprimidos, um filme de utilidade pública

Lançamentos simultâneos nas telas e nas locadoras para estimular o cinema brasileiro. A questão é polêmica, pois enquanto muitos defendem esta política, outros acreditam que a opção do vídeo faz com que as bilheterias nos circuitos se reduzam cada vez mais.

Sincero, real e honesto e suas imagens críticas

Ozualdo Candeias é daquelas personalidades fascinantes que transmitem uma sinceridade absoluta - tão real quanto as imagens de seus filmes. Cabelo e barba embranquecidas, mas um vigor que se faz duvidar de que tenha completado 66 anos no último dia 5 de novembro, é o exemplo do criador autodidata, sem teorizações, sem pretensões, "principalmente sem frescuras" - diz brincando.

No campo de batalha

Idealizador do projeto Teatro Barracão, cujo protótipo inaugurado em Maringá na semana passada, mereceu divulgação nacional, Constantino Viaro está, com toda razão, feliz da vida. No Rio Grande do Norte e Sergipe, mais de 20 unidades, no mesmo sistema, estão sendo construídas, utilizando matéria prima da região, dentro da forma simples, econômica e rápida com que Constantino concebeu esta forma de espalhar teatros pelo Paraná. xxx

Mautner na "Festa" de hoje em Gramado

Gramado - Jorge Mautner foi uma figura polemica nos meios literários há 27 anos, quando lançou seu primeiro livro - "Deus da Chuva e da Morte" - como a obra que seu amigo Paulo Leminski viria a escrever 13 anos depois. Como Leminski, Mautner sempre dividiu-se entre a literatura e a música - parceiro de Nelson Jacobina e Gilberto Gil, entre outros, toca violino, gravou discos (apesar de sua voz terrível) e nestes últimos anos tem acompanhado politicamente a Gil (é seu chefe da gabinete, na Câmara de Salvador).

O olhar sensível na realidade brasileira

Dois média-metragens apresentados em Gramado foram emocionantes abordagens de problemas rurais. Em "Bandeiras Verdes", de Murilo Santos - único cineasta maranhense em permanente atividade - é mostrado, ao longo de 30 minutos, o drama de um casal, Domingos e Rosa Bala, que em busca de trabalho, colocam seus 14 filhos e seus poucos pertences em uma canoa, subindo rios e igarapés, por regiões desconhecidas, em busca de terra liberta para cultivar e viver.

Um filme australiano e o "Jogo Duro" de Giorgetti

Seis filmes inéditos, da mais recente safra do cinema brasileiro, exibidos simultaneamente ao XVII Festival do Cinema Brasileiro de Gramado, registraram o ridículo bordeaux de 1.612 espectadores no Lido II. Lanterninha entre as nova capitais brasileiras escolhidas pela Embrafilme para a inédita experiência de mostrar nacionalmente os filmes em disputa ao Kikito no mais famoso festival do cinema brasileiro, Curitiba confirmou aquilo que há muito afirmamos: é tola a afirmação de que somos uma cidade de grande exigência cultural, cidade-teste para provar produtos culturais.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br