Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS Fundação Cultural de Curitiba

Fundação Cultural de Curitiba

Artigo em 20.06.1991

Como os próprios advogados da procuradoria do município advertiram de que a pesquisadora Clara Satiko Kano, injustamente demitida da Fundação Cultural de Curitiba, ganharia na justiça e seria reintegrada com direito a todos os salários atrasados - funcionária que é desde 16 de março de 1979, a diretora da fundação Cultural de Curitiba a procurou para que voltasse ao serviço. Clara, pesquisadora premiada, formada em psicologia, já está trabalhando num projeto especial junto a diretoria do Patrimônio Histórico do município. xxx

Prepotência e assalto à mão armada no Paiol

Um documentário destinado ao banco de dados da Associação de Pesquisadores da Música Popular Brasileira sobre o compositor-intérprete Luiz Gonzaga Júnior - com autorização formal do autor - foi impossibilitado de ser realizado na noite de sábado, 20, devido a intolerância e grosseria da diretora de Ação Cultural da Fundação Cultural de Curitiba, assistente social Celise Niero.

A grande noite da Curitiba dos anos 60

No patamar da escadaria que conduzia à Marrocos, no primeiro andar do sobrado na Rua Marechal Deodoro, n.º 5, esquina com a Praça Zacarias, o então jovem jornalista Enock de Lima Pereira cumprimenta afetivamente o velho porteiro e diz: - "Cachimbo", amigo! Gostaria um dia, de ter a verve de Rubem Braga para lhe dedicar a crônica que você merece.

Mário Celso contra os "picaretas" artísticos

Em sua tríplice condição de homem de comunicação - produtor-apresentador de "A Simpatia Está no Ar", na Rádio Independência, um dos programas de maior audiência à tarde - político e vereador, Mário Celso Cunha, 46 anos, preocupa-se com a imagem negativa que Curitiba vem ganhando quando acontecem escândalos e golpes no meio artístico-cultural.

Arbitrariedade contra os pesquisadores repercute

Foi grande a repercussão da prepotência da assistente social Celise de Niero, diretora da Fundação Cultural de Curitiba que, conforme denunciamos na terça-feira, ao exorbitar de suas funções, acabou provocando, indiretamente, que um cinegrafista fosse assaltado e roubado há poucos passos do Teatro Paiol.

Solidariedade gaúcha

Jornalistas, pesquisadores, colecionadores e outras pessoas que em vários estados participam e acompanham as atividades da Associação dos Pesquisadores da Música Popular Brasileira, estão solidarizando-se com a sua representação no Paraná, pela arbitrariedade sofrida no último sábado, 20, por parte de uma diretora da Fundação Cultural de Curitiba, que provocou um grave incidente ao impedir, autoritariamente, que uma gravação autorizada por seu autor, fosse realizada no Teatro Paiol.

De como desperdiçar a chance para preservar imagem urbana

O professor e arquiteto Manoel Coelho, 50 anos, reconduzido por unanimidade à direção do curso de Arquitetura da Universidade Federal do Paraná - da qual é mestre há 20 anos, fez, nos dois anos que integrou a equipe do prefeito Jaime Lerner, a melhor administração na Secretaria do Desenvolvimento Municipal nos últimos anos.

Filme catástrofe na cultura curitibana

No explosivo ano de 1968, quando Paris estava em chamas pelos protestos populares, a injusta demissão do homem que havia salvado o patrimônio cinematográfico da Europa, o conservador da "Cinematheque Française", Henri Langlois (Esmirna, Turquia, 1914 - Paris, 1977) colocou mais lenha na fogueira.

O documentário que não pode ser feito

A Associação dos Pesquisadores da Música Popular Brasileira distribuiu ontem uma nota oficial a propósito da morte de Gonzaguinha, assinada pelos seus ex-presidentes Zuza Homem de Mello (São Paulo) e Aramis Millarch (Curitiba), mais o atual presidente, Albino Pinheiro (Rio de Janeiro), e os membros Edson Otto, de Porto Alegre e Hermínio Bello de Carvalho, ex-diretor da Divisão de Música Popular da Funarte e que organizou o segundo e terceiro encontro da entidade.

Pesadelo vira sonho e dá prêmio a Tiomkim

Premiado há dois anos com o grande prêmio do Salão Curitiba Arte 5 - que lhe proporcionou uma viagem a Europa no ano passado - o videomaker e fotógrafo Tiomkim (Osval Dias de Siqueira Filho), 35 anos, acaba de ter nova confirmação de seu talento: por unanimidade, o júri de vídeo-arte do Salão Curitiba Arte 7, promovido pelo colunista Alcy Ramalho Filho, lhe concedeu o primeiro lugar.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br