Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Nara Leão

Nara Leão

Geléia Geral

Inquieto, criativo, Evandro Mesquita foi o líder do grupo Blitz, que no início dos anos 80 decolou com força total. Vinha de outra proposta unindo a vanguarda ao deboche (Asdrubal Trouxe o Trombone) e com a fase do Blitz acabando, Evandro conseguiu fazer vôos solos.

A bossa trintona de Carlinhos Lyra

Aproximando-se dos 30 anos - considerando-se como data básica a gravação de "Canção do Amor Demais", de Elizeth Cardoso (*) - a Bossa Nova, felizmente, (re)existe. E algumas provas sólidas foram dadas no ano passado - mas que merecem registros ainda agora.

Confirmado: dia 4 de abril, Airto e Flora

Além de Jordan, os baianos Caetano, Bethania e João Gilberto - além do violonista Baden Powell, março ainda terá dois momentos de música clássica. Dia 21, com a Camerata Antiqua - que apesar da saída do maestro Roberto de Regina, tenta sobreviver. E no dia 24, a Sinfônica do Paraná, que deve ter muitas modificações nas próximas semanas, com uma nova disciplina e talvez até novos - e competentes - integrantes. Assunto, aliás, que vai ferver depois do Carnaval. xxx

Samba da velha guarda graças ao japa Tanaka

Parece piada, mas é verdade: foi necessário que um japonês, apaixonado pela MPB viesse ao Brasil, com os bolsos recheados de yens, para que a Velha Guarda da Portela, Nelson Sargento e Wilson Moreira, legítimas expressões de nosso melhor samba, fizessem novos discos. Pois é!

Geléia Geral

Moacir Machado é um dos mais experientes record-men da indústria fonográfica. Depois de ser o poderoso diretor artístico da Odeon durante anos passou pela Continental, estruturou a Pointer e, há 4 meses está formando uma nova etiqueta - a 3M, associada a RCA e com vários selos. Assim, com sua experiência do mercado, Machado procurou formar um elenco diversificado, capaz de apresentar bons resultados comerciais evitando o que aconteceu na Pointer, que apesar de milhões investidos por José Maurício Machline - filho do dono da Sharp, acabou sendo desativada devido aos prejuízos acumulados.

Filme-tese faz a revisão do que foi o tropicalismo

Brasília Na abertura de "Infinita Tropicália", o média metragem de Adílson Ruiz sobre Os Anos 60, o compositor baiano Tom Zé, 50 anos, dirige-se à platéia e indaga: - A curta seqüência é propositalmente mal focalizada, num intuito de protesto contra uma das maiores queixas dos cineastas em relação ao mercado exibidor: a medíocre qualidade de projeção hoje, aliás, uma das preocupações da própria Embrafilmes.

As belas histórias que Rosirene sabe contar

Se Kamil Gemael fosse daqueles cientistas fanáticos, que só pensam em planetas e vivem com a cabeça na Lua - e ele é mestre em Geodésia e Astronomia da Universidade Federal do Paraná - seus filhos teriam que ser também profissionais na área das Ciências Exatas. Só que para sorte da família, Kamil sempre foi apaixonado por quadrinhos e é um páreo duro para o Kei Imaguire Jr.

Geléia Geral

Durante 20 anos, Nana Moustakis permaneceu ignorada no Brasil. Agora, em menos de 40 dias, a Polygram lança dois de seus elepês. Primeiro foi "Alone", puxado por um hit - "Only Love", catapultada ao ser incluída na trilha sonora de "Selva de Pedra". Agora, a exemplo do que fizeram outros artistas franceses, Nana gravou um disco em português ("Liberdade"), cuja música-título foi extraída da ópera "Nabuco", de Verdi. Uma coleção de dez lindas canções, entre elas "O Nosso Lar" (J. P.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br