Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Maria Bethânia

Maria Bethânia

A música de Noel, Ary, Tom & até RC

A exemplo da odeon, a Phonogran também vem criando várias coleções para agrupar importantes reedições: Série Histórica, Autografos de Sucesso, A Arte De... (esta também com alguns lançamentos novos, como os excelentes álbuns duplos dedicados a Nina Simone e ao violonista Paco de Lucia). A esta séries, acrescenta-se agora a série "A Música de ..", com três primeiros títulos bastante expressivos e um quarto lançado por compreensíveis razões comerciais. Aproveitando material de seu farto catálogo, o produtor Sérgio M.

Aos cuidados de Bento Munhoz

Ofício endereçado à direção artística da Fundação Teatro Guaíra, pela empresária Elizeth Duarte, da Z.M. Comunicação Artística, do Rio de Janeiro, solicitando a data de 3 de setembro, para uma apresentação do show "Roteiro", com Martinho da Vila: "Ilmo Sr. J. D. Baggio - atenção do sr. Bento Munhoz da Rocha Neto". xxx Pelo visto os empresários cariocas não estão sabendo que o patrono do maior auditório do Brasil, não ocupa hoje mais nenhuma função executiva. E que, para tristeza dos paranaenses, faleceu há 3 anos passados. xxx

A música de Noel, Ary, Tom & até RC

A exemplo da odeon, a Phonogran também vem criando várias coleções para agrupar importantes reedições: Série Histórica, Autografos de Sucesso, A Arte De... (esta também com alguns lançamentos novos, como os excelentes álbuns duplos dedicados a Nina Simone e ao violonista Paco de Lucia). A esta séries, acrescenta-se agora a série "A Música de ..", com três primeiros títulos bastante expressivos e um quarto lançado por compreensíveis razões comerciais. Aproveitando material de seu farto catálogo, o produtor Sérgio M.

Curtição baiana

Renovar, como navegar, é preciso. Assim pensam os musicais baianos da MPB que, pelas vozes de um de seus arautos, Gilberto Gil, também proclamam a necessidade de "aperfeiçoar o imperfeito" em busca da meta que é a perfeição. Assim, não se poderia esperar da união de quatro artistas inquietos - Caetano Veloso, Gilberto Gil, Maria Bethania e Gal Costa - um recital bem comportado.

A Arte da Phonogram

Entre as gravadoras internacionais que funcionam no Brasil, não há dúvida de que uma das mais bem organizadas é a Phonogram. A multinacional holandesa atravessou na última década uma fase de prosperidade, graças a uma administração dinâmica, capitaneada pelo franco-brasileiro André Midani, de forma que hoje disputa, sempre (e com vantagens) os primeiros lugares em sucesso e, obviamente, faturamento.

A boa música

SALVADOR - (VIA VASP TELEX) - Dorival Caymmi Ainda a maior expressão de musica baiana, levou um público de espectadores num dos concertos de musicas popular mais originais que poderia acontecer nesta cidade de tanta musicalidade: em palanque no largo de Pelourinho, entre as casas mais antigas da Bahia, uma dezena delas já com novas cores e iluminação, graças ao projeto desenvolvido pela Fundação do Patrimônio Artístico e Cultural da Bahia.

Quando os pesquisadores se encontram

Sexta-feira, após assistirem ao espetáculo de Maria Bethânia, os pesquisadores foram jantar no restaurante Trastevere. Ali, experimentando os pratos típicos italianos, Lúcio Rangel, 60 anos primeiro crítico musical do Brasil a se preocupar com nossa música popular, teve, pela primeira vez em sua vida, oportunidade de conversar longamente com o Capitão Furtado, pseudônimo de Ariovaldo Pires, 68 anos, mais de duas mil músicas gravadas e que desde agosto de 1929, não passa um mês sem ter, no mínimo, uma nova música gravada.

Os bons sucessos

A Phonogram vem conseguindo um verdadeiro milagre em matéria de disco-antologia de sucessos do trimestre. A sua série "Máximo de Sucessos", ao invés de ser, como acontece na maioria das séries de outras fábricas numa insonsa e medíocre fusão de músicas comuns que, por razões que o bom gosto desconhece, atingem os primeiros lugares das paradas, é, na verdade uma boa amostragem dos trabalhos mais recentes de nomes representativos da nossa MPB.

MPB de 65

Foi na RCA Victor, em 1964/65, que o grupo baiano fez suas primeiras gravações: Maria Bethania, Gil, Gal Costa e Caetano Veloso, ali tiveram suas primeiras chances fonográficas - em compactos que passaram desapercebidos na época. Hoje, com estes quatro cantores na primeira linha do sucesso nacional, o relançamento destas gravações não deixa de ser um apetitoso negócio. Assim, pelo selo Camden, reaparecem antigas gravações dos baianos e mais o pernambucano Geraldo Vandré - este hoje em longo ostracismo artístico.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br