Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Fernanda Torres

Fernanda Torres

Pronta a agenda do Festival

A agenda do Festival de Teatro de Curitiba, com as peças, locais e horários, foi fechada quinta-feira passada pela empresa Arte de Fato, responsável pelo evento. Já o (salgado) preço dos ingressos teve sua decisão há um mês. Esta é a relação dos 14 espetáculos, com estréia nesta quinta-feira: - Sonho de Uma Noite de Verão Dr.: Cacá Rosset C/ Grupo Ornitorrinco Local: Ópera de Arame Dias: 19,20 e 21 Horário: 21h30 - Romeu e Julieta (estréia nacional) Dir.: Moacyr Goés C/ Leon Góes, Cláudio Mamberti, Floriano Peixoto, Thelma Reston e elenco

No campo de batalha

Francisco Alves dos Santos, que durante 15 anos fez um belíssimo trabalho de prestigiamento ao cinema brasileiro, continua a merecer admiração de cineastas e promotores culturais. Foi convidado por Esdras Rubim, diretor do Festival de Gramado, para cobrir o festival - que, aliás acompanha há 12 anos. Já Guido Araújo, diretor da Jornada Internacional de Cinema da Bahia, designou o bom Chico para coordenar no Paraná a participação dos videastas e cineastas a 18ª edição deste encontro que acontecerá de 20 a 26 de setembro em Salvador.

Fernanda Montenegro, a atriz, a cantora e agora a escritora

Fernanda Montenegro e Fernando Torres estiveram por algumas horas em Curitiba na terça-feira. Foi uma viagem rápida mas importante. Chegaram pela manhã e durante um almoço-reunião com a professora Maria Cristina Andrade Vieira, coordenadora de projetos culturais do Banco Bamerindus acertaram os detalhes finais da participação do Banco da Nossa Terra no patrocínio de "Suburbano Coração" em sua temporada paulista (Teatro Cultura Artística, a partir de 23 de abril).

No campo de batalha

Flautista, professora, pedagoga, com cursos de especialização no Instituto Orff, em Viena (onde residiu por 3 anos e meio), a criativa Marina Samways foi uma das quatro brasileiras convidadas para retornar a Áustria, em julho próximo, levando um amplo relatório de aplicação na prática do que aprendeu naquela instituição. xxx

Os melhores filmes fracassam nas bilheterias de Curitiba

Dois dos melhores filmes do ano foram vistos por menos de 500 espectadores. E dificilmente voltarão a ser exibidos em Curitiba. Por uma curiosa coincidência, ambos abordando a questão da educação: em "O Preço do Desafio" (Stand and Deliver), de Ramon Menendez (cerca de 100 espectadores em uma semana no Cinema I), Edward James Olmos (indicado ao Oscar de melhor ator 89) é o professor Jaime Escalante que enfrenta a barra pesada de um colégio de subúrbio em Los Angeles e consegue resultados fabulosos de um grupo de jovens motivados para uma dificílima matéria.

Cassavetes, um talento a espera de descoberta

Se é grande o número de vídeos selados, da pior qualidade, que distribuidoras-picaretas lançam mensalmente no mercado, há também, felizmente, produções que justificam a atenção do consumidor de melhor preparo intelectual. Dois exemplos recentes: a Globo lançou em vídeo, antecipando-se à estréia do filme no circuito comercial, "Rosa Luxemburgo", 1986, 104 minutos, de Margarethe Von Trotta - que deu a Barbara Sukowa o prêmio de melhor atriz do Festival de Cannes, há dois anos (dividido com a brasileira Fernanda Torres, por "Eu sei que vou te amar", de Arnaldo Jabor).

No campo de batalha

Revelação de Betse de Paula, realizadora do bem humorado curta "SOS Brunet", que teve entusiásticos aplausos do público pela forma com que conta as desventuras de dois jornalistas, presos no elevador do prédio em que mora a modelo Luiza Brunet, quando iam entrevistá-la: apesar dos requintes de produção o filme custou baratíssimo. "Só tive que pagar os negativos e o laboratório, com a grana na venda do carro do meu irmão" diz a jovem realizadora, que agora parte para o segundo curta, "Outra Vera", com Fernanda Torres.

Assassinato na estréia de um filme brasileiro

Tanto "Maldita Coincidência" como "Romance" foram filmes de produção complicada. Para realizar estes dois longas-metragens, Sérgio Bianchi investiu quase 10 anos de sua vida e energia que o tornou muito mais descrente e amargo do que se tivesse seguido uma profissão convencional.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br