Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Wood Allen

Wood Allen

"A Outra", Woddy Allen bergmaniano

Um filme de Woody Allen é sempre um evento. Afinal, ele é um dos cinco cineastas contemporâneos mais importantes.

Geléia Geral

Nem só de Júlio Iglesias vive a música comercial hispânica. Há também José Luís Perales que mesmo sem a fama e a fortuna de seu compatriota, também tem um público que vem crescendo. Há dois anos, esteve no Brasil para impulsionar a faixa "Que Cantam as Crianças", que gravou com a participação de Jairzinho e Simony. No ano passado voltou com "Sueno de Libertad" e agora ataca com "A Espera", num elepê que, espera a CBS, venda mais de um milhão de cópias.

Reprises e continuações em semana sem novidades

Que ótimo! Uma semana para se colocar a leitura em dia, visitar amigos e mesmo curtir os filmes na televisão - inclusive aqueles vídeos que não se tinha tempo de ver antes. Afinal, nada de interessante nos cinemas em termos de lançamento - embora para quem ainda não tenha visto na semana passada, existam duas ou três opções noturnas. No mais, a programação é para as crianças. Época de férias. Reprises, filmes de censura livre, por que, afinal, nenhuma distribuidora vai queimar um título atraente nesta temporada de entre-safra.

O dia em que Glória Swanson encontrou-se com Woody Allen

Em 1973, num "Botequim", um grupo de pessoas permanecia isolado, enquanto, lá fora, uma tempestade ameaçava a todos. Em 1977, "Ponto de Partida", transpunha para a idade média, numa aldeia perdida no tempo e espaço, o drama de um pai que não aceitava a versão de que seu filho, um resistente contra um sanguinário rei, havia se suicidado. Em "Um Grito Parado No Ar" (1972), uma companhia de teatro, sem recursos, entrava em crise por não poder viabilizar uma produção.

Erramos, sim!

Dois erros na coluna de ontem, no comentário sobre a peça "Pegando Fogo... lá fora", - um de composição, outro de informação. Ao referirmo-nos ao personagem Eugênio Tosta (interpretado pelo pianista-ator Pietro Maranca), que lembra fisicamente e comportalmente a Woody Allen, o certo seria "entre o humor patético e o drama de uma solidão assumida" e não assassina como saiu, truncando totalmente o sentido. Afinal, a última coisa que o personagem Tosta, na peça do Gianfrancesco Guarnieri, seria é assassino.

No campo de batalha

É difícil entender os "critérios" da programação dos cinemas da Fucucu: "Setembro", o excelente filme de Woody Allen, estava com bom público no Groff, e poderia, tranqüilamente, permanecer mais duas semanas em cartaz. Foi substituído na quinta-feira pela reprise de "Idolatrada", produção mineira, que apesar de seus méritos, poderia esperar outra data. Principalmente porque já foi exibida na mesma sala há mais de um ano. xxx

Videonotas

Herbert Richers tem trazido em vídeo alguns dos melhores filmes produzidos especialmente para televisão. É o caso de "Para Lembrar um Grande Amor" (Do You Remember Love), de Jeff Bleckner, roteiro de Vikie Patik e interpretado pela excelente Joanne Woodward, atriz que, nos últimos anos, tem feito mais filmes para a TV.

A lanterna mágica do mestre Bergman

Aos poucos, a filmografia do mais importante cineasta sueco - e um dos cinco maiores nomes do cinema contemporâneo - Ingmar Bergman, começa a ser colocada a disposição em vídeo.

Videonotas

Cercado da maior campanha publicitária já feita nesta era de vídeo doméstico, a CIC lança amanhã, nacionalmente, as primeiras cópias de "E.T. - O Extraterrestre", de Steven Spielberg. A operação para fazer chegar ao consumo, em VHS, o filme de maior bilheteria da história do cinema recente foi tão badalada que nem se precisa gastar espaço e tempo para falar a respeito. Só Steven Spielberg vai ganhar aproximadamente US$ 180 milhões, com a venda da versão em VT de seu filme de maior êxito - razão pela qual concordou com a operação.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br