Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS FestRio

FestRio

No campo de batalha

Um novo veículo anarquista circulando nos meios cineclubistas radicais do Estado. Chama-se "Caos" e tem como logotipo a sátira ao slogan da MGM: "Ars Gratia Artis-Cine Clube".

Os documentários do novo cinema cubano

A vinda a Curitiba do diplomata Idelso Espinosa Tasset, primeiro secretário da Embaixada de Cuba, acompanhado do sr. Bernardo Vorobow, diretor da Fundação Cinemateca Brasileira, de São Paulo, para a abertura da mostra "O Cinema Documentário Cubano" (Cinemateca do Museu Guido Viaro, até o dia 14, sessões às 20,30 horas), mostra a importância desta primeira amostragem da até agora ignorada cinematografia cubana. xxx

"Um caso escandaloso", a melhor estréia da semana

Poucas estréias nesta semana, enquanto aguarda-se os grandes lançamentos de final de ano, época em que as distribuidoras reservam seus maiores triunfos. Este ano não haverá nenhum Steven Spielberg ou George Lucas para tristeza dos exibidores mas, em compensação, há o "Labirinto", superprodução e com David Bowie, cada vez mais ator (sem deixar de ser cantor e compositor) como um andrógino misto de Mágico de Oz e Senhor dos Anéis.

Geléia Geral

Aproveitando a grande cobertura que a presença de David Byrne, 33 anos, líder do grupo Talking Heads, teve durante sua presença no III FestRio - no qual, seu filme "Histórias Verdadeiras" (True Stories), foi exibido, hors concours, na noite de encerramento (29/77, Hotel Nacional), a Odeon está procurando antecipar a edição do álbum com a sua trilha sonora - nove belíssimas canções, integradas ao clima deste filme um tanto mágico, que a Warner Brothers lançará no primeiro trimestre de 1987.

3º FestRio - Fim de festa

Surpresas sempre acontecem. E assim, o filme que era o favorito da crítica - e de parte do público - "O Declínio do Império Americano", uma produção canadense que faz uma adulta abordagem sobre o sexo na sociedade contemporânea, acabou somente com um magro prêmio dos críticos do Júri B, do "Jornal do Brasil". O grande premiado com o "Tucano de Ouro" foi "My Beautiful Laundrette", do inglês Stephen Frears, com sua ação ambientada na Londres 86, entre exilados paquistaneses, gays e grupos violentos.

Roberto Farias, o pai coruja de Gramado

Gramado - Roberto Farias, 50 anos, 32 de cinema, é com toda razão um "pai coruja" neste 14º Festival de Cinema Brasileiro. O curta-metragem "A Espera", que seu filho Maurício, 28 anos, co-dirigiu com Luiz Cardoso, foi o mais aplaudido na noite de terça-feira e, desde então, é um dos favoritos à premiação nesta categoria. "Com licença, eu vou à luta", de Lui (Luís Mauro) Farias, 26 anos, é um dos concorrentes na categoria de longa-metragem.

Fim do Festival de Gramado. Como fica o cinema nacional?

Gramado - Como acontece todos os anos, desde a tarde de sexta-feira, 11, o hall do Hotel Serra Azul, transformou-se num firmamento estelar de nomes do cinema brasileiro. Atrizes, atores, diretores, produtores, compositores, técnicos - enfim, centenas de nomes famosos esbarram-se nos corredores, nos bares e restaurantes, deste hotel que funciona ainda como principal QG do mais famoso festival de cinema brasileiro.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br