Login do usuário

Aramis
Conteúdo sindicalizado RSS José Richa

José Richa

O museu que Suzana quer (para o João inaugurar)

Enquanto para algumas Secretarias os nomes já foram definidos, na área da Cultura e Esportes, até ontem, ainda havia uma crescente bolsa de candidatos. Aos que surgiram ainda nos meses de campanha de Álvaro Dias - como o colunista Alcy Ramalho e o vereador Neivo Beraldin - acrescentaram-se, nas últimas horas, alguns outros, com bom cacife. Entre eles, os do jurista e professor René Dotti e o publicitário e escritor Jamil Snege.

A Estadual é agora da Cultura. O que Fazer?

A professora Suzana Munhoz da Rocha Guimarães é uma mulher decidida. Tão decidida que quebrou lanças e conseguiu fazer com que o governador João Elísio assinasse há um mês o decreto que transferiu a Rádio Estadual do Paraná da órbita da Secretaria (Extraordinária) de Comunicação Social para a Secretaria da Cultura e Esporte.

Os Orixás ajudam Eduardo a chegar à Constituinte

Nenhum dos 500 candidatos em disputa a cargos eletivos no próximo dia 15 dipõe de uma legião de cabos eleitorais tão fortes e poderosos como Eduardo Barroso. Pois se depender do apoio dos Orixás, da força de Xango, Iansã, Ogum, Oxum e até de Exu - a figura mais controvertida dos cultos afro-brasileiros, Barroso já se pode considerar eleito para a Câmara Federal

Uma escola que vive em crises

Retirar a Escola de Música e Belas Artes do Paraná da crítica situação em que se encontra há alguns anos será, sem dúvida, uma das primeiras missões de Belmiro Castor, futuro secretário da Educação no governo Álvaro Dias. Isto porque no saldo negativo da administração José Richa, a EMBAP, fundada em 3 de outubro de 1949 também foi uma das vítimas.

No campo de batalha

Entre dezenas de volantes, cartas, circulares, santinhos e outros impressos políticos que a população recebe diariamente, numa poluição de candidatos em busca de votos, há algumas edições mais vigorosas.

Paraná perdeu de ser a "Terra da Mônica"

Aconteceu o que prevíamos nesta coluna, há vários meses: cansado de esperar por uma definição executiva do Governo do Paraná em relação à implantação da Terra da Mônica, no município de Cornélio Procópio, o desenhista e hoje empresário Maurício de Souza desistiu, de vez, em fazer o grande projeto no Paraná. Com isto, não só Cornélio Procópio - mas toda a região - perdeu um projeto que significaria a futura presença de milhões de turistas.

Os riscos de um slogan no corpo a corpo pelos votos

Tinha toda razão o senador Álvaro Dias, ao comentar, há alguns meses, durante jantar com um grupo de jornalistas que ele, particularmente, desestimulava a adoção de slogans para campanhas políticas. Afinal, por melhor que um slogan possa parecer, o mesmo pode servir como um bumerangue em termos de campanha e se voltar contra quem o criou.

No campo de batalha

O governador Álvaro Dias havia convidado a professora e socióloga Maria de Lourdes Montenegro para assumir a chefia da Coordenadoria de Proteção ao Consumidor, cargo símbolo da DAS-5, da Secretaria da Justiça. Embora Maria de Lourdes, há alguns anos, tenha sido a pioneira na luta em defesa do consumidor, liderando o boicote aos açougues que exploravam a freguesia, não quis o cargo. Afinal, há muito que ela - como milhões de brasileiros - se decepcionou de ser "Fiscal do Sarney". xxx

No campo de batalha

Complementando a notícia de ontem, em relação à Rádio Estadual do Paraná - nos planos da secretária Suzana Munhoz da Rocha, da Cultura e Esportes, para se transformar numa fundação de sua pasta: antes de deixar a direção, o empresário Faruk El Khatib havia implantado a transmissão da madrugada. Agora, por uma questão de bom senso, o gerente artístico da emissora oficial, Lourival Pedrossiam ("Palito"), voltou ao horário tradicional. Afinal, se faltam condições para fazer uma boa programação das 6 às 24 horas, por que insistir em permanecer no ar também na madrugada? xxx

Rádio Estadual poderá passar para a Secretaria da Cultura

Decidida a recuperar o tempo perdido na infeliz administração José Richa - quando a pasta da Cultura e Esportes, devido à incompetência e politicagem de quem a ocupou e desviou de suas funções específicas, transformando-se num reduto de ódios, perseguições e projetos frustrados - a secretária Suzana Munhoz da Rocha Guimarães está tentando, de todas as maneiras, usar bem o (infelizmente) pouco tempo que dispõe no cargo. Afinal, no jogo sujo da política, com candidatos tendo que compor com diferentes grupos econômicos e políticos, nunca se sabe quem a substituirá dentro de seis meses.
© 1996-2016. tabloide digital - 35 anos de jornalismo sob a ótica de Aramis Millarch - Todos os direitos reservados.
Desenvolvido por Altermedia.com.br