Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Biblioteca Pública do Paraná

Biblioteca Pública do Paraná

Um astrônomo na biblioteca

O astrônomo Ronaldo Rogério de Freitas Mourão, um dos mais renomados do Brasil, participa nesta terça-feira às 15 horas, de bate-papo informal no auditório da Biblioteca Pública do Paraná. A iniciativa é da secretaria de Estado da Cultura e do Centro Cultural da IBM do Brasil, constituindo-se em atividade paralela ao segundo módulo do projeto "A Propósito de Galileu e Brecht", que terá início no mesmo dia.

No campo de batalha

Pela segunda vez, a professora Lúcia Camargo, secretária municipal da Cultura, viajou para a República Federal da Alemanha. Embarcou no domingo, 23, para três semanas de estadia naquele país, visitando várias cidades. Em 1985, Lúcia já havia ganho uma bela viagem - como esta, também por indicação do Goethe Institut, cuja diretora local, Heidrun Bruckner (às vésperas de deixar o Brasil) é uma de suas melhores amigas. xxx

No campo de batalha

Como domingo é Dia das Mães, esta associação merece registro: fundada no município de Nova Santa Rosa, dia 14 de abril, o Clube das Mães Unidas Venceremos da Linha Guaçu. Sem fins lucrativos, foi organizada para "prestação de serviços sócio-comunitários aos moradores e amigos da Linha Guaçu". xxx

Testemunha da história, o exemplo de jornalista

A Universidade Federal do Paraná tem uma dívida com o jornalista Samuel Guimarães da Costa: o título de "Doutor Honoris Causa". Afinal, ninguém mais do que este parnanguara de 71 anos - completados em 12 de dezembro do ano passado - merece esta distinção da também septuagenária instituição.

No campo de batalha

Denise Stocklos volta a ganhar projeção nacional. Descobriu há pouco que tem o registro mais grave da voz humana feminina e de contralto. Seu professor de canto, o barítono Carmo Barbosa, diz que em dez anos dando aulas em São Paulo, Bruxelas e Amsterdã, nunca encontrou uma contralto em sua vida. "Denise é, realmente, uma verdadeira contralto profundo, uma das mais raras vozes entre as categorias vocais".

Uma sala para os filmes franceses

O prefeito Jaime Lerner recebeu um comitê encarregado de organizar nacionalmente os festejos comemorativos aos 200 anos da revolução francesa e falou sobre uma de suas paixões: o cinema. Ou melhor, a falta de bons filmes franceses em Curitiba. Se colocou inclusive, a disposição de ajudar para que se programem bons filmes franceses. Afinal, Curitiba é uma das raras cidades do Brasil na qual a Prefeitura concorre ostensivamente com a iniciativa privada e mantém nada menos que quatro salas comerciais.

Os programas que já estão comprometidos

Há projetos em busca de mecenato da Lei Sarney mas que já estão sendo desenvolvidos - ou comprometidos no calendário oficial, de forma que independente de aparecerem patrocinadores terão que ser realizados. É o caso do IX Festival de Música de Londrina, programado para julho de 1989 e que tem um custo mínimo de 25.000 OTNs.

Salvar a Biblioteca, a prioridade básica

Seria arriscado (e mesmo leviano) fazer destaques de quais os projetos prioritários dentre os 38 inventariados pela Secretaria da Cultura e que estão a procura de mecenas. Afinal, cada um tem sua justificativa e, por certo, os responsáveis pelas suas idealizações possuem argumentos para justificá-los. Entretanto, em alguns casos deverá haver maior concentração de esforços.

O filho enjeitado de nossa memória

Idealizado e fundado por Maurício Quadrio, um dos mais admiráveis pesquisadores e produtores culturais do Brasil, o Museu da Imagem e do Som do Rio de Janeiro - instalado na administração de Carlos Lacerda, surgiu numa época em que mais do que nunca era grave a perda da memória da música, cinema e fotografia no Brasil. Quadrio idealizou o primeiro MIS no Brasil mas não chegou a permanecer em sua direção por muito tempo.

Batalha dos candidatos nos tapumes da cidade

No passado, os tapumes das construções e muros da cidade recebiam murais coloridos feitos por crianças - uma das mais felizes idéias na primeira administração do prefeito Jaime Lerner e que eram coordenados pela artista plástica Juliata Fialho. Hoje, os tapumes, muros - mesmo árvores e principalmente postes e até viadutos - são o campo de batalha política, com propaganda dos quatro principais candidatos a Prefeitura - e de centenas de cidadãos que sonham em serem vereadores - emporcalhando Curitiba.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br