Login do usuário

Aramis

Artigos por data (1986 - Abril)

Poty aniversaria e dá o presente a Curitiba

A idéia não poderia ser mais feliz: homenagear um grupo de curitibanos que se projetaram em seus respectivos campos profissionais. A data também foi bem escolhida: o aniversário da cidade. O que se pode questionar é se o local foi o mais apropriado.

No campo de batalha

Uma das preocupações do empresário Salomão Soiffer, comandante do Shopping Center Mueller, é movimentar os espaços do empreendimento com eventos culturais. Ligado às artes plásticas, inclusive por motivos familiares (sua esposa, Guida, é uma talentosa artista) Salomão sempre dá mão forte às exposições que acontecem no shopping. Nesta semana, ali será inaugurada a mostra de fotografias de Ricardo Koch Cavalcanti (Zig) sobre o pantanal mato-grossense. São dezenas de fotos captando a fauna e flora de uma das mais atraentes regiões do mundo em termos de preservação ecológica. xxx

Quem diria, o musical "Oklahoma" em Curitiba!

Entusiasmo e idealismo não faltam aos integrantes do 9 O'Clock English Speaking Theatre of Curitiba. Na sexta-feira, 21 de março, durante descontraída casting party, o diretor Michael Strazanac selecionou os oito principais intérpretes para uma montagem das mais auspiciosas: o musical "Oklahoma!". Entre mais de 20 integrantes deste grupo amador fundado há 7 anos, Majkl - nome artístico do diretor Strazanac - escolheu os que interpretarão os personagens Curly McLain, Laurey Williams, Ado Annie Carnes, Jud Frey, Will Parker, Ali Hakim, Andrew Carnes e Aunt Eller.

As mulheres & a vida

Maria de Lourdes Montenegro, socióloga, ex-presidente da FREI - agora em tempo integral dedicando-se a sua campanha à Câmara Federal passou a Semana Santa devorando "A Mulher e a Constituinte - Uma Contribuição ao Debate" de Silvia Pimentel (Cortez Editora, Cz$ 28,56).

Aqueles filmes que nunca foram vistos

Mesmo com toda atividade cultural da Cinemateca do Museu Guido Viaro e entusiasmo de seu criador, Valêncio Xavier - transmitido ao ex-seminarista Francisco Alves dos Santos, que o sucedeu - pelo cinema brasileiro, existe quase uma centena de filmes produzidos nos últimos 20 anos que nunca chegaram a ter exibição em Curitiba. Alguns nem sequer em sessões especiais. É o chamado cinema dos malditos, o marginal intelectualmente assumido e que fica restrito a círculos esotéricos de público.

Leminski nos 80 anos de Beckett

Paulo Leminski estará em São Paulo na próxima semana. Naturalmente, o golden boy de nossas letras não iria faltar nos eventos que marcarão os 80 anos do dramaturgo irlandês Samuel Beckett, no próximo dia 13. Especialmente, porque foi Leminski, 41 anos, quem sugeriu ao seu amigo Caio Graco, da Brasiliense, a edição de "Malone Morre" (160 páginas, Cz$ 55,00), em cuja tradução trabalhou duramente nos meses de janeiro e fevereiro - inclusive no Carnaval, conforme aqui registramos, em primeira mão. xxx

Na época do vídeo, poeta Emílio ressurge na tela

Durante o XIV Festival de Cinema Brasileiro em Gramado, a partir de segunda-feira, Claudinho Pereira, produtor de tv e animador cultural gaúcho, deve apresentar novidades sobre uma idéia que o vem fascinando nestes últimos meses: o I VideoPô-Sul. Um amostra não competitiva do que vem sendo produzido em termos de vídeo, por realizadores independentes, do Sul do Brasil. E nesta mostra, o Paraná poderá ter uma participação ao menos com um longa-metragem, "A Revolução dos Brasis" de Altenir Silva (hoje, 20h30min, pré-estréia na Cinemateca do Museu Guido Viaro). xxx

De gente & fatos

O vereador Jorge Bernardi continua acreditando nas histórias em quadrinhos como a melhor forma de se comunicar com seus eleitores. Enquanto o sofisticado Rafael Grecca de Macedo, edil e globetrotter prefere malas diretas com belas ilustrações de Poty, Bernardi opta por quadrinhos simples, criados pelo desenhista D'Oliveira nos quais coloca suas mensagens políticas.

O romance sempre forte de Fonseca

O Concurso Nacional de Contos, que Cândido Manoel Martins de Oliveira idealizou em seus tempos de superintendente da Fundepar - e que graças ao apoio do então governador Paulo Pimentel fez com que o Paraná tivesse uma projeção nacional na área da literatura (numa época em que não precisávamos da hoje supérflua e onerosa/ineficiente Secretaria da Cultura) revelou nacionalmente muitos contistas. Escritores que já tinham trabalhos publicados mas ainda não eram conhecidos do grande público.

E Elymar realizou o seu sonho: cantar no Canecão

Em 12 de novembro de 1985, o Canecão - a grande casa de shows do Rio de Janeiro - teve uma noite diferente. Ao invés de Bethânia, Roberto Carlos ou Ivan Lins - nomes habituais nos super-shows que Zeca Prioli costuma apresentar em suas temporadas, ali se apresentava um cantor totalmente desconhecido: Elymar.

