Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Imposto de Renda

Imposto de Renda

Heolísa, aquela bela e jovem atriz dos bons tempos do INCE

Com sua memória privilegiada, capaz de detalhar fatos paralelos ocorridos há mais de 60 anos, dona Heloísa Camargo de Azevedo, "paulista da Avenida Paulista", tem uma familiar ligação ao mundo das imagens: um de seus avós, Militão de Azevedo, foi pioneiro da fotografia no Brasil. Em 1924, quando seu avô, Luiz Gonzaga de Azevedo (1856-1928), era o diretor do Tesouro Nacional em São Paulo foi encarregado de organizar o serviço do Imposto de Renda, Heloísa foi morar no Rio de Janeiro.

Para concorrer com Gramado, Canela terá mostra de vídeo

Durante estes últimos anos a comissão organizadora do Festival de Gramado tem resistido a abertura em relação ao vídeo. Embora já tenham sido feitas algumas concessões - como uma feira aberta a distribuidoras e produtos afins que ocupou, há três anos, um grande espaço no hall de convenções do Hotel Serrano, a área de cinema sempre foi tão forte, atraindo em si tanta gente - artistas, jornalistas, produtores etc.

No campo de batalha

Incansável pesquisador, Valêncio Xavier, escritor, roteirista, cineasta, está em Buenos Aires. Foi entrevistar o último filho vivo do romancista e diplomada Aluísio de Azevedo (São Luís, 1857 - Buenos Aires, 1913), que reside na capital argentina. Valêncio trabalha num estudo sobre a vivência do autor de "O Cortiço", no Japão, onde morou em 1898 como cônsul do Brasil em Yokohapa. xxx

Berenice, Peninha, Balão Mágico em busca dos Cz$

Enquanto a cineasta Berenice Mendes procura viabilizar, já em termos de financiamento (via Lei Sarney), a produção de "O Drama da Fazenda Fortaleza", com roteiro (de Valêncio Xavier) calcado no romance do professor David Carneiro, outra produção também com base em trabalho literário de autor paranaense tem sua fase de planejamento: "No Mar da Vítimas", que Pena Filho quer filmar, partindo de contos de Wilson Galvão do Rio Appa. Acrescente-se a estes dois projetos o filme em cinco (ou seis?

Guaíra: Cz$ 6 mil em caixa e Cz$ 4 milhões em dívidas

O susto não poderia ter sido maior. Sábado, às 9 horas, reunidos na sala da superintendência da Fundação Teatro Guaíra, os novos diretores tomaram contato com os primeiros dados de uma grave situação: a situação desesperadora, em termos financeiros, em que se encontra a principal unidade executiva da política cultural do Estado. Quando o superintendente Constantino Viaro perguntou ao contador-chefe, Tadeu Júnior, a disponibilidade em caixa, a informação foi de espanto: Cz$ 6 mil depositados no Banco do Estado do Paraná.

As observações de Sade a velha e bela Europa

Se não tivesse feito carreira como artista plástico e marchand-de-tablaux, Jorge Carlos Sade poderia ter se realizado como cronista. Espírito observador, atento e sobretudo crítico, Sade escreve de forma saborosa, espontânea e independente. Já foi colaborador de "O Estado do Paraná" com uma coluna que editada no suplemento "Fim-de-Semana" atingiu altos ibopes de leitura. Bissextamente colabora com algumas publicações e suas cartas, mesmo quando pessoais, são repletas de observações das mais interessantes.

No campo de batalha

Mesmo sendo candidato ao Senado e, numa segunda etapa, presidenciável nome, José Richa começa a sentir que a ausência do poder executivo faz diminuir a legião dos puxa-sacos. Na manhã de quarta-feira, desembarcou prosaicamente de um voô comercial da Vasp, no aeroporto Afonso Pena. Cumprimentado apenas, discretamente, três pessoas que ali se encontravam, ele próprio, foi à secção de entrega de malas. Não havia ninguém para fazer este trabalho. xxx

Balcão de Ofertas

Os superprodutores Menahem Golan/Yolan Globus, da Cannon, já acertaram com Hector Babenco a realização do filme "Ironweed", baseado no romance de William Kennedy. Para os dois papéis centrais estão contratados Meryl Streep e Jack Nicholson. Só isto já motiva o interesse pelo romance de Kennedy, prêmios Pulitzer e National Book Critics Circle, de melhor romance do ano e que com o título de "Venônia", em tradução de Sonia Botelho, já se encontra em 3ª edição no Brasil, em lançamento da Francisco Alves. xxx

Talvez com a Lei Sarney apareçam nossos mecenas

Nunca um projeto de lei teve tamanha unanimidade e representou tanta esperança para a cultura brasileira quanto a chamada Lei Sarney que concede incentivos fiscais à aplicação de recursos na área cultural. Desde o dia 4 de junho, quando aconteceu a solenidade no Palácio da Alvorada, em que o presidente José Sarney oficiou o envio do projeto ao Congresso Nacional - numa festa perante alguns dos nomes mais expressivos da cultura brasileira, sendo saudado pelo dramaturgo Dias Gomes e atriz Dina Sfat - que o assunto vem merecendo a maior cobertura nacional.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br