Ivan - Cara nova, um pouco de rock e muito otimismo

A proposta tinha que ser, realmente, audaciosa. Aos 40 anos, uma reformulação que foi da vida pessoal (uma nova esposa, Valéria) até a música (a participação no Rock In Rio, janeiro/85, com sucesso), Ivan Lins pretendeu modificar seus rumos musicais - sem desperdiçar uma platéia tradicional e que desde os anos 60, dos tempos do MAU e dos Festivais Internacionais da Canção ("O Amor é Meu País", 1970) lhe tem sido relativamente fiel.

As grandes orquestras

A vinda de grandes orquestras ao Brasil - como a Concertgbow, de Amsterdã e a Filarmônica de Viena - ampliou, ainda mais o público refinado que aprecia a grande música através de orquestras notáveis. Embora, pouco a pouco, o público Classe A - superior vá optando pelas gravações Laser para a música orquestral, ainda passará muito tempo antes que as gravações convencionais sejam abandonadas. Portanto, já com a qualidade Digital, a CBS enriquece sua "Records Masterworkings", que Maurício Quadrio orienta com tanta competência, com mais duas preciosas gravações.

Apenas uma estréia numa semana de muitos filmes

Apenas uma estréia nesta semana, mas nem por isto a programação deixa de estar atraente. Além dos muitos bons filmes em cartaz há também reprises indispensáveis, especialmente "Era Uma Vez na América", de Sérgio Leone (Cine Luz, 14 e 20 horas) - integrada à trilogia "Era Uma Vez a Aventura", desta vez um grande painel americano. A propósito, o jornalista Roberto Salomão, chefe-de-reportagem de O Estado, faz uma apreciação a respeito nesta mesma página.

Exportando o som da cuíca de Oswaldinho

Ao criarem o selo Som da Gente, em 1980, Teresa Sousa e Walter Santos, donos do Nosso Estúdio - um dos melhores, se não o melhor, do País - tinham em mente o prestigiamento à música instrumental. Trabalhando no dia-a-dia com os melhores instrumentistas, gente de grande talento mas marginalizada em termos artísticos e com raras chances de fazerem seus lps-solos, Walter e Teresa, também compositores de mão cheia (Walter chegou a fazer dois históricos Lps no início da Bossa Nova) preencheram um espaço no mercado.

Nas memórias de Aguinaldo a guerra da Lapa (a do Rio)

Quando Rubem Braga e Fernando Sabino criaram a Editora do Autor no início dos anos 60, a intenção era publicarem apenas seus livros "E de alguns amigos" como nos diria Sabino há algum tempo. Mas o sucesso foi tão grande que começaram a aparecer originais de tanto valor que em pouco tempo a Editora do Autor tinha um respeitável catálogo - transferido posteriormente para a editora Sabiá, que acabou adquirida pela José Olympio. Entre os inéditos que Sabino não resistiu em lançar estava um garoto de 17 anos, nordestino, chamado Aguinaldo Silva.

Espionagem, economia, gagueira...

Numa noite de sexta-feira, na ponte Queensboro, em Nova Iorque, um homem praguejava silenciosamente ao volante do seu carro, amaldiçoando o engarrafamento que o retinha e que ameaçava impedir o encontro mais importante de sua vida. O motorista era Arkady Nikolaevitch Shevchenko, 55 anos, subsecretário geral da Organização das Nações Unidas (ONU), que, naquela noite de abril de 1978, selava definitivamente a sua sorte, interrompendo uma das mais bem sucedidas carreiras diplomáticas da União Soviética e desertando para o Ocidente, deixando surpresa a comunidade diplomática mundial.

Hoje em Gramado o filme de Berenice

Gramado, abril - "A Classe Roceira", documentário de Berenice Mendes, rodado durante a Semana da Pátria de 1985, no Sudoeste do Paraná e documentando o drama dos Sem-Terras no Paraná, em exibição, hoje à noite, no cine Embaixador, no longo programa competitivo desta segunda noite do XIV Festival do Cinema Brasileiro, iniciado ontem, dia 7.

No campo de batalha

Da coluna de televisão assinada por Ferreira Neto, publicada em vários jornais do País: edição de 26 de março: "Ontem à tarde, no Rio, a direção da Globo se reuniu e a situação do 'Fantástico' foi discutida demoradamente. Segundo o último relatório do Audi-TV, o programa que vinha conseguindo manter 45% como média de audiência, caiu para 33%. A direção global pretende apurar as causas dessa queda.

A visão da mulher com o talento de Marília

Há dois anos acontece algo muito interessante no teatro brasileiro: um espetáculo formado por vários sketches de um mesmo autor - o italiano Dario Fó (em colaboração com sua esposa, Franca Rame) - vem sendo encenado, com sucesso, por duas diferentes (e excelentes) atrizes: a paranaense Denise Stocklos e a carioca Marília Pêra.

Playboy reprovou a nossa Universidade

O novo reitor Riad Salamuni assume a septuagenária e arteriosclerosada Universidade Federal do Paraná com muitos desafios. Um deles é o de tentar melhorar a imagem nacional da mais antiga universidade do Brasil que, pela quinta vez, teve uma melancólica presença no Ranking Playboy das melhores faculdades do Brasil.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